POLÍTICA MT

Ciman atende 24.715 ocorrências no combate aos incêndios florestais em Mato Grosso

Publicados

em


O Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman) realizou 24.715 atendimentos no período entre os dias 1º de julho (data do início do período proibitivo de queimadas) e 27 de outubro. Dentre as ocorrências atendidas pelas diversas agências que compõe o CIman, se destacam 1.325 incêncios em propriedades rurais, 1.293 rondas ostensivas rurais e 337 orientações.

De acordo com dados do Centro, foram registrados 12.447 focos de calor no Pantanal, 19.271 na Amazônia e 13.292 no Cerrado. Os números mostram que 7,4% dos focos de calor foram registrados nas 108 Unidades de Conservação presentes no Estado, enquanto 73,9% dos focos incidiram em propriedades rurais.

O Ciman está presente nos sete Comandos Regionais do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso por meio das salas descentralizadas. O Centro Integrado permanece ativo e realizando o monitoramento e mapeamento das áreas comprometidas, para traças as melhores estratégias.

Para o coordenador-geral do Ciman, tenente-coronel BM Dércio Santos da Silva, “apesar do aumento da umidade relativa do ar, a diminuição das temperaturas e a consequente diminuição do focos de calor em todo território matogrossense, a ordem expressa do governador do estado é manter o geomonitoramento e condições operacionais de resposta. E que devido a estratégia de descentralização de gestão, aliadas a capacitação técnica, prontidão de equipes temporárias de resposta e integração, foram determinantes para o desenvolvimento do sistema de proteção e preservação do meio ambiente”. 

Leia Também:  Lista com locais de prova para a função de diretor escolar está disponível

O período proibitivo no Estado de Mato Grosso em 2020 foi antecipado pelo Governo do Estado, devido a fatores climáticos. O Ciman-MT, instituído em 21 de julho pôde integrar as diversas agências afins no enfrentamento aos incêndios florestais, sob a coordenação do Corpo de Bombeiros.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

João Batista quer informações sobre fechamento do parque Mãe Bonifácia

Publicados

em


Deputado João Batista questiona fechamento do parque Mãe Bonifácia, em Cuiabá

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), atendendo um pedido dos residentes que moram em torno do parque Mãe Bonifácia, em Cuiabá, apresentou requerimento com pedido de informações, encaminhado à Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), sobre o fechamento do respectivo parque, tendo suas atividades suspensas desde o último dia 30 de outubro, após a morte de sete macacos da espécie sagui, em dados atualizados, o número teria subido para 13 mortes até o momento.

De acordo com o parlamentar, que fez questão de enfatizar que já se passaram 26 dias após o isolamento do parque, a população espera uma resposta sobre o desenrolar das investigações, uma vez que a tensão causada pelo novo coronavírus (Covid-19) ainda gera pânico em toda a população.

“O parque foi fechado no último dia 30, e já se foram mais de 25 dias, obtive informações de que até o momento já são 13 macacos mortos. Daí eu pergunto: Qual a previsão da reabertura do parque estadual Mãe Bonifácia? Existe previsão para conclusão do laudo da necropsia realizada nos 13 macacos que foram encontrados mortos no parque? Espero que a Secretaria de Meio Ambiente responda estas perguntas o quanto antes, uma vez que estes animais podem carregar algum tipo de doença transmissível aos seres humanos”, explicou o deputado.

Leia Também:  Deputada propõe que ALMT discuta novo Refis para incentivo às empresas e retomada da economia pós-covid

Conforme consta na informação da Sema, órgão responsável pela administração do parque, o local só seria reaberto após os laudos da necropsia realizados nos animais encontrados, garantindo a segurança da população que utiliza o espaço.

O parque foi inaugurado em dezembro de 2000 e está localizado na avenida Miguel Sutil, em uma área de 77 hectares. O parque possui cinco trilhas, cinco postos com equipamentos de ginástica, mirante, centro de educação ambiental e praça cívica, tornando-se um espaço essencial para a manutenção da vida saudável.

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA