POLÍCIA FEDERAL

PF investiga desvio de cédulas de RGs em branco do Instituto de Identificação do Estado do Piauí.

Publicados

em


.

Teresina/PI: A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11/09) a Operação “Livre Acesso”, terceira fase da Operação “Grande Família”, decorrente de investigação sobre o desvio de cédulas de RGs em banco do Instituto de Identificação do Estado do Piauí.

 

A operação policial contou com a parceria da Força Tarefa Previdenciária no Estado do Piauí e mobilizou 27 Policiais Federais para o cumprimento de 5 Mandados de Busca e Apreensão, em endereços dos investigados no município de Teresina/PI, todos expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Federal de Teresina/PI.

 

A investigação teve início a partir da apreensão de centenas de cédulas de RGs em branco e de milhares de RGs falsificados apreendidos durante a deflagração da Operação Grande Família (15/05/2019). As cédulas de RGs em branco desviadas do Instituto de Identificação eram utilizadas para confecção de RGs falsos que posteriormente eram usados para a abertura de contas bancárias fraudulentas na Caixa Econômica Federal e para o cometimento de fraudes em benefícios do INSS.

 

Leia Também:  Polícia Federal recebe procurado pela Interpol

Esta fase da investigação tem por objetivo colher elementos de provas que permitam a identificação de todos os membros do grupo criminoso responsável pelo desvio e comercialização das cédulas de RGs apreendidas.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Piauí

Contato:  (86) 2106-4937/99451-8529

E-mail: [email protected]

 

 

***O nome da Operação decorre do fato de que dois investigados são ex-funcionários do Instituto de Identificação do Estado do Piauí e tinham livre acesso ao Posto de Atendimento para desviar as cédulas de RGs em branco, realizando desvios até mesmo no período noturno e finais de semana.

 

 

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal recebe procurado pela Interpol

Publicados

em


.

Belo Horizonte/MG – Nesta terça-feira, 22/9, a Polícia Federal recebeu um brasileiro, de 23 anos, foragido da Justiça mineira e procurado internacional pela INTERPOL.

O extraditando foi condenado pelo crime de tráfico de drogas ilícitas, ocorrido em 2016, no município de Governador Valadares/MG, foi escoltado por policiais federais e desembarcou no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins/MG, em voo proveniente de Porto/Portugal.

A extradição foi possível após a expedição de mandado de prisão pela Vara de Execuções Criminais da comarca de Governador Valadares/MG e a consequente inclusão da difusão vermelha internacional pela Representação da Interpol em Minas Gerais, instrumento que permitiu à polícia portuguesa a localização e detenção do extraditando em solo lusitano.

O preso será conduzido para o Centro de Remanejamento Provisório de Governador Valadares – CERESP/GVR, onde ficará à disposição do Juízo competente.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas e Gerais

Leia Também:  PF apreende cocaína em fundo falso de mala

[email protected] | www.pf.gov.br

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA