POLÍTICA MT

Armados com chuços, 4 adolescentes conseguem fugir do Case de Barra do Garças

Publicados

em


Quatro adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) masculino de Barra do Garças (516 km de Cuiabá) fugiram da unidade no final da tarde deste domingo (11.10). Com o apoio da Polícia Militar e da Força Tática do município os agentes de segurança do socioeducativo conseguiram recapturar um deles, mas as buscas continuam.

O caso ocorreu por volta das 17h30, quando os agentes plantonistas faziam o procedimento de retirada de um dos adolescentes do alojamento. Dois dos jovens se aproveitaram do momento e armados com um chuço – uma espécie de arma artesenal – partiram com violência contra os plantonistas, que ao verem que não teriam êxito em contê-los recuaram e com dificuldade conseguiram travar a grade de segurança.

Os adolescentes conseguiram então ficar livres na ala, momento em que a Polícia Militar foi acionada. Rapidamente os socioeducandos subiram em tanques de lavagem de roupas localizados na ala e tiveram acesso ao telhado da unidade, por onde conseguiram fugir.

Com a chegada dos policiais militares, os plantonistas perceberam as telhas quebradas na sala do almoxarifado e na garagem da unidade. 

Leia Também:  Projeto de lei cria programa Vida Nova Mulher Mastectomizada

Um dos jovens foi recapturado ainda neste domingo. As buscas seguiram até às 2h desta segunda-feira (12.10) e continuarão ao longo do dia.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Deputado propõe ‘teste do bracinho’ para diagnosticar hipertensão em crianças a partir de três anos

Publicados

em


Projeto de lei é de autoria do deputado Romoaldo Junior

Foto: Ronaldo Mazza

Aprovado na Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei nº 700/2019, que visa realizar o “teste do bracinho” para diagnosticar hipertensão arterial em crianças a partir de três anos de idade que receber atendimento na rede pública de saúde de Mato Grosso. Considerado simples, o exame é feito com o esfigmomanômetro, mesmo aparelho que afere a pressão arterial de adultos. O teste é indolor e não gera despesas para o poder público, uma vez que todas as unidades de saúde já fazem uso do equipamento para avaliar a pressão arterial dos pacientes em geral.

Avaliada como um problema de saúde pública pela Organização Mundial de Saúde (OMS), uma vez que o número de casos não para de crescer, a pressão alta é chamada de “mal silencioso”, pois age sem fazer alarde, afetando pessoas de todas as idades e condições sociais, não poupando sequer crianças e adolescentes.

O autor da propositura, deputado Romoaldo Júnior (MDB), recomenda que, além da realização do exame, o poder público se responsabilize por organizar campanhas educativas para divulgar o tema, enfatizando a importância do diagnóstico precoce da doença.

Leia Também:  Seduc divulga gabarito da prova objetiva do processo seletivo para secretário escolar

“O objetivo é identificar precocemente se a criança possui nível elevado de pressão arterial e iniciar o tratamento o mais rápido possível”, explicou o parlamentar, que é hipertenso e conhece de perto o problema.

Hipertensão arterial – Pesquisas indicam que a elevação de pressão na infância representa riscos para que a enfermidade se manifeste, mais tarde, na vida adulta. Por outro lado, filhos de pais hipertensos devem redobrar os cuidados com a prevenção desde cedo, porque a pressão alta é hereditária, crônico-degenerativa, que ataca os vasos sanguíneos e pode provocar graves lesões no coração, cérebro, rins, membros e outras grandes artérias. A hipertensão arterial pode estar presente em crianças com doenças renal, cardíaca e obesidade, tendo este último fator incidência crescente associada ao sedentarismo, alimentação industrializada com excesso de sal e gordura e uso abusivo de videogames e televisão. 

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA