POLÍCIA FEDERAL

Operação Improbitis investiga fraudes em concessões de benefícios previdenciários no Pará

Publicados

em


Marabá/PA – A Polícia Federal deflagrou hoje (9/10) a operação “Improbitis”, com o objetivo de desarticular associação criminosa responsável pelo cometimento de fraudes em desfavor do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) no interior do Pará. Investigações concluem que o prejuízo gerado aos cofres públicos federais é superior a R$ 100 mil. Com a atuação integrada entre a Polícia Federal e o INSS, evitou-se um prejuízo mensal superior a R$ 8 mil.

Na ação foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária, expedidos pela Vara Federal da Subseção Judiciária de Marabá/PA, na cidade de Parauapebas/PA.

A associação criminosa atuava por meio de servidor público que, no uso de seus acessos funcionais, reativava benefícios suspensos e transferia-os para outras Agências da Previdência Social. Posteriormente o servidor fazia a inserção de procurações falsas na base de dados do INSS e permitia que os demais associados pudessem atuar diretamente perante instituições bancárias realizando transações financeiras – saques, transferências e pagamentos – com os valores creditados a beneficiários da previdência social.

Leia Também:  PF apreende mais de 400 kg de drogas em Roraima

Os investigados irão responder pelos crimes previstos no art. 313-A do Código Penal (Peculato eletrônico), com pena de até 12 (doze) anos de reclusão, art. 288 do Código Penal (Associação Criminosa), com pena de até 03 (três) anos de reclusão e art. 171, § 3º (Estelionato majorado), com pena de até 05 (cinco) anos de reclusão aumentada de um terço.

Além dos detidos, outras pessoas estão sob investigação por integrar a associação criminosa.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Pará

Contato: (91) 3214-8029 / 984222396
E-mail: [email protected]

 

***O nome da operação – “Improbitis”- faz remissão, em latim, à palavra improbidade.

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF deflagra a 9ª fase da Operação Calvário

Publicados

em


Brasília/DF – A Policia Federal deflagrou nesta terça-feira, 27/10, uma nova fase da Operação Calvário, em conjunto com a Procuradoria Geral da República, com o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB) e com a Controladoria-Geral da União (CGU). A operação conjunta tem por objetivo investigar a atuação de organização criminosa por meio da contratação fraudulenta de organizações sociais (OS) para gerir os serviços essenciais da saúde e da educação no Estado da Paraíba.

Estão sendo cumpridos 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa/PB, Bayeux/PB, Cabedelo/PB, Aracaju/SE e no Distrito Federal. Participam da operação 80 policiais federais.

Esta ação representa a nona fase da Operação Calvário, tendo por objeto robustecer o conjunto probatório de situações verificadas nas fases anteriores, principalmente no tocante ao crime de lavagem de dinheiro.

A operação foi deflagrada respeitando normativo interno, que estabelece orientações quanto às medidas de proteção necessárias no cenário decorrente do Coronavírus (COVID-19).

 

Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal

Leia Também:  PF combate fraude em licitações de lousas eletrônicas em Minas Gerais

Contato: (61) 2024-8142 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA