POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal prende “coiote” responsável por esquema de contrabando de pessoas e imigração ilegal

Publicados

em


.

Rio Branco/AC – A Polícia Federal deflagrou, na manhã deste sábado (05/09), a operação CHACAL, objetivando desarticular organização criminosa internacional que falsifica documentos e promove a entrada ilegal de pessoas em diversos países.

A ação cumpriu três mandados judiciais, sendo um de busca e apreensão e dois de prisão preventiva, expedidos pela 3ª Vara Federal de Rio Branco/AC, em desfavor de dois estrangeiros que atuaram no contrabando de pessoas no Brasil, por Assis Brasil/AC, e há tempos promovem a entrada ilegal de iranianos nos EUA e Canadá.

Os mandados foram cumpridos em Epitaciolândia/AC.

A investigação teve início após um grupo de iranianos ter sido preso tentando ingressar no Brasil usando passaportes falsos. Supõe-se que o grupo tinha como objetivo chegar ao Canadá, porém com as fronteiras internacionais fechadas, dificultou-se a realização desse intento.

Com a atuação conjunta entre a INTERPOL, a colaboração da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega – Homeland Security Investigations (HSI), na Embaixada dos EUA em Brasília, e Polícia Federal, chegou-se aos verdadeiros nomes dos iranianos, dentre os quais havia o coiote, que seria o responsável pela promoção da entrada ilegal desses iranianos no país. Um dos presos tem sido investigado e monitorado pelas autoridades dos EUA por envolvimento em contrabando de pessoas do Oriente Médio para as Américas e Europa nos últimos doze anos.

Leia Também:  PF apura fraudes em procedimentos licitatórios no interior do Pará

O nome da operação foi dado em razão de que o contrabandista de pessoas é denominado informalmente de “coiote”, cujo animal é chamado de chacal americano.

No cumprimento do mandado de busca e apreensão foram apreendidos um celular, um notebook, diversos chips telefônicos de países diferentes, cartões de crédito em nome de várias pessoas e documentos diversos.

 

Comunicação Social da PF

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal recebe procurado pela Interpol

Publicados

em


.

Belo Horizonte/MG – Nesta terça-feira, 22/9, a Polícia Federal recebeu um brasileiro, de 23 anos, foragido da Justiça mineira e procurado internacional pela INTERPOL.

O extraditando foi condenado pelo crime de tráfico de drogas ilícitas, ocorrido em 2016, no município de Governador Valadares/MG, foi escoltado por policiais federais e desembarcou no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins/MG, em voo proveniente de Porto/Portugal.

A extradição foi possível após a expedição de mandado de prisão pela Vara de Execuções Criminais da comarca de Governador Valadares/MG e a consequente inclusão da difusão vermelha internacional pela Representação da Interpol em Minas Gerais, instrumento que permitiu à polícia portuguesa a localização e detenção do extraditando em solo lusitano.

O preso será conduzido para o Centro de Remanejamento Provisório de Governador Valadares – CERESP/GVR, onde ficará à disposição do Juízo competente.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas e Gerais

Leia Também:  Polícia Federal apura crimes contra o sistema previdenciário nacional nos estados do Piauí e Maranhão.

[email protected] | www.pf.gov.br

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA