POLÍTICA MT

Associação do IFMT recorre à ALMT para viabilizar doação de terreno

Publicados

em


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Em reunião com o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (DEM), nesta sexta-feira (16), na Presidência, o presidente da Associação dos Servidores do Instituto Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso, Roberto Miranda de Medeiros, solicitou o apoio da ALMT para intervir junto ao governo do estado e consolidar a doação da área onde funciona a atual sede da associação, desde 1989, na avenida Juliano da Costa Marques, em Cuiabá. No local também deverá ser construída a sede administrativa do IFMT, que atualmente funciona em prédio alugado. 

Botelho, que também é ex-aluno do IFMT, ouviu atentamente as reivindicações e orientou a formalização do pedido.

“Viemos aqui para procurar a melhor maneira de resolver esse impasse através de uma doação dessa área para nosso Instituto Federal. Ocorre que uma lei proíbe que o estado doe essa área para instituição privada como a nossa, mesmo tendo sido cedida no passado. Já investimos no local onde estamos há décadas”, esclareceu o presidente Miranda, ao destacar que, ao longo desses anos, a associação fez importantes investimentos, como a construção de campo de futebol society, piscina e salão de festas, para atender seus associados. Mas poderá ter que sair por causa de uma liminar.

Leia Também:  Deputados aprovam PLC que prorroga auxílio para profissionais da saúde

A associação tem aproximadamente 120 membros e, além de lazer, oferece serviços de restaurante com desconto de 20% e escolinha de futebol.

O representante do IFMT, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, João Germano, disse que a instituição está presente em 19 campi e precisa do apoio para viabilizar o espaço.

“Em conjunto com a associação, queremos unir esforços junto ao governo do estado para viabilizar a doação dessa aérea, cerca de dois hectares, para a União. Dessa forma, conseguiremos fazer o projeto e buscar recursos para que seja edificada a sede administrativa do IFMT. A associação passa por essa demanda e temos interesse porque a instituição também se preocupa com a qualidade de vida dos nossos servidores. É uma forma de promover a saúde e a integração do servidor. Temos muitos colegas que já se aposentaram e frequentam o espaço, que é um ambiente que a instituição preza pela manutenção. Então, a gente vem de mãos dadas caminhar juntos nessa demanda”, ressaltou Germano. 

Também participaram da reunião o pró-reitor de Extensão, Marcos Taques; os professores e ex-diretores do IFMT Edivá Pereira e Henrique do Carmo Barros e a vice-presidente da Associação dos Servidores do IFMT, Marilza da Silva Taques. 

Leia Também:  Empaer apresenta projeto de confinamento bovino em busca de parcerias para difundir tecnologia no Estado
Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Anta é resgatada por equipe do PAEAS com as quatro patas queimadas

Publicados

em


Uma anta foi resgatada no município de Primavera do Leste com queimaduras causadas por incêndio florestal. O animal está com ferimentos graves nas quatro patas e foi encontrado por fazendeiros da região que acionou a equipe do Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres (PAEAS).  

O animal, um macho adulto, foi removido em um helicóptero do Exército até a Base Transpantaneira, onde recebeu atendimento de médicos veterinários. De lá foi enviado ao Sesc Pantanal, onde permanecerá em tratamento.

“A anta foi socorrida com perda de casco. É um macho adulto com cerca de 200 kg. Hoje foi feito uma primeira limpeza e vamos fazendo curativos e acompanhar sua melhora. Até o momento o animal comeu bem”, explicou a médica veterinária Luciana Cataldi, que acompanha o bicho.

Até o momento o Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres já atendeu 182 animais.

Toda vida importa

O PAEAS Pantanal é um dos instrumentos de resposta aos incêndios florestais e integra as ações do Centro Integrado Multiagências (Ciman). A força-tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas.

Leia Também:  Seduc realiza provas objetivas do processo seletivo para secretário escolar nesta sexta-feira (23)

O grupo é coordenado pelo Comitê Estadual de Gestão do Fogo e é formado pelas secretarias de Meio Ambiente e Segurança Pública, BPMPA, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Programa REM-MT, Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) e Marinha do Brasil. 

Assembleia Legislativa, Prefeitura de Poconé, Juizado Volante Ambiental e Ibama também estão presentes. A UFMT atua por meio do Hospital Veterinário, Centro Acadêmico de Medicina Veterinária e Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres. O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) também apoia as ações.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária e a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso compõem o grupo. Do terceiro setor, a Ampara Silvestre, Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), Instituto Mata Ciliar, Ecotrópica, É o Bicho MT, Instituto Luísa Mell, Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), Reprocon e SOS Pantanal somam esforços. Já da iniciativa privada apoiam a ação a Integral Pet, laboratório VET Vida, Vivet, Clínica Anjo da Guarda e Pantaneiro Clínica Veterinária.

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA