POLICIAL

Danilo Zanetti

Publicados

em


Danilo Zanetti é formado em Direito e ocupou o cargo de assessor de Gabinete da Prefeitura de Cuiabá em 2010. EM 2011, foi secretário-adjunto do Trabalho e Desenvolvimento Econômico. Já em 2014, foi assessor jurídico da Secretaria de Estado de Gestão, além de ter sido membro da Caixa Assistência Advogados, entre 2013-2014.

Leia Também:  Pinheiro encaminha Projeto de Lei para endurecer a fiscalização e aguarda Justiça para definir toque de recolher
Propaganda

POLICIAL

EMEB Profª Tereza Lobo comemora trajetória de sucesso na educação cuiabana

Publicados

em


Jorge Pinho

Clique para ampliar

A Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Profª. Tereza Lobo está completando esta semana 50 anos de história e dedicação à educação cuiabana. Para comemorar a data estudantes e a comunidade escolar estão participando de várias atividades. As ações foram reunidas no Projeto Tereza Lobo 50 Anos – Meio século dedicado à educação cuiabana, projeto que pretende registrar olhares e experiências vividas por alunos, ex-alunos, pais  e profissionais da Educação, a fim de valorizar a atuação da escola na oferta de uma educação de qualidade para a cuiabania.

A EMEB Profª Tereza Lobo é uma das mais tradicionais da rede pública municipal de Cuiabá. Localizada no também tradicional bairro Dom Aquino foi criada pelo Decreto Nº 10/71, de 23 de fevereiro de 1971 (publicado no Diário Oficial/MT nº 15818 em 12 de março de 1971) e alterado pelo Decreto n° 418/75 (publicado em 26 de junho de 1975 na Gazeta Municipal nº173 de 30 de junho de 1975).

A unidade educacional atende 450 estudantes da Educação Infantil, na faixa etária de 04 e 05 anos e 1º Ciclo do Ensino Fundamental (até o 3º Ano). Comprometida com a igualdade de acesso ao conhecimento, desenvolvimento de valores e com a permanência bem como a redução da evasão escolar, a escola procura cumprir o que está previsto na Constituição de 1988, na LDB 9394/96, nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica, no Plano Nacional de Educação, no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e na política municipal de Educação – a Escola Cuiabana. Assim, contribui para uma educação de qualidade formando cidadãos críticos para atuarem na sociedade.

“Para atingirmos esses objetivos a escola incentiva e busca a participação ativa da comunidade escolar seja no Conselho Deliberativo ou em atividades extracurriculares.  Essa participação ativa está refletiva no  Projeto Tereza Lobo 50 Anos que conta com a participação dos estudantes e da comunidade escolar nas atividades que estão sendo planejadas e realizadas para marcar essa data tão especial”, disse o diretor da unidade, Vilson Messias Aguiar.  

Leia Também:  Secretária de Saúde e equipe técnica se reúnem com Estado para solicitar doses de vacinas pendentes

O projeto tem como proposta  promover situações que favoreçam a aprendizagem de forma lúdica e prazerosa e, mesmo em tempos difíceis, de afastamento social, em decorrência da pandemia provocada pelo coronavírus, mostrar o orgulho que todos têm da história da unidade. “Queremos mostrar a toda a comunidade cuiabana um pouco dessa história de sucesso”, disse o diretor.

A coordenadora pedagógica da escola, Francisca Rosa Barbosa explicou que as atividades voltadas aos estudantes estão focadas nas aprendizagens de valores éticos, culturais, sociais e estéticos, fundamentais para a formação humana,  no incentivo a escrita e a oralidade;  e no estímulo as relações interpessoais e afetivas entre toda a comunidade escolar. “Além disso, estamos produzindo painéis com fotos, registros escritos e depoimentos de ex-alunos, professores e pais sobre a história da unidade, que poderão ser utilizados pelos professores em suas aulas remotas; exposições sobre a história da escola e outras atividades”.

Francisca Rosa disse que a participação dos estudantes no projeto é fundamental. Assim, os alunos da Educação Infantil estão trabalhando com a fabricação de brinquedos, desenhos e vídeos que representem o sentimento pela escola.

Já o Ensino Fundamental está produzindo poemas, parlendas, acrósticos, frases e textos sobre a vivência na escola.  Eles também estão resgatando documentos e registros de ex-alunos que hoje fazem parte do grupo de pais da Tereza Lobo,  coletando informações de arquivos pessoais,  e depoimentos de integrantes da sociedade cuiabana, e também da família da Patrona da unidade, Professora Tereza Lobo.

O projeto lançado no último dia 23/02, dia do aniversário da unidade educacional, deve ser desenvolvido ao longo do 1º bimestre, podendo ser estendido diante da possibilidade do retorno das atividades presenciais, no modelo híbridoa. “Acreditamos que de maneira presencial podemos aumentar o ganho de vivencias do cotidiano na retomada do novo normal’, disse Francisca Borba.

Emoção

Para a comunidade escolar o momento é de festa. Nos grupos de whatsapp ex-alunos da unidade, agora pais e mães de alunos,  participam com manifestações e resgate de muitas vivencias.

Leia Também:  Mães relatam alívio por filhos conseguirem aplicação de medicamento de alto custo

A Suellen da Silva é uma delas. Ex-aluna da EMEB Profª Tereza Lobo da Pré-Escola (1989) à 4ª Série (1993) se lembra com carinho dos momentos que viveu na escola e de professoras que marcaram a sua vida como a professora Maria das Graças e a diretora Nilzete. Hoje ela acompanha com orgulho a trajetória de suas filhas. “Tive o prazer em ter iniciado minha carreira escolar nessa unidade. Quando minhas filhas Helena e Sofia iniciaram a vida escolar eu também queria que elas estudassem na mesma escola que eu estudei. Depois de dois anos consegui a tão sonhada matrícula nessa escola querida, de onde só tenho boas lembranças e espero que assim como eu elas tenham ótimas recordações e bons aprendizados”, disse Suellen.

Patronesse

A professora Tereza Lobo nasceu  no dia 15 de outubro de 1895. Filha de Francisco de Arruda Lôbo e Amélia Lôbo, era terceira de sete irmãos.

Professora normalista ministrou aulas no 1° e 2º Graus na disciplina de Língua Portuguesa no Colégio Liceu Cuiabano,  na Escola Normal Pedro II (Celestino) e na Escola Modelo Barão de Melgaço. Aprimorou-se nas atividades culturais como teatro, música, poesia, colaboradora da revista “A Violeta” editada pelo Grêmio Júlio Lopes de Almeida, formado pelas senhoras e moças da sociedade cuiabana, usando pseudônimo de Magnólia.

Tereza Lobo era colaboradora ativa das iniciativas  lítero-recreativas promovidas pelas diversas entidades culturais de Cuiabá.

Mulher de caráter forte, mestra dedicada, amiga, enérgica, porém condescendente e bondosa, profundamente religiosa, humana e cristã. Era solidária com os movimentos da Paróquia de São Gonçalo, no Bairro do Porto, onde residiu por mais de 25 anos.

Casada com Daniel de Queiroz, Tereza Lobo não teve filhos, mas dedicou-se na formação de outros, dando-lhes formação moral e cultural, mantendo-os com hospedagens, alimentação, vestuários e assistência médico-hospitalares.Tereza Lobo faleceu em 06 de janeiro de 1954. 

 

 

 

 

 
 
 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA