POLICIAL

Várzea Grande supera 5.005 curados da Covid – 19

Publicados

em


.

14/08/2020    7

A prefeita Lucimar Sacre de Campos e o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus comemoraram no princípio da noite de hoje, 14 de agosto, a marca de 5.005 mil residentes em Várzea Grande curados da Covid- 19.

“Em tempos de pandemia, uma notícia alvissareira como essa é sempre bom de ser comemorada e nos estimula a continuar enfrentando a doença e alguns setores que tentam politizar um assunto tão sério e que afeta a todos indistintamente “, disse Lucimar Sacre de Campos assinalando que muitos apontam os dedos, mas são poucos que arregaçam as mangas para trabalhar em prol do povo.

Ela ponderou que diariamente medidas estão sendo adotadas, mas dentro da nova realidade, pois a Covid- 19 ainda é uma enfermidade que tem seus caminhos pouco conhecidos e que provoca reações diferentes em cada pessoa, em cada ser humano.

Lucimar Campos voltou a defender de forma paulatina e responsável, a retomada de setores da economia que acabaram estagnados por causa do momento vivenciado e ponderou que já está comprovado que se pode flexibilizar as medidas desde que todos se conscientizem de que facilitar a retomada econômica, não pode vir acompanhada de se relaxar as medidas de biossegurança como o uso constante de máscaras, de meios de higienização, de distanciamento e de outras medidas que evitam a propagação da doença.

Leia Também:  Lei obriga o uso de máscara facial nas ruas, transportes públicos, comércios, transporte por aplicativo, taxis , espaços e órgãos públicos

“Volto a frisar que este momento é importante, pois temos menos de 5,9 mil casos e mais de 5.005 curados e isto demonstra que melhoramos nosso desempenho, avançamos no combate a doença e estamos também paulatinamente, tentando adotar novas medidas que ajudem a população, o comércio e a indústria a retomarem sua normalidade”, disse a prefeita de Várzea Grande.

Ela lamentou que existem setores considerados importantes como o das escolas que ainda não poderão voltar a funcionar, mas isto será passageiro e vai ser superado, mas com responsabilidade.

“Vamos vencer a pandemia porque nos unimos e buscamos o bem comum de todas as pessoas, pois a Covid- 19 não vê cor, raça, religião e, portanto, estamos estimulados para vencer mais este obstáculo que afeta a cidade e todas as pessoas indistintamente”, disse Lucimar Sacre de Campos.

 

Por: Da Redação – Secom/VG

Propaganda

POLICIAL

Lei obriga o uso de máscara facial nas ruas, transportes públicos, comércios, transporte por aplicativo, taxis , espaços e órgãos públicos

Publicados

em


.

17/09/2020    2

A prefeitura de Várzea Grande aperta o cerco, no uso obrigatório de máscara, o que antes já era proibido por Decreto Municipal, agora vira Lei. A Lei torna obrigatório o uso de máscara facial para quem sair às ruas, circular em locais públicos, no transporte público coletivo, transportes por aplicativos e táxis, estabelecimentos comerciais e repartições públicas. Agora as pessoas que não usarem máscaras estão sujeitos às penalidades civis e criminais, de acordo com as Leis do País. A prefeita Lucimar Sacre de Campos sancionou a Lei n° 4.627/2020, que dispõe sobre esses procedimentos. O ato será publicado em Diário Oficial dos Municípios na edição de sexta-feira (18).

“O Supremo Tribunal Federal (STF) no final do mês de Agosto decidiu que o uso de máscara é obrigatório em locais públicos como comércio, indústria, escolas e templos e ruas. Os ministros que participaram do julgamento votaram pela obrigatoriedade do uso do equipamento. A obrigatoriedade do uso de equipamento individual nestes espaços foi estabelecida em uma lei que entrou em vigor em julho deste ano. Os municípios seguem a votação do STF e institui a Lei no âmbito municipal. O que antes a obrigatoriedade era válida por Decreto Municipal, agora vira Lei”, explicou Silvio Fidélis, presidente do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus de Várzea Grande.

Leia Também:  Lei obriga o uso de máscara facial nas ruas, transportes públicos, comércios, transporte por aplicativo, taxis , espaços e órgãos públicos

A prefeita Lucimar Campos salientou que a recomendação do uso da máscara tem como base a proteção coletiva, e necessária para que a contaminação da doença não se espalhe, uma vez que muitas pessoas podem estar infectadas e serem assintomáticas. “A lei amplia ainda mais o combate da pandemia do Covid-19 no município, e ficará valendo enquanto perdurar o período de restrições necessárias ao enfrentamento do coronavírus”,  informou .  

“Várzea Grande vem desde o mês de março, adotando medidas de enfrentamento ao coronavírus, e trabalhando no enfrentamento a doença. Inúmeras ações foram realizadas pelo Comitê de Enfrentamento do Covid-19 no município, como por exemplo, o fechamento do comércio em momento oportuno para conter a doença, o amplo trabalho de orientação à população quanto aos cuidados diários, na higienização dos espaços bem como do uso constante de mascaras e álcool em gel, e o distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas, além das medidas adotadas no âmbito da Saúde Pública, como na abertura de novos leitos de UTIs, compra de medicamentos específicos para o tratamento da doença, reestruturação da Rede Pública de Saúde para abrigar as pessoas acometidas pela doença, mutirões, blitizes sanitárias, enfim, a cada semana novas decisões e ações são adotadas em prol a saúde dos várzea-grandenses”, afiançou a prefeita.

Leia Também:  Lei obriga o uso de máscara facial nas ruas, transportes públicos, comércios, transporte por aplicativo, taxis , espaços e órgãos públicos

“Com a retomada de algumas atividades não essenciais e da abertura dos comércios e espaços públicos – e para que não haja um aumento nos casos de coranavirus na cidade – se faz necessário que os protocolos de segurança sejam reforçados e instituídos por força de Lei”, explica Silvio Fidelis.

De acordo com o decreto, fica determinado o uso obrigatório de proteção facial pelos munícipes, nas ruas, no interior de estabelecimentos que estejam autorizados a  funcionar, nos setores públicos e privados e nos serviços de transporte de passageiro público e privado.

Caberá ao responsável pelo estabelecimento ou pela prestação dos serviços adotar medidas necessárias sobre a impossibilidade de entrada e permanência nos locais sem o uso de mascarás de proteção facial. O descumprimento da lei implicará em responsabilização nas esferas civil e criminal.

 

 

 

 

 

 

Por: Katia Passos – Secom/VG

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA