POLÍCIA FEDERAL

PF utiliza tecnologia 3D para elucidar por completo os assassinatos de indigenista e jornalista

Publicados

em

O Instituto Nacional de Criminalística (INC), da Polícia Federal, trabalha em um modelo 3D da cena do crime que vitimou, no início deste mês, na Amazônia, o indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips.

Elaborado com base em escaneamento do local onde os corpos foram encontrados, o modelo tenta esclarecer a dinâmica dos acontecimentos.

Um exame de antropologia forense, que pode estimar a data das mortes de Bruno e Dom e a que distância os disparos foram feitos, tem previsão de ficar pronto na próxima semana.

O laudo do local, que agrega todas as provas submetidas à perícia, no entanto, deve demorar no mínimo 30 dias para ser concluído, em razão de seu nível de detalhamento.

O documento, que pode contar com vídeos 3D, vai testar as versões relatadas até agora pelos três pescadores presos temporariamente por suspeita de envolvimento no duplo homicídio – Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como “Pelado”; Oseney Oliveira, o “Dos Santos”; e Jeferson Lima, o “Pelado da Dinha” -, além das cinco pessoas que teriam ajudado a ocultar os corpos de Bruno e Dom na região do Vale do Javari, no Amazonas. O pescador Pelado entrou em contradição ao prestar informações aos investigadores.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá convoca candidatos aprovados nos cargos de Professor e TDI

O diretor do INC, Ricardo Guanaes Cosso, disse que o barco usado por Bruno e Dom, encontrado no domingo passado, 19, há 20 metros de profundidade no Rio Itaquaí, também será levado “para dentro” do laudo completo sobre o caso.

Peritos de Brasília se deslocaram nesta terça(21) para o Amazonas para realizar trabalho de campo no local do crime, inclusive com o escaneamento da embarcação.

 

Otavio Ventureli(da redação com Ascom)

 

 

POLÍCIA FEDERAL

PF prende mulher com mais de 3kg de cocaína no Aeroporto de Foz do Iguaçu

Publicados

em

Foz do Iguaçu/PR. Na manhã deste sábado, 13/8, a Polícia Federal prendeu em flagrante uma paraguaia de 28 anos que transportava 3,320kg de cocaína. A prisão ocorreu no Aeroporto Internacional das Cataratas, em Foz do Iguaçu.

A estrangeira, uma paraguaia, pretendia embarcar para a Espanha em voo com escala em Paris, na França. Os policiais federais, após fiscalização de rotina, identificaram a droga oculta no interior do forro da mochila despachada por ela.

A mulher foi encaminhada à Delegacia Regional da Polícia Federal em Foz do Iguaçu para lavratura do auto de prisão em flagrante e responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas, cuja pena pode chegar até 15 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR

CS/PF/Foz

[email protected]

 

Disque-Denúncia

(45) 99116-8691 (telefone/Whatsapp)

Fonte: Polícia Federal

Leia Também:  Servidores de Sinop MT passam por treinamento para configuração e manutenção de semáforos
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI