POLÍTICA MT

Avallone comemora aprovação da PEC que viabiliza ramal da ferrovia em Cuiabá

Publicados

em


PEC foi aprovada em sessão plenária na ALMT

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado Carlos Avallone (PSDB) comemorou a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 16/2020, que altera o artigo 131 da Constituição estadual e autoriza o governo a construir e explorar de forma direta a malha ferroviária no estado. “Esta é uma luta que interessa a toda a Baixada Cuiabana e hoje demos mais um passo importante, aprovando a PEC em segunda votação. A ferrovia é muito mais do que transporte de cargas, é desenvolvimento e geração de emprego e renda para a população de catorze municípios da Baixada Cuiabana, onde vivem mais de 1 milhão de pessoas”, justificou Avallone.

Em 2019, Avallone propôs e coordenou uma audiência pública sobre a ferrovia na Federação das Indústrias em Cuiabá, que teve o apoio da bancada federal e especialmente dos senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes, que é o presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura do Congresso. Ele oportunizou a realização em Cuiabá de uma audiência pública conjunta entre a Assembleia Legislativa de Mato Grosso e o Senado Federal. A reunião teve a presença e o apoio de toda a classe política e empresarial, do Fórum Pró-Ferrovia e do governador Mauro Mendes, entre outros agentes.

Leia Também:  Thiago Silva discute melhorias para a educação com secretário

“Sempre defendemos que a Baixada Cuiabana não pode ficar fora deste processo de expansão e recentemente a concessionária Rumo reafirmou este compromisso com a construção de um terminal de contêineres e combustíveis aqui na Grande Cuiabá. Agora já temos a PEC aprovada com 21 votos favoráveis, dando ao governo do estado a autorização para fazer a concessão deste trecho da ferrovia e a construção do novo ramal. A alteração constitucional foi necessária pois trata-se de um trecho da ferrovia dentro do nosso território, ligando Rondonópolis a Cuiabá e seguindo até as regiões produtoras de grãos no médio-norte”, disse Avallone.

Segundo o deputado, a Rumo tem como prioridade a extensão de sua malha ferroviária em direção à carga nas regiões produtoras de Mato Grosso. Eles se preparam para atender um estado que até 2030 deve chegar a 120 milhões de toneladas de produção. A concessionária já tem o projeto de engenharia praticamente pronto, e o processo de licenciamento ambiental em andamento.

 “É um projeto que atende não só o escoamento da produção agrícola, mas que trará no retorno, através dos contêineres, diversos produtos que hoje chegam por rodovia do sudeste para Mato Grosso. Toda a região da Baixada Cuiabana terá uma oportunidade enorme de desenvolvimento”, destacou Avallone. A geração de empregos será fundamental no período pós-pandemia, com a retomada das atividades econômicas em todos os níveis.

Leia Também:  Educação financeira e resiliência é tema de palestra do Procon Estadual

A Baixada Cuiabana é composta por 14 municípios: Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Barão de Melgaço, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste e Santo Antônio de Leverger, cujas economias serão impactadas direta e indiretamente com a construção do terminal ferroviário.

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Proposta de Ulysses Moraes para construção de parque de geração de energia solar está em andamento na Segurança Pública de MT

Publicados

em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado Ulysses Moraes (PSL) participou da reunião na Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT) na terça-feira (1) e recebeu a confirmação do secretário de Segurança Pública do Estado, Alexandre Bustamente, de que sua ideia para criação de uma fazenda de energia solar está em andamento. A proposta é de zerar as contas de luz das unidades públicas de segurança de Mato Grosso.

“Com a economia que o Estado vai fazer através dessa ideia, irá sobrar mais recursos na Segurança que poderão ser investidos em outras áreas, como por exemplo, na compra de equipamentos necessários, armamentos entre outros”, disse Moraes.

Vale destacar que o deputado destinou uma emenda parlamentar de R$ 1.196.217,90 para a construção desse parque de geração de energia solar para abastecimento das delegacias estaduais. A emenda foi destinada em abril deste ano e será uma ajuda no investimento de mais de R$ 50 milhões dessa obra. A proposta já está sendo colocada em prática.

Leia Também:  Licitação do Hospital Júlio Müller analisou proposta e capacidade técnica; entenda

 “Destinamos uma emenda de mais de R$ 1 milhão para essa criação. Isso irá trazer uma enorme economia para Estado de Mato Grosso. Estamos felizes em saber que a ideia está saindo do papel”, destacou o parlamentar.

Durante a reunião da Comissão, o deputado ainda defendeu a retirada do aditivo de R$ 35 milhões da parte de propaganda e marketing do governo para direcionar à Segurança Pública. Esse recurso deverá reforçar a verba da Segurança Pública na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021.

“Pedimos ainda esclarecimentos sobre quando serão chamados os aprovados nos concursos. O secretário precisa pelo menos dar um posicionamento sobre possíveis previsões para que as pessoas possam se organizar”, finalizou Ulysses Moraes.

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA