POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal combate o comércio ilegal de ouro no Tocantins

Publicados

em

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (28/7) a Operação Midas, visando combater o comércio ilegal de ouro no Estado do Tocantins.

Mais de 160 policiais federais deram cumprimento a 40 mandados de busca e apreensão nas cidades de Porto Nacional, Natividade, Conceição do Tocantins (TO), Goiânia, Uruaçu (GO), São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e São Paulo (SP), Londrina (PR) e Caxias (RS), expedidos pela Justiça Federal de Gurupi/TO.

A operação tem como objetivo robustecer o conjunto probatório já existente, assim como combater o comércio ilegal de ouro na região de Natividade/TO, recuperar o ouro extraído ilegalmente e os valores obtidos com o crime.

Conforme indicaram as investigações, pessoas residentes em outras unidades da federação compraram ouro de garimpeiros ilegais da região de Natividade/TO, pagando valores menores que o praticado no mercado e sem a devida certificação.

Os envolvidos poderão responder pelo crime de receptação e/ou comércio ilegal de ouro.

O nome da operação remete ao personagem da mitologia grega que transformava tudo que tocava em ouro.

Leia Também:  ´PF deflagra operação para desarticular associação criminosa voltada à prática de pesca ilegal no Vale do Javari

Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins

Telefone: (63) 3236-5440
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF investiga possível estelionato contra o INSS

Publicados

em

Presidente Prudente/SP. A Polícia Federal cumpriu, na última sexta-feira, 5/8, mandado de busca e apreensão, com o objetivo de angariar mais provas contra estelionatário que, de posse de senhas de acesso ao portal “MEU INSS”, em nome de terceiras pessoas, obtidas junto a servidora do INSS ainda não identificada, praticava fraudes diversas.

A busca visou, ainda, a identificação de outros eventuais crimes e participantes da empreitada criminosa. A investigação teve início em 2021, quando a PF, no decorrer de outra investigação policial, em Presidente Prudente/SP, descobriu fatos que indicavam a prática de corrupção por parte de servidora do INSS, que, em tese, teria recebido vantagem indevida para cadastrar e fornecer senhas de acesso ao portal “MEU INSS.

Como resultado da busca, foram apreendidos 5 celulares, 13 RG’s aparentemente falsificados, 12 espelhos de RG’s, 11 espelhos CNH’s, 24 cartões bancários em nome de terceiros, bem como outros materiais que podem contribuir para a elucidação dos crimes investigados.

Comunicação Social da Polícia Federal em Presidente Prudente

Leia Também:  PF participa do 1º Mutirão PopRuaJud no Rio de Janeiro

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI