POLÍTICA MT

Carlinda comemora aniversário com parceria do Governo de MT; infraestrutura, agricultura familiar, saúde e repasses em dia

Publicados

em


Carlinda, distante 756 quilômetros da capital Cuiabá, com 10.199 habitantes, comemora nesta sexta-feira (16) seu 26º aniversário de emancipação administrativa, com ações do Governo do Estado em infraestrutura, agricultura familiar, saúde e com os repasses financeiros em dia, que neste ano já ultrapassaram R$ 6 milhões.  

Está em execução a pavimentação de 6.128 metros de três ruas na região central da cidade. A obra é resultado de um convênio assinado em junho deste ano entre Sinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística) e prefeitura, num total de R$ 409 mil, dos quais R$ 400 mil de responsabilidade da Sinfra. Até então, a cidade tinha menos de cinco km de ruas asfaltadas.

Foram concluídos, em julho, os serviços de manutenção e conservação de 66,29 quilômetros de duas rodovias estaduais não pavimentadas (MT-208 e MT-419) em parceria com a prefeitura, com o fornecimento de 50 mil litros de óleo diesel.

Há dois meses foi lançada a licitação para a pavimentação de 31 quilômetros da MT 322, a primeira etapa de uma obra que irá pavimentar todo o trajeto entre o município e Matupá, num total de 142 quilômetros.

Governo abre licitação para pavimentação de 31 k da MT 322, entre Carlinda e Matupá – Foto Secom/MT 

Pelo Programa MT Produtivo Leite, foram distribuídas 200 doses de sêmen bovino das raças holandês, girolando e jersey a 10 agricultores familiares de Carlinda, de um total 7,5 mil doses distribuídas em outros 21 municípios mato-grossenses. A meta é o melhoramento genético do rebanho leiteiro. Carlinda é o 17º no ranking estadual de municípios produtores de leite.   

Leia Também:  Live com artistas regionais homenageará servidores públicos de Mato Grosso

Foram enviados ao município, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), 875 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 37.716 comprimidos entre azitromicina (4.637), ivermectina (3.710) e dipirona (29.369), também em gotas (721 frascos).

Entre janeiro e setembro deste ano, o Governo do Estado repassou R$ 5,52 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab, além de R$ 1,59 milhão em assistência social, transporte escolar e convênios na área de saúde entre 2019 e julho de 2020.                          

Economia

Administração pública (R$ 59,36 milhões), serviços (R$ 47,77 milhões) e agropecuária (R$ 33,86 milhões) são os principais componentes do Produto Interno Bruto (PIB) municipal de R$ 162,87 milhões. O PIB per capita é de R$ 16.069,29.

Segundo dados do IBGE de 2018, o município possui um rebanho bovino com 262.254 cabeças, entre elas 10 mil vacas ordenhadas, com 12 milhões de litros de leite avaliados em R$ 12 milhões; um rebanho galináceo com 41.028 cabeças, cuja metade (20.514) é formada por galinhas, com uma produção de 205 mil dúzias de ovos avaliadas em R$ 1,02 milhão; e um rebanho suíno com 3,322 cabeças, das quais 370 matrizes.   

Leia Também:  Comissão de Saúde aprova convite para o secretário Gilberto de Figueiredo

Carlinda é o 17º no ranking estadual de municípios produtores de leite – Foto Lucas Diego – SEAF/MT 

Na agricultura, segundo dados do IBGE de 2019, Carlinda produz, em toneladas, soja (37,7 mil avaliadas em R$ 36,25 milhões), milho (36 mil, R$ 14,4 milhões), arroz (1.500), banana (360), mandioca (300) melancia (245), maracujá (96), tangerina (95), limão (80), café (60) e cacau (10), além de 100 mil unidades de abacaxi.  

História

O nome é uma referência ao rio Carlinda, entre o município e Alta Floresta, que, por sua vez, homenageia Carlinda Lourenço, esposa do capitão Teles Pires, responsável por levantar o curso do rio, que hoje leva seu nome, ainda no século XIX.   

Chegou a ser conhecida como Quatro Pontes – no início da colonização da região, já na segunda metade da década de 1970, foram construídas três pontes, no mesmo local, sobre o rio Carlinda, todas destruídas no período chuvoso. Somente a quarta permaneceu.

O efetivo povoamento começou em 1981, por conta de um assentamento da reforma agrária, em uma área de 89 mil hectares, denominado Parque Carlinda, onde se estabeleceram 54 famílias.

Como data de fundação, é considerado o dia 16 de outubro, embora tenha se tornado município em 19 de dezembro, desmembrado de Alta Floresta, pela lei estadual 6594.      

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

MTI lança podcast para falar de cultura da informação, tecnologia e inovação

Publicados

em


A Empresa Mato-grossenses de Tecnologia da Informação (MTI) lança o podcast MTI TIC Talk para falar de cultura da informação, tecnologia e inovação, nesta terça-feira (27.10). O primeiro episódio do programa debate sobre a GPT-3, uma inteligência artificial generalista que vem causando polêmica no meio tecnológico.

“GPT-3: O Exterminador de Futuro!?” É com essa provocação que a MTI abre o primeiro episódio do programa que pretende debater o uso de novas tecnologias e seus desdobramentos éticos e filosóficos.

“A utilização da Inteligência artificial está se tornando cada vez mais comum no nosso dia a dia. A GPT3 levantou debates nos fóruns e comunidades de tecnologia nos últimos tempos, devido à extensa base de conteúdo utilizada para seu treinamento trazendo uma verossimilhança com a realidade nunca vista antes”, afirma um dos participantes do programa e analista da MTI, Guilherme Campos.

Traduzido do inglês- Generative Pre-training Transformer 3 (GPT3) é um modelo de linguagem autoregressivo que usa aprendizado profundo (deep learning) para produzir texto semelhante ao humano. Desenvolvido pela OpenAI baseado em machine learning (aprendizado de máquinas), possui a capacidade de escrever diversos tipos de gêneros textuais com grande verossimilhança a qualquer trabalho executado por um humano, inclusive, linguagem de programação.

Leia Também:  Detran-MT orienta sobre renovação da Carteira Nacional de Habilitação; veja os prazos para cada caso

Contudo, essas possibilidades também levantaram uma série de questionamentos e preocupações. Por conta de um imenso banco de dados, com todo tipo de conteúdo, o GPT-3 também pode reproduzir conteúdos de ódio, como xenofobia, racismo e machismo. “Algumas experiências mostraram o quão problemático o GPT3 pode ser e nós enquanto programadores precisamos estar atentos a seus possíveis desdobramentos”, afirmou uma das apresentadoras do programa, a analista da MTI, Sayuri Arake Joazeiro.

MTI TIC TALK

A ideia da criação de um podcast para poder abordar novas tecnologias e os seus impactos surgiu dos próprios colaborares da empresa. O MTI TIC Talk é uma das mais de 50 ideias inovadoras analisadas pela Unidade de Gestão Estratégica de Inovação da MTI no último ano.

O nome surgiu da junção das siglas TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) e Talk (falar, traduzido do inglês). O programa terá periodicidade mensal. “Todo mês pretendemos convidar parceiros, colegas e colaboradores da MTI para debater sobre aquilo que a gente mais gosta, tecnologia”, afirmou Patrícia Ladislau, analista da MTI e uma das criadoras, do podcast.

Leia Também:  Governo investe R$ 2 milhões em ampliação de escola para atender mais de 500 alunos

Para ouvir o programa você pode acessar o anchor.fm/mtitictalk  ou acessar as principais plataformas de streaming de áudio.

O primeiro episódio do MTI TIC Talk contou com a participação do secretário adjunto da Seplag, Sandro Brandão, e dos analistas de TI, Guilherme Campos e Kivson Andrade. O programa contou com a mediação das analistas Sayuri Arake e Patrícia Landislau.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA