POLÍCIA FEDERAL

PF combate disseminação de pornografia com conteúdo infantojuvenil

Publicados

em


.

Porto Velho/RO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (9/9) a quarta fase da Operação UNPLUGGED, de repressão à divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. 

Os mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Federal da Secção Judiciária de Rondônia, foram cumpridos em Porto Velho/RO e um município do interior do estado.

Durante o cumprimento das buscas, o investigado foi autuado em flagrante tanto pelo delito de disponibilização/divulgação de material de pornografia infantil na internet (artigo 241- A, do ECA), como pelo delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil (artigo 241-B, do ECA), fato constatado no cumprimento do mandado de busca e apreensão.    

No interior da residência, a Polícia Federal apreendeu equipamentos eletrônicos que estariam sendo utilizados na prática das condutas criminosas. O detido foi levado para a sede da PF em Porto Velho/RO, para procedimentos policiais e, ao final, encaminhado ao sistema prisional estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Leia Também:  PF investiga saque fraudulento em FGTS

As investigações iniciaram a partir de relatório produzido pelo Núcleo de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal (NURCOP/DRCC/CGPFAZ), em cooperação com a Interpol. Foi identificado e preso usuário que armazenava dezenas de milhares de arquivos de pornografia infantil e os compartilhava por meio da rede mundial de computadores.

As penas para o delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil (Artigo 241-B, do ECA) podem chegar a 4 (quatro) anos e para o crime de disponibilização/divulgação de material de pornografia infantil (artigo 241- A, do ECA) a 6 (seis) anos por cada compartilhamento realizado.

O nome da operação, UNPLUGGED, que significa desconectado em inglês, segue fazendo referência à forte atuação da Polícia Federal no combate aos crimes de distribuição de pornografia infantil na internet.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia

Fone: (69) 3216-6242 / 6270
E-mail: [email protected]pf.gov.br

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF combate facilitação na regularização fundiária no Amapá

Publicados

em


.

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (18/9) a Operação Capitania Hereditária*, com objetivo de desarticular organização criminosa especializada em regularização fundiária ilegal, no Amapá.

Cerca de 20 policiais federais dão cumprimento a cinco mandados de busca e apreensão e um de afastamento de função pública, em Macapá/AP.

As investigações apontaram a prática de inserção de dados ideologicamente falsos de imóveis rurais pertencentes à União, atribuindo-os a particulares, no Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF).

Os investigados irão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica, inserção de dados falsos no sistema de informações, invasão de terras públicas da União e organização criminosa. Se condenados, as penas poderão chegar a 30 anos de reclusão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

[email protected]

www.pf.gov.br

 (96) 3213-7602

 

*Capitania Hereditária – lotes de terra nos quais o governo português decidiu dividir o Brasil para facilitar a colonização

Leia Também:  PF deflagra segunda fase da Operação Snack Zero
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA