Momento +

Polícia de Barra do Garças MT procura na região homem que estuprou mulher de 33 anos durante 03 horas na casa da vítima

Publicado

Polícia de Barra do Garças MT está a procura de  um homem já identificado e cujo nome não foi revelado, que invadiu uma residência e estuprou uma mulher de 33 anos, na madrugada deste domingo (5).

O criminoso, segundo a Polícia Militar, estava com uma faca e ameaçou a vítima de morte caso ela o denunciasse.

O fato aconteceu no bairro Campinas. A vítima relatou que estava na sua residência com a sua filha de 5 anos e por volta de meia-noite foi dormir.

Pouco tempo depois, ela acordou com o agressor dentro do seu quarto com uma faca na mão. Ao perceber que a vítima teria despertado, o estuprador disse: “se você gritar, eu te mato”.

Em seguida, o criminoso mandou a mulher tirar e roupa e ir à sala. No cômodo, o bandido amarrou a vítima e a estuprou.

Após o crime, o bandido fugiu. Os militares informaram que ele ficou na casa por aproximadamente 3 horas.

Ao amanhecer, a mulher conseguiu se desamarrar e pedir ajuda para uma vizinha.

Ao ser questionada, uma testemunha disse apenas que ouviu a voz de um homem na casa e que o criminoso fugiu em uma motoneta Honda Biz.

A vítma foi encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receber atendimento médico.

Policiais militares saíram em rondas pela região, mas até a publicação da matéria, o estuprador não havia sido preso.

 

Otavio Ventureli(Assessoria)

Comentários Facebook
publicidade

Momento +

Levantamento realizado pelo IBGE aponta que em Cuiabá existem 19.400 imóveis construídos em loteamentos irregulares

Publicado

Um levantamento do IBGE mostrou que Cuiabá tem 19,4 mil casas em ocupações ilegais na zona urbana. Chamadas de invasões, comunidades ou loteamentos irregulares, esses aglomerados subnormais – segundo definição do IBGE – correspondem a 9,7% dos domicílios da Capital, a 8ª menor taxa entre as capitais.

Dos mais antigos aos mais novos, Cuiabá tem diversos bairros fruto de ocupação ilegal. Entre os 40 aglomerados registrados pelo IBGE estão o Despraiado, 1º de Março, Parque Cuiabá, Nova Esperança, Santa Terezinha, Três Barras(foto) e Pedregal.

Algumas começaram como invasões, outras com a mudança após grandes chuvas, mas, em comum, está a falta da escritura do imóvel, o que permite vender através de um financiamento e também conseguir crédito facilitado para reformas.

Dos aglomerados subnormais da Capital o maior é o Ribeirão do Lipa, na região oeste – margem direita do córrego da Prainha -, com 2.036 casas. O segundo maior é o bairro Paraíso, na região norte – Grande Morada da Serra -, com 1.861 residências registradas pelo IBGE.

Mesmo com as grandes ocupações, Cuiabá também tem pequenos aglomerados, como o Jardim Mariana, na região oeste, com 27 casas, e o Jardim Gramado, no sul da Capital – Coxipó -, com 30 residências.

 

Otavio Ventureli(com assessoria)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento +

Marcada para o próximo dia 10 eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa agita meios politicos de Mato Grosso

Publicado

Marcada para o dia 10 de junho, a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso segue agitando os bastidores da política, mesmo em época de quarentena.

O cargo mais disputado, até o momento, é o comando da primeira-secretaria do Legislativo, cadeira ocupada atualmente pelo deputado Max Russi(foto).

Isso porque, os deputados, pelo menos a maioria, já definiram que a Casa deve continuar sendo comandada pelo atual presidente, deputado Eduardo Botelho (DEM).

A primeira-secretaria é visado porque cuida do orçmendo da Assembleia, na prática, comanda um orçamento de R$ 548 milhões em 2020 e que tende a aumentar em 2021.

Max falou  que vem que articulando com os deputados para continuar como primeiro-secretário da Casa de Leis e que acha possível uma composição com Janaina Riva (MDB), que articula para ficar na vaga.

A eleição da Mesa Diretora estava marcada para setembro, mas foi antecipada por uma Emenda Constitucional, que alterou a data para junho por conta da gravidez da deputada Janaina Riva.

A parlamentar conseguiu a alteração da data e contou com o apoio da maioria dos deputados, até mesmo da minoria na Assembleia Legislativa, menos o deputado Ulysses Moraes (DC) que preferiu se abster da votação.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana