POLÍTICA MT

Agricultores familiares de MT financiaram R$ 32,2 milhões via projetos de créditos elaborados pela Empaer

Publicados

em


.

De janeiro a junho de 2020, agricultores familiares financiaram recursos na ordem de R$ 32,2 milhões para investimento e custeio por meio de projetos de crédito elaborados pelos técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).

Nesta safra, agricultores de 132 municípios de Mato Grosso financiaram recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) e outras linhas de crédito.

O presidente da Empaer, Renaldo Loffi, destaca que mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, no período de janeiro a junho de 2020, foram elaborados 929 projetos de crédito, sendo 804 na linha do Pronaf, 21 do FCO e 104 em outras linhas. Ele compara ao ano anterior, em que os agricultores financiaram recursos na ordem de R$ 54,6 milhões do crédito rural. 

“Esse é um excelente resultado diante do cenário diferente que estamos vivendo com doenças e, mesmo assim, conseguimos atender os nossos clientes”, esclarece.

De acordo com Loffi, a contratação do crédito permite ao agricultor investir em sua propriedade para gerar lucro e renda. Ele cita a aquisição de equipamentos de irrigação para produzir durante todo o ano frutas, legumes e verduras, além de implementos agrícolas, recuperação de áreas degradadas, cultivo protegido, aquisição de animais e outros.

“O acesso ao crédito pode mudar a vida da família do agricultor a produzir mais e com qualidade”, ressalta Renaldo.

Leia Também:  Estado contará com 8 aeronaves para combate aos incêndios florestais

Para otimizar o trabalho e evitar gastos com serviços de terceiros, o produtor rural Jair Gervazoni, proprietário do Sítio Santa Maria, localizado na comunidade Brejão, município de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte de Cuiabá), financiou um trator e uma grade aradora com 14 discos com recursos do Pronaf Mais Alimentos no valor de R$ 145 mil.

Em parceria com o seu filho, o produtor Everaldo Leandro Gervazoni, os equipamentos serão utilizados para recuperação e formação de pastagem e plantio de cana-de-açúcar numa área de 77 hectares.

Com o recurso do crédito, os produtores vão reformar e recuperar quase toda a área de pastagem que está totalmente degradada, aumentar o plantio de cana-de-açúcar e tratar os animais no cocho. “O trabalho manualmente é muito difícil e pagar para terceiros realizarem o serviço fica muito caro”, esclarece Jair.

 Os agricultores familiares Josias Zacarias Pereira de Almeida e Kelly Lewandowski de Almeida, do município de Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), financiaram recursos na ordem de R$ 150 mil do Pronaf, para construção de uma estufa de 1.024 metros quadrados para produção de tomate. Com experiência em hortaliças, os agricultores já produzem, na chácara Quatro Irmãos, 13 mil mudas de alface crespa por ano.

No Plano Safra 2020/2021, foram liberados para os beneficiários do Pronaf recursos no valor de R$ 33 bilhões para custeio, comercialização e investimento. O assessor de crédito rural da Empaer, Mariano Batista Campos, esclarece que as taxas de juros foram reduzidas em mais 0,25 ponto percentual, dos atuais 3% e 4,6% ao ano para 2,75% para Pronaf Mais Alimentos e 4% para as demais linhas de crédito.

Leia Também:  Assembleia Social entrega kits a 10 famílias atendidas pelo Caps do CPA para marcar o Setembro Amarelo

Conforme Mariano, o produtor que busca recurso por meio das linhas de crédito rural precisa primeiro da Declaração de Aptidão do Pronaf (DAP), documento de identificação do agricultor familiar que dá o direito a acessar as políticas públicas do governo dentre elas, o crédito.

Caso a DAP tenha sido suspensa pelo Tribunal de Contas da União (TCU), ele informa que o agricultor deve buscar informações nas associações, cooperativas ou na empresa que emitiu a Declaração para solicitar o desbloqueio do CPF para nova emissão.

O agricultor tradicional tem a sua disposição a linha de crédito do Pronaf Mais Alimentos. São financiados projetos individuais de até R$ 165 mil para investimento e até R$ 250 mil para custeio. O financiamento tem até três anos de carência e dez anos para pagar. Campos comenta que para elaboração de projetos de crédito os interessados podem obter informações no escritório da Empaer mais próximo de seu município ou pelo e-mail: [email protected].gov.br  .

O produtor Jair financiou recursos do Pronaf Mais Alimentos no valor de R$ 145 mil

 

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Barra do Bugres cede ao Estado uso do imóvel que abriga Hospital Regional

Publicados

em


.

A assinatura de Termo de Cessão de uso de imóvel onde funcionava o Hospital Regional de Barra do Bugres, gerido por consórcio intermunicipal até 60 dias atrás, é o ato inicial para que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estadual de Saúde (SES-MT), possa iniciar os trâmites necessários para assumir a gestão direta daquela unidade hospitalar e realizar novos investimentos.

A regionalização do hospital já era prevista na Lei Estadual nº. 7.492, de 22 de agosto de 2001, que autorizou o Poder Executivo Estadual a criar e instalar o Hospital Regional em Barra do Bugres, o que já vinha sendo realizado pela SES por meio do consórcio intermunicipal. Porém, após a cessão do imóvel, a SES passará a gerir o hospital de forma direta, assim como faz com outros Hospitais Regionais.

O documento de cessão de uso possui cláusula de doação definitiva do imóvel  e foi assinado nesta semana pelo prefeito de Barra do Bugres, Raimundo Nonato de Abreu Sobrinho. De acordo com o Termo, o Governo poderá utilizar a unidade por 20 anos ou até que o processo de doação definitiva seja concluído pela gestão municipal.

Leia Também:  PM fecha festa com 250 pessoas, prende três e apreende 140 comprimidos de ecstasy

A previsão é de que o prédio passe por adequações estruturais e também haja investimento em equipamentos necessários aos serviços que serão ofertados ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

Modernização

De acordo com a Superintendência de obras, Reforma e Manutenção da SES, o projeto de modernização está sendo analisado pela secretaria adjunta de Gestão Hospitalar e pela secretaria adjunta de Atenção e Vigilância à Saúde, após a sua conclusão terá início o processo de licitação para a execução dos serviços.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA