POLÍTICA MT

Bazar da Assembleia Social repassa quase R$ 34 mil às Obras Sociais Manoel Philomeno de Miranda

Publicados

em


Foto: Karen Malagoli

Foto: Karen Malagoli

Foto: Karen Malagoli

A 10ª edição do Bazar Solidário da Assembleia Social foi de recordes: de produtos, de variedade, de tamanho e, principalmente, de solidariedade: foram arrecadados em vendas – somadas as etapas on-line e presencial – R$ 33.666,21, diretamente repassados às Obras Sociais Manoel Philomeno de Miranda. Esse montante representa quase o dobro do recorde anterior, que repassou mais de R$ 17 mil a uma única instituição.

Na manhã desta quarta-feira (7), houve a rápida solenidade de entrega do cheque simbólico às Obras Sociais. “Este cheque é simbólico, não só porque todo o dinheiro já está na conta da instituição, mas porque representa toda a solidariedade de todos os envolvidos”, comentou a diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira. Isso porque as máquinas de cartão utilizadas nas vendas foram da própria entidade beneficiada e o repasse em dinheiro foi feito logo ao final do bazar presencial, na noite de segunda-feira (5).

“Estamos muito agradecidos por toda essa dedicação, por esse olhar para nós”, registrou, emocionado, o coordenador do Manoel Philomeno de Miranda, Enildo Neves de Souza. O dinheiro repassado será usado para a manutenção da instituição e na construção de mais uma sala de aula, para ampliar o atendimento à população do bairro Ribeirão do Lipa, região periférica de Cuiabá.

Leia Também:  Lei que cria o programa Cidade Empreendedora é sancionada em Mato Grosso

As Obras Sociais Manoel Philomeno de Miranda atendem a 200 crianças, oferecendo cursos de artes e de esportes no contraturno escolar, durante a semana. Aos sábados, oferecem evangelização espírita e repassam alimentos às famílias, como frutas, verduras, sopa e alimentos não perecíveis. Neste momento de pandemia, foram suspensas as aulas, mas a entrega de alimentos foi intensificada.

Esta edição do Bazar da Assembleia Social foi diferente por muitos fatores. O primeiro do ano e repensando métodos para atender as exigências preventivas, foram criadas duas etapas: uma on-line, com retirada de produtos por agendamento; e a presencial em espaço amplo e aberto, com vistas à circulação de ar. Além disso, foram tomados protocolos de aferição de temperatura, distribuição de luvas descartáveis e disposição de totens de álcool em gel. Anteriormente, o bazar era exclusivamente presencial, no foyer do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.

A campanha prévia de arrecadação de produtos garantiu a maior variedade já vista no evento e a exposição no estacionamento do Teatro Zulmira criou um espaço quatro vezes maior que o foyer, antes utilizado para a mesma finalidade.

Outra característica desta edição foi o acolhimento do público externo, resultado direto do interesse em compras baratas e de boa qualidade, mas, principalmente, o reconhecimento do caráter filantrópico.

Pollyana Araújo, repórter do G1 Mato Grosso, divulgou o bazar para que mais pessoas tivessem acesso a informação e já se agendou para a etapa presencial. “Foram duas oportunidades de boa ação: o incentivo a desapegar e doar e a venda de ótimos produtos, para reaproveitar e repassar a arrecadação”, contou.

Leia Também:  Calendário para discussão do PLOA 2021 será definido em novembro

Ela comprou três bolsas, um casaco, algumas blusas e procurou uns óculos e um bicho de pelúcia que vira nas redes sociais, mas que já haviam sido vendidos quando chegou. “Foi muito interessante, a gente via pessoas levando peças para toda a família e tudo bem barato! Eu gostei bastante, uma variedade muito grande, tudo muito bem organizado e os preços bem acessíveis, o que mais me chamou a atenção”, contou Pollyana.

“Nós vimos, nesta pandemia, a necessidade que temos de um contribuir com o outro. E a Assembleia Legislativa está dando exemplo disso quando valoriza essas associações, que trabalham com crianças, um trabalho de amor, que cuidam, dão alimentação e evitam que sejam cooptadas pelo crime”, discursa o presidente da ALMT, Eduardo Botelho, parabenizando a instituição beneficiada.

“Estamos muito felizes, porque trabalhamos muito, separando peças, higienizando, pregando um botão, divulgando, e vimos este lindo resultado. É uma alegria ver que o público acolheu nosso chamado de amor e uma alegria ainda maior saber que estes nossos recordes serão tão bem aplicados pelo Manoel Philomeno de Miranda. Estamos com bolhas nos pés e coração cheio!”, exclama a diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira.

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Com mais de 55 mil atendimentos, Centro de Triagem é exemplo de política pública que funciona

Publicados

em


Com pouco mais de três meses de funcionamento, o Centro de Triagem da Covid-19, estruturado na Arena Pantanal, ultrapassou a marca de 55 mil atendimentos à população da Baixada Cuiabana e seguirá o mês de novembro prestando um excelente serviço de Saúde Pública.

Tenho a convicção de que a somatória de todas as iniciativas priorizadas pela Saúde Estadual nos levou a uma situação de menor desconforto em relação à pandemia. Afinal, foram ampliados 173 leitos de Terapia Intensiva na Rede Estadual e 127 leitos de UTI em parceria com os municípios.

O Estado também encaminhou medicamentos e equipamentos às gestões municipais para somar esforços contra um inimigo comum, além de ter cofinanciado 432 leitos de UTI pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso.

Mas é significativo e relevante o fato de que a expressiva maioria das pessoas atendidas na unidade de triagem sai satisfeita com o atendimento que é prestado no local. Por meio do Centro, o Governo de Mato Grosso ofertou o teste rápido, a tomografia, as consultas médicas e, caso prescritos, os medicamentos para o tratamento da Covid-19.

Leia Também:  Lei que cria o programa Cidade Empreendedora é sancionada em Mato Grosso

O protocolo das medicações foi, inclusive, orientado e aprovado por membros do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública, que é composto por representantes de diversas instituições técnicas.

Com o Centro de Triagem, a gestão estadual demonstrou, na prática, a consideração que o Governo nutre pela população mato-grossense, já que essa modalidade de atendimento deve ser prestada pela Atenção Básica dos municípios. 

Em meio à pandemia por uma doença desconhecida, o simples acesso a um profissional qualificado pode ser determinante, fato que nos levou ao desafio de criar um centro de testagem. Estávamos em meio ao caos quando a Arena Pantanal começou a receber os primeiros pacientes. Do primeiro dia de funcionamento em diante, o diagnóstico precoce foi fundamental para que a Saúde Pública funcionasse de forma mais efetiva.

Coincidência ou não, na mesma semana em que registramos a importante marca de 50 mil atendimentos no Centro de Triagem, também chegamos a uma taxa de ocupação inferior a 50% das UTIs do SUS em Mato Grosso.

Leia Também:  Calendário para discussão do PLOA 2021 será definido em novembro

Aproveito então para enfatizar o engajamento do Governo de Mato Grosso no combate à pandemia, parabenizar as gestões municipais que foram parceiras e que trabalham neste enfrentamento e, principalmente, enaltecer o trabalho dos profissionais da saúde que atuam na linha de frente – afinal, sem o apoio e o esforço dessa classe, nenhuma ação seria possível.

Vivemos uma situação de menor desconforto em relação ao coronavírus, mas enfatizo que a população deve cooperar e seguir todas as orientações de distanciamento social. A pandemia não acabou. Em caso de sintomas leves da Covid-19, o Centro de Triagem, um dos exemplos de política pública que funciona, segue em atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

*Gilberto Figueiredo é secretário estadual de Saúde de Mato Grosso

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA