Polícia Civil MT

Polícia Civil cumpre prisões e buscas para apurar desvios de dinheiro público na antiga Cepromat

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), em conjunto com o Comitê Interestadual de Recuperação de Ativos (CIRA), Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DCPI) de Brasília e Ministério Público Estadual (MPE), deflagrou na manhã desta terça-feira (22.10), a operação “Quadro Negro”.

A operação visa dar cumprimentos a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão domiciliar com o objetivo de apurar desvios ocorridos no antigo Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI). 

As ordens judiciais foram decretadas pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital. Ao todo foram expedidos 06 mandados de prisão preventiva e 07 de busca e apreensão domiciliar, que serão cumpridos nas cidades de Cuiabá (MT), Brasília (DF) e Luziânia-GO.

Além dos mandados, foi decretado o sequestro de mais de R$10 milhões, em valores, imóveis e veículos de luxo. 

A operação é coordenada pelos delegados Anderson Veiga, Luiz Henrique Damasceno e Bruno Lima Barcellos e contou com apoio do delegado chefe da DCPI, Amarildo Fernandes e do delegado adjunto, Henry Galdino. Detalhes sobre os trabalhos serão passados em coletiva de imprensa, às 09h30, na Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Nome da operação

Operação Quadro Negro, remete ao quadro e giz que ainda funcionam nas escolas, já que as lousas digitais eram falsas, bem como à situação (quadro) estrutural crítica que a educação básica se encontra em razão dos prejuízos causados pelos desvios.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia Civil MT

Polícia Civil cumpre prisão de autor de homicídio ocorrido há um ano em São Antônio do Fontoura

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem apontado como autor de homicídio ocorrido há mais de um ano no distrito de Santo Antônio do Fontoura teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na sexta-feira (03.07), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá).

O suspeito teve a ordem de prisão decretada pela 3ª Vara da Comarca de Porto Alegre do Norte por homicídio qualificado. As investigações conduzidas pela Delegacia de São José do Xingu iniciaram no dia 16 de junho de 2019, logo após o registro da ocorrência.

Segundo as informações, o crime ocorrido no distrito de Santo Antônio do Fontoura foi motivado por uma dívida de R$ 170. Na ocasião, o suspeito efetuou um disparo de arma de fogo contra a cabeça da vítima por não ter recebido o valor e em seguida foragiu do local.

Diante das evidências, foi instaurado inquérito policial em que o suspeito foi identificado e teve o mandado de prisão preventiva representado pelo delegado, Allan Vitor, em razão de sua alta periculosidade.

A prisão foi decretada pela Justiça e o suspeito estava foragido há mais de um ano. A ordem de prisão foi cumprida, na sexta-feira (03), durante diligências para apura crimes patrimoniais realizadas pela equipe da Derf de Confresa na zona rural de Vila Rica.

Após a prisão, o suspeito foi encaminhado à delegacia para as providências de praxe e em seguida conduzido a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte.

Depois disso, o acusado foi apresentado ao Delegado Plantonista, o qual, após os procedimentos legais, comunicou o cumprimento do mandado e encaminhou o preso à Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte/MT.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Civil MT

Polícia Civil cumpre prisão de empresário por violência doméstica

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais um homem suspeito de violência doméstica teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (03.07), em ação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá).

O suspeito, de 36 anos, é empresário do ramo de comércio de automóveis e teve a ordem de prisão decretada por descumprimento de medida protetiva.

O empresário já era investigado por violência doméstica contra a ex-esposa e continuava a procurar a vítima tendo registros por ameaça, injúria e lesão corporal. Diante dos fatos, a ordem de prisõo contra o suspeito foi expedida em janeiro de 2019.

Nesta sexta-feira (03), os policiais da DEDM de Rondonópolis realizaram diligências, conseguindo dar cumprimento ao mandado de prisão contra o suspeito, que foi localizado na residência dos seus pais, no bairro Jardim Vera Cruz.

Após ter o mandado de prisão cumprido, o suspeito foi encaminhado à Delegacia da Mulher de Rondonópolis para as providências de praxe.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana