POLICIAL

Projeto Juventude Ativa muda realidade de adolescentes do Cristo Rei

Publicados

em


.

02/09/2020    0

” A arte pode transformar vidas. A dança enquanto um processo educacional, não se resume simplesmente em aquisição de habilidades, mas sim, pode contribuir no desenvolvimento das potencialidades humanas e na relação com o mundo. Essa é a missão das oficinas do Projeto Juventude Ativa que é desenvolvida pela Secretaria de Assistência Social há três anos em todos os polos do município”, afiançou a secretária de Assistência Social, Flávia Omar.

Uma iniciativa da Prefeitura de Várzea Grande que tem o objetivo de promover a cidadania em territórios de alta vulnerabilidade social. No bairro Cristo Rei, a oficina de dança desenvolvida no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) retomou as atividades presenciais conforme as normas de biossegurança para os integrantes do projeto.  A oficina promove acesso à educação, cultura e esporte e cerca de 100 jovens já foram qualificados nas oficinas de dança e futsal da região.

“O Projeto Juventude Ativa reúne uma série de atividades e oficinas realizadas para o desenvolvimento cultural de adolescentes em vulnerabilidade social. Tudo isso em um espaço qualificado, o que nos faz ter uma possibilidade muito maior de desenvolvimento e, consequentemente, de melhor aproveitamento das oficinas ofertadas no projeto”, destaca a coordenadora, Claudia Barros.

Leia Também:  Praça do bairro Vila Sadia revitalizada ganha ar modernizado e volta aos torneios de vôlei de praia

Conforme ainda a coordenadora dos Projetos Sociais, a dança enquanto um processo educacional, não se resume simplesmente em aquisição de habilidades, mas sim, contribui para o aprimoramento das habilidades básicas, dos padrões fundamentais do movimento, no desenvolvimento das potencialidades humanas e sua relação com o mundo. “O uso da dança como prática pedagógica favorece a criatividade, além de favorecer no processo de construção de conhecimento”.

A oficina de dança em seu caráter educativo pode trazer grandes contribuições para o desenvolvimento da aprendizagem. “A oficina de dança do Juventude Ativa contribui para um bom aprendizado, sem que seja necessário deixar de lado os conteúdos programáticos escolares, a mesma é voltada para o desenvolvimento da autoestima, confiança, motivação, elementos estes de suma importância para o processo ensino aprendizagem do adolescente. Diante disso, é perceptível a contribuição da dança como recurso pedagógico, visto que auxilia em diversas áreas que são de suma importância para que o aluno construa o seu conhecimento”, pontua Claudia Barros.

Dentre as atividades desenvolvidas, a oficina de dança urbana que atualmente é ofertada duas vez por semana ( segunda e quartas-feiras), contam com a participação de 30 adolescentes. Amanda Araújo, 15 anos, moradora do Bairro Hélio Ponce de Arruda participa da oficina de dança e também relata que as aulas a tiram do comodismo e timidez, além da expressiva diminuição dos índices de violência na região.

Leia Também:  Serviço de coleta de lixo em Várzea Grande tem 100% da frota renovada 

“Estou gostando muito do projeto, pois tira o jovem do mau caminho e ocupa nosso tempo com coisas boas. O projeto contribui para nossa interação e socialização. Somos uma grande família. Há três anos participo das oficinas e todos já perceberam minha mudança de comportamento e atitudes, tenho mais disciplina, educação e autonomia própria. Está sendo bem legal conviver aqui com a juventude do bairro”, afirma entusiasmada.

A oficina de dança é tão importante para o adolescente quanto falar, cantar, brincar. “Nesta oficina inclui uma riqueza de movimentos que envolvem corpo, espírito, mente e emoções, que enriquecem a aprendizagem. Os gestos e movimentos expressivos nela existentes favorecem uma ação livre e prazerosa. Por meio de ações que envolvem a dança, o processo de aprendizagem ocorre de forma direta e íntima, pois o jovem assimila informações com o corpo, mente e emoções”, explica Claudia Barros.

No local são oferecidas duas oficinas culturais e artísticas de forma gratuita: de dança e futsal para jovens de 13 a 16 anos de idade.

 

Por: Cláudia Joséh – Secom/VG

Propaganda

POLICIAL

Serviço de coleta de lixo em Várzea Grande tem 100% da frota renovada 

Publicados

em


29/09/2020    1

Começou a operar em Várzea Grande, a frota renovada de caminhões da coleta de resíduos na cidade. Quatorze novos caminhões zero quilômetros estão gradualmente substituindo os atuais, garantindo melhorias na segurança dos coletores e maior agilidade no recolhimento de lixo. A aquisição faz parte do processo de renovação da frota prevista em contrato com a empresa responsável pela coleta. 

A principal mudança dos novos veículos será no compartimento com cabine estendida, agora com espaço para o motorista e coletores. “Garantimos mais segurança aos coletores e, além disso, os veículos são 100% automatizados, o que diminuirá consideravelmente o ruído dos caminhões, evitando transtornos à população na coleta realizada no período da noite”, destaca o secretário de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Breno Gomes. 

Os caminhões contam com identidade visual e são equipados com kits compactadores. A coleta de resíduos é realizada em 100% dos bairros da cidade, 24 horas por dia. “Os caminhões novos otimizam a gestão de resíduos, contribuem para a agilidade na coleta, diminuição nos custos e, principalmente, respeito com os 150 funcionários que trabalham diretamente na coleta e com a sociedade várzea-grandense que paga seus impostos”, disse  

Leia Também:  Serviço de coleta de lixo em Várzea Grande tem 100% da frota renovada 

De acordo com o secretário, a administração busca sempre melhorar os serviços públicos na cidade e a renovação da frota é exigida desde o edital de licitação e contratação da empresa. “Desses 14 novos caminhões, 12 trabalharam sete dias por semana, 24 horas por dia, e, dois serão reservas”, completa Breno Gomes. 

De acordo com os dados da secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, no município são coletados diariamente, de 150 a 200 toneladas de resíduos sólidos e o gestor da pasta ressalta a importância do serviço e cuidados a serem tomados neste período de pandemia. 

“É essencial que o lixo doméstico seja depositado em lixeiras ou em locais que estejam fora do alcance de animais, que por vezes acabam danificando os sacos e espalhando o lixo na rua. Essa medida ajuda na segurança e nos serviços prestado por esses profissionais que realizam a coleta. É importante reforçar também que todas as medidas de segurança são adotadas no sentido de resguardar a saúde dos prestadores de serviços (coletores) que realizam essa atividade. Obrigatoriamente esses profissionais já utilizam equipamentos de segurança como bota, luvas, máscaras, e álcool em gel. Os veículos também são higienizados a cada término de turno”, informou o gestor. 

Leia Também:  Praça do bairro Vila Sadia revitalizada ganha ar modernizado e volta aos torneios de vôlei de praia

 

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA