POLÍCIA FEDERAL

PF investiga suspeito de integrar organização criminosa

Publicados

em

Manaus/AM. A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (22/6), a Operação Combustível Proibido, na qual são investigados fatos relacionados a possíveis práticas como organização criminosa e tráfico de drogas.

A Justiça Estadual no Amazonas acatou representação da Polícia Federal e expediu 2 mandados de busca e apreensão e 1 de prisão preventiva, os quais foram cumpridos na capital do Amazonas.

Os mandados de busca foram cumpridos na residência e na empresa do investigado. Foram localizados nesses locais:  4 armas de fogo – sendo 2 espingardas e 2 pistolas calibre 380 – 1 máquina contadora de dinheiro, diversas munições e outros itens de interesse para a investigação.

A ação tem como foco duas apreensões de entorpecentes ligadas ao suspeito preso hoje, uma no estado do Mato Grosso e outra Amazonas. Naquele estado foi presa em flagrante uma pessoa em um veículo com 40kgs de skunk. A segunda investigação ocorreu após a apreensão de 195kgs de entorpecentes em uma balsa de combustível no Rio Japurá (AM), onde também se apurou o envolvimento do investigado.

O homem poderá responder, na medida de sua responsabilidade, pelos crimes citados, cujas penas somadas podem ultrapassar os 20 anos de prisão.

Leia Também:  Polícia Federal deflagra a segunda fase da Operação Cid Fácil

A operação leva o nome de Combustível Proibido por ter sido utilizada uma balsa de combustíveis para esconder o entorpecente que descia o Rio Japurá em direção à capital amazonense.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

[email protected]

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF incinera aproximadamente 1,3 toneladas de entorpecentes no Amazonas

Publicados

em

Manaus/AM – A Polícia Federal realizou, nesta sexta-feira (24/6), a incineração de aproximadamente 1,3 toneladas de entorpecentes consistentes em cocaína e maconha do tipo skunk.

De janeiro a junho de 2022, a PF realizou a incineração de 7,28 toneladas de maconha e 118,6 quilos de cocaína.

O montante incinerado é fruto de diversas ações diretas da Polícia Federal, deste e anos anteriores, na circunscrição da Superintendência Regional no Amazonas, bem como de ocorrências apresentadas por outras forças de segurança pública do estado.

O trabalho para completa destruição da droga segue os procedimentos estabelecidos na Lei Antitóxicos (Lei n. 11.343/2006). O entorpecente é inserido, pelos policiais e equipe de apoio, num forno industrial e o processo químico é totalmente seguro e obedece a legislação de preservação ao meio ambiente.

Para a segurança da operação, é necessário o envolvimento de diversas equipes de policiais federais, o que garante a segurança da ação, preservação e escolta de todo material até a total destruição da droga.

Por fim, é importante mencionar que, ao longo do primeiro semestre de 2022, a Polícia Federal apreendeu cerca de 5,5 toneladas de entorpecentes e prendeu 52 pessoas por tráfico de drogas.

Leia Também:  Polícia Federal combate desvio de recursos públicos em Minas Gerais

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI