POLÍTICA MT

CGE aprimora planejamento de auditoria baseado em riscos

Publicados

em


.

Aprimorar a etapa de planejamento de auditorias segundo padrões reconhecidos internacionalmente. Este foi o objetivo da capacitação em planejamento de auditoria baseada em riscos, promovida na última semana pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT).

Com 16 horas de duração, o curso aconteceu na modalidade online (pela plataforma Zoom) e teve a participação de 32 auditores do Estado, entre eles o secretário adjunto e todos os superintendentes da Secretaria Adjunta de Controle Preventivo e Auditoria.

“Participar do curso junto com 32 auditores me trouxe a certeza de que há um alinhamento de propósitos entre o que a gestão da CGE está propondo de modelo de atuação, ao que os auditores buscam realizar na operacionalização das auditorias e também ao que orientam as normas e procedimentos internacionais de auditoria. É certo que ainda há um percurso a ser percorrido, mas estamos no caminho certo”, destacou o secretário adjunto de Controle Preventivo e Auditoria da CGE-MT, José Alves Pereira Filho.

No curso, foram apresentadas as principais práticas profissionais reconhecidas internacionalmente que podem ser adotadas na fase de planejamento de auditoria, com o objetivo de conhecer as áreas da organização mais expostas aos riscos, identificar e analisar os riscos mais significativos, examinar como esses riscos são gerenciados pela administração e definir os objetos de atuação com foco nos riscos mais significativos.

Na prática, foram desenvolvidas atividades de construção da visão geral do objeto, identificação, avaliação e tratamento dos riscos, avaliação de controles internos, definição de riscos residuais a serem priorizados, elaboração de matriz de planejamento, instrumentos de coleta de dados e do projeto de auditoria, de modo que o trabalho possa agregar valor e auxiliar as organizações públicas a atingirem seus objetivos.

Leia Também:  Programação da Semana de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas segue até sexta-feira (25)

O curso foi conduzido pelo auditor federal da unidade regional da Controladoria Geral da União (CGU) em Mato Grosso, Kleberson Souza, por demanda da própria equipe da Superintendência de Auditoria da CGE-MT.  “O Kleberson é um grande parceiro da CGE e um dos maiores estudiosos de auditoria, não poderia ter sido escolhido instrutor melhor. Sei que muito do que fazemos na CGE está alinhado com o que ele apresenta em seu curso, pois muito do que estruturamos aqui foi objeto de debate entre nossos líderes e os outros órgãos de controle”, ressaltou o secretário-controlador geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida.

Como resultado, a capacitação proporcionará o aprimoramento da competência dos auditores da CGE-MT para utilizarem a abordagem baseada em risco no planejamento de auditoria, contribuindo para a entrega de trabalhos mais efetivos para o Estado de Mato Grosso, de modo a melhor agregar valores aos serviços públicos.

“A CGEMT tem sua atuação pautada em práticas profissionais aplicadas à atividade de auditoria governamental. Entretanto, o modelo apresentado no curso complementa e pode aperfeiçoar a fase de planejamento individual dos trabalhos de auditoria, alinhado aos padrões reconhecidos internacionalmente, ao apresentar um conjunto de etapas sequenciais para realização dos trabalhos. Na prática, irá resultar em trabalhos mais aderentes aos objetivos estratégicos das organizações, contribuindo para a boa e regular gestão dos recursos públicos em benefício da sociedade mato-grossense”, pontuou o auditor federal e facilitador da capacitação, Kleberson Souza.

Leia Também:  Mais de R$ 36 milhões em saúde, segurança, educação foram destinados para Água Boa

Para o auditor do Estado Paulo Farias Nazareth Netto, ficou evidenciado na capacitação que a forma de atuação e a metodologia de mensuração de riscos da CGE-MT estão alinhadas às normas internacionais e são consideradas uma referência nacional entre os órgãos de controle interno.

“Em áreas como o controle preventivo, por exemplo, temos um nível de maturidade muito elevado, atendendo de forma significativa a Estrutura Internacional de Práticas Profissionais, que é a base conceitual que organiza as informações oficiais promulgadas pelo Instituto de Auditores Internos – IIA. Evidentemente, algumas atividades podem e devem ser melhoradas. E a CGE tem envidado esforços neste sentido. Os trabalhos de auditorias programadas, por exemplo, vêm passando por um processo de otimização, padronização e documentação desde o início de 2020, com o intuito de se alinhar com as melhores práticas profissionais. O curso de planejamento de auditoria baseado em riscos foi uma amostra deste esforço evolutivo”, comentou o auditor Paulo.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Mato Grosso tem redução de 36% no valor da inspeção de carros movidos a gás

Publicados

em


.

Os proprietários de veículos que possuem o conversor para uso do Gás Natural Veicular (GNV), ou que instalarem o “kit gás”, poderão inspecionar o veículo com redução de até 36% no valor cobrado pelo serviço. O preço promocional é válido até o final de 2020. Com o desconto, tanto a inspeção de rotina, como a primeira vistoria custarão R$ 350.

Antes do desconto o valor praticado era de R$ 550 para a primeira inspeção de instalação, e R$ 450 para a inspeção periódica. A inspeção veicular é um procedimento anual e obrigatório que checa a conservação e o funcionamento dos veículos e avalia se atende aos regulamentos técnicos.

O benefício é resultado de um acordo da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás) com o Grupo Seta, que atua em Mato Grosso licenciado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e licenciada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

“Entendemos que a redução do preço é importante para estimular os motoristas da Baixada Cuiabana a utilizarem o GNV, que está disponível no mercado desde o ano passado. Este é o resultado na articulação que estamos fazendo com empresas para fomentar o mercado do gás natural”, explica o presidente da MT Gás, Rafael Reis.

Leia Também:  Programação da Semana de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas segue até sexta-feira (25)

O desconto deve beneficiar principalmente os motoristas de aplicativos e taxistas, que diante da recessão econômica por conta da pandemia do novo coronavirus, estavam sem condições de renovar a licença e rodar utilizando o combustível.

O presidente da MT Gás destaca ainda que a empresa pública também atua para estimular a abertura de empresas que instalam o conversor nos carros, com o objetivo de ampliar a capacidade de atendimento para a demanda, e também propiciar a qualidade dos serviços e a concorrência.

Conforme o diretor da Seta, Vitor Martins, além de garantir a segurança do cidadão e a qualidade do equipamento e da instalação, o selo da inspeção é importante pois é exigido para o abastecimento do veículo no posto de combustível. A inspeção também deve estar em dia para não ter problemas com a fiscalização em blitz, por exemplo.

“Acreditamos que através das ações que o Estado está tomando, teremos uma retomada do mercado do gás. Estamos vendo uma perspectiva muito positiva, pois sabemos que não vai faltar o combustível, e o próprio Estado está estruturando o segmento. Achamos por bem reduzir o valor para estimular a população a ter acesso ao gás”, explica.

Leia Também:  Governador estará em Água Boa, Canarana e Paranatinga nesta quinta-feira (24)

Inspeção veicular obrigatória

A inspeção veicular é feita para avaliar a situação do veículo, e no caso de veículos modificados, que possuem o conversor para uso do GNV instalado, é verificada também a certificação do equipamento e o credenciamento do instalador junto aos órgãos reguladores.

Os veículos devem ser inspecionados obrigatoriamente assim que for feita a conversão, e como medida preventiva, a cada 12 meses. A vistoria está prevista nos artigos 104 e 106 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA