POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal prende dois homens por extração ilegal de minérios em Apuí/AM

Publicados

em


Apuí/AM – A Polícia Federal prendeu na quinta-feira (6/5), em conjunto com a Polícia Militar, dois homens em flagrante por extração ilegal de minérios. As prisões ocorreram em Apuí, no sul do Amazonas.

Na localidade, os policiais federais identificaram desmatamento ilegal e degradação ambiental em uma área aproximada de 2.500 ha. Durante a ação, a Polícia Federal apreendeu mercúrio, ouro, uma moto e uma arma de fogo e munições, sem o devido registro. Na ocasião, foram inviabilizados ainda 10 maquinários de mineração e dois barracões usados para a prática ilícita.

Além do crime de extração ilegal de minérios, um dos indivíduos responderá por porte ilegal de arma de fogo.

O mercúrio encontrado no local é utilizado em garimpos ilegais e é altamente nocivo para o meio ambiente e para pessoas que manipulam este reagente químico.

As investigações com os objetivos de esclarecer os fatos e identificar outros possíveis envolvidos terão continuidade nos inquéritos policiais já instaurados, com prazo inicial de 30 dias para a conclusão.

Leia Também:  PF combate o tráfico internacional de pessoa

Os indiciados foram conduzidos para a Delegacia da Polícia Civil de Apuí, onde permanecerão à disposição da Justiça para audiência de custódia e demais procedimentos necessários.

Eles responderão, na medida de suas responsabilidades, por crimes ambientais e porte ilegal de arma de fogo.

As ações da PF para a repressão de crimes ambientais são realizadas por meio de imagens de satélite em alta resolução, capazes de monitorar diariamente as regiões amazônicas.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amazonas

Instagram: @pfmazonas | Facebook: /pfamazonas Youtube: /pfamazonas | Twitter: /pfamazonas

[email protected] | www.pf.gov.br

Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

FICCO prende associação criminosa especializada em furto de caixas eletrônicos

Publicados

em


Uberlândia/MG – A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) de Uberlândia, coordenada pela Polícia Federal e também composta pelas Polícias Civil, Militar, Penal e Rodoviária Federal, prendeu, na sexta-feira (11/6), um homem e uma mulher por tentativa de furto qualificado no momento em que estavam nas dependências de uma agência bancária, em Uberlândia, portando instrumento utilizado para a subtração de envelopes usados para depósitos em caixas eletrônicos.

Os presos haviam furtado outra agência do mesmo banco, na cidade de Uberaba/MG, em 10/6/2021, utilizando o instrumento vulgarmente conhecido como “jacaré”, que permite que os criminosos pesquem os envelopes de depósitos do interior dos caixas eletrônicos. Imagens desse furto de 10/6, gravadas pelas câmeras de segurança do banco, permitiram que a FICCO-Uberlândia diligenciasse e encontrasse os suspeitos no exato momento em que tentavam efetuar o furto de 11/6, utilizando o mesmo modus operandi anterior. No veículo utilizado pelos presos, foram encontrados diversos apetrechos para a prática delitiva em questão, além das peças de roupas utilizadas no furto ocorrido em Uberaba.

Leia Também:  PF investiga fraude em procedimento de dispensa de licitação realizado em município do interior da Bahia

Os presos, de 18 anos e 30 anos, são residentes no estado de São Paulo. Contra eles, pesa a suspeita de que já teriam atuado em diversos estados da Federação e na região de Uberlândia.

Eles foram encaminhados ao presídio local, onde permanecerão à disposição da Justiça. Com os dois, havia um adolescente, de 17 anos, que não foi autuado e foi imediatamente entregue ao representante local do Conselho Tutelar. O representante do Conselho Tutelar compareceu à Delegacia e assumiu a custódia do menor, comprometendo-se a providenciar seu acolhimento institucional até o comparecimento de seus genitores.

Os dois presos foram indiciados por furto qualificado tentado, relativamente ao episódio em Uberlândia; furto qualificado consumado, no que se refere ao ocorrido em Uberaba; associação criminosa e por corrupção de menores. Se condenados, poderão cumprir até 11 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal em Uberlândia/MG

pf.udi.mg @pf.gov.br | www.pf.gov.br

(34) 3230-2000

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA