POLÍCIA FEDERAL

PF combate esquema de fraudes no INSS em Goiás

Publicados

em


.

Jataí/GO – A Polícia Federal, com o apoio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), deflagrou hoje (10/9) a Operação Pravum, visando combater esquema fraudulento de obtenção de aposentadoria por idade rural na Agência da Previdência Social (APS) de São Simão/GO.

Aproximadamente 25 policiais federais e servidores do INSS cumprem 7 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Jataí/GO, nos municípios de Quirinópolis/GO, Cachoeira Alta/GO e Paranaiguara/GO.

A investigação teve início em 2019 a partir da verificação pelo INSS de irregularidades na concessão de benefícios rurais na APS de São Simão/GO. Os requerimentos dos benefícios levantaram suspeitas por conter diversos documentos semelhantes, repetição de testemunhas em contratos, coincidências de números de telefone, repetições dos IPs das máquinas utilizadas para a realização dos agendamentos, notas e recibos sem a ciência dos emitentes, dentre outros indícios de falsidade.

Estima-se que o prejuízo causado ao INSS gira em torno de 385 mil reais e a economia proporcionada com a presente operação, considerando a expectativa de sobrevida projetada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), chega a mais de 3 milhões de reais à título de pagamentos futuros aos beneficiários.

Leia Também:  PF combate divulgação de pornografia infantojuvenil na internet

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa e estelionato previdenciário, com penas que alcançam mais de 10 anos de prisão.

Será realizada entrevista coletiva às 9h00, na Delegacia da Polícia Federal de Jataí/GO, localizada na Rua Miranda de Carvalho, 2478, Setor Epaminondas, Jataí/Goiás.

Comunicação Social da Polícia Federal em Goiás

[email protected]

www.pf.gov.br

 (62) 3240-9607

(62)99216-6260

 

*** O nome da operação faz referência à expressão “enganador” em latim.

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF e FAB interceptam aeronave utilizada no transporte de drogas

Publicados

em


.

Brasília/DF – A Polícia Federal e a Força Aérea Brasileira (FAB), em ação conjunta na data de hoje, interceptaram uma aeronave classificadas como hostil ante a suspeita de uso para o transporte de entorpecentes.

A aeronave, modelo Cessna T210N Turbo Centurion II, foi interceptada e monitorada por caças da Força Aérea Brasileira (FAB) em ponto próximo à Serra do Cachimbo no sul do Estado do Pará, sendo comandado o pouso em uma pista determinada para averiguação.

O piloto da aeronave, contudo, não atendeu aos comandos dos caças, tendo feito um pouso forçado em uma pista no meio da floresta e, em seguida, ateado fogo à aeronave, como forma de dificultar a identificação e apreensão dos entorpecentes em seu interior.

Uma equipe da Polícia Federal, com o auxílio de helicóptero do Coordenação de Aviação Operacional da instituição (CAOP/DIREX/PF), imediatamente se deslocou ao ponto de pouso da aeronave, a qual já se encontrava em chamas.

O piloto se evadiu do local logo após causar o incêndio da aeronave, sendo que a Polícia Federal continua em diligências na região visando a sua localização.

Leia Também:  PF apreende mais de 700 kg de cocaína

Divisão de Comunicação Social

(61) 2024.8142

[email protected]

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA