POLÍCIA FEDERAL

PF deflagra Operação Interrupção para investigar suspeito de compartilhar imagens pornográficas envolvendo menores de idade

Publicados

em


Vila Velha/ES – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (14/10) a Operação Interrupção, com o objetivo de combater difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças, através da internet, no Espírito Santo.

 

A operação contou com a participação de cinco policiais federais, sendo realizado o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, na residência do investigado situada em Vitória/ES, o que resultou na sua prisão em flagrante.

 

O Inquérito Policial foi instaurado com trabalho de vigilância na rede mundial de computadores, sendo verificado que o investigado baixava e compartilhava arquivos de pornografia infantil.

 

No transcorrer do cumprimento, após varredura nos equipamentos eletrônicos encontrados no domicílio do investigado, foram encontrados diversos arquivos de vídeos e imagens de pornografia infantil. Tal conduta configurou o crime disposto no art.241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente, sendo lavrado auto de prisão em flagrante com posterior arbitramento de fiança.

 

Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo
Comunicação Social
Telefone: (27) 3041-8051/8029

Leia Também:  Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR incinera 3,5 toneladas de drogas

 

 

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal combate trabalho escravo no Pará e na Bahia

Publicados

em


Brasília/DF – A Polícia Federal participou, no período de 3 a 24 de outubro, de operações de repressão ao trabalho escravo em apoio ao Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM), uma força tarefa de repressão ao trabalho escravo que conta com a participação da PF, MPT e SIT.

Foram realizados os resgates de 5 trabalhadores no Estado do Pará e de mais 37 trabalhadores no Estado da Bahia.

O resgate no Pará ocorreu no município de Portel/PA, na Ilha do Marajó, local de difícil acesso em que a equipe policial, e demais integrantes da fiscalização, tiveram que navegar durante 3 dias pelos rios Pará e Flechal para chegarem ao local onde os trabalhadores foram encontrados em péssimas condições de vida e de trabalho.

Já no Estado da Bahia, o resgate ocorreu em Várzea Nova, Jacobina e Mulungu do Morto, áreas de produção de sisal, atividade tradicional no centro norte baiano.

Entre os trabalhadores resgatados havia um idoso de 67 anos que recebia, semanalmente, ínfimo rendimento, tendo revelado que nunca recebeu os direitos trabalhistas.

Leia Também:  PF combate atividades ilegais de garimpo e extração de madeira na Terra Indígena Parque Aripuanã

O resgate, em ambos os Estados, foram realizados em razão das condições degradantes existentes e pelas precárias condições de trabalho, vida e moradia encontradas, além da constatação da exploração econômica e do risco à integridade física dos resgatados.

Os responsáveis foram notificados a regularizar a situação dos trabalhadores, quitando as verbas salariais, rescisórias e demais direitos trabalhistas, além do dano moral individualmente estipulado.

A Polícia Federal, em conjunto com as instituições parceiras, ao longo desse ano, vem intensificando a sua atuação no combate ao crime de redução à condição análoga à de escravo, efetuando operações policiais voltadas a reprimir essas violações de direitos humanos e a efetuar o resgate das vítimas.

 

Comunicação Social da PF
61 2024 8142

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA