POLÍTICA MT

Claudinei pede ao Estado transparência dos recursos federais de combate à Covid-19

Publicados

em


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) solicitou à Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz) e ao governo estadual transparência na aplicação e investimentos realizados com os recursos federais destinados ao Estado para o combate à Covid-19, como, também, informações sobre as verbas encaminhadas aos municípios. Ele apresentou dois requerimentos (n.º 275/2021 e n.º 273/2021), na última quarta-feira (9), durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

“É importante essa transparência para passar para a população. Muitas vezes, as críticas só vão para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Temos que saber como estão sendo investidos e aplicados estes recursos federais, desde o ano passado, em Mato Grosso. Infelizmente, já estamos vendo nos noticiários que foram identificados desvios financeiros em determinados estados, sendo que os recursos eram para o combate à Covid-19”, destacou o parlamentar.

Nas proposições, o deputado pede informações sobre o valor total dos recursos federais até os dias atuais já obtidos; o montante utilizado e a destinações feitas; as contratações e respectivas modalidades; os municípios contemplados e os investimentos aplicados e executados diretamente nas cidades mato-grossenses pela gestão estadual.

Leia Também:  3ª edição do Café no Escritório será realizada nesta terça-feira (27)

 Recursos – De acordo com o Governo de Mato Grosso, entre março de 2020 a abril de 2021, foram investidos R$ 371,6 milhões com recursos próprios e R$ 270 milhões com recursos do governo federal no combate à pandemia.

Conforme o Portal de Transparência do governo federal, neste mesmo ano, Mato Grosso teve suspenso o valor da dívida de R$ 624 milhões. O valor de R$ 8,9 bilhões oriundo da União foi transferido para o Estado e municípios, R$ 4,2 bilhões beneficiou o cidadão e R$ 1,7 bilhão foi aplicado na área da saúde (rotina e Covid-19). O valor total estimado foi de R$ 15,4 bilhões para a gestão estadual.

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Governo de MT já pactuou 99,9% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso recebeu, até a manhã desta terça-feira (27.07), 2.438.340 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 2.436.534 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, 99,9% do total recebido.

O Estado reteve as doses de vacina que são destinadas para segunda aplicação e devem ser distribuídas próximas da vacinação.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses (2.375.036), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (7.378) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.  

Das 2.367.933 doses retiradas pelos municípios, as prefeituras aplicaram 1.902.925 (80%), sendo 1.476.118 como primeira dose ou dose única e 426.807 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 94%. 
 
Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Campos de Júlio (99%), Alto Boa Vista (98%), Colíder (97%), Novo Mundo (96%), Diamantino (94%), Ribeirãozinho (94%), Conquista D’Oeste (93%), Jaciara (93%) e Arenápolis (93%). 

Leia Também:  Governo de MT já pactuou 99,9% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 506 ou no Painel de Distribuição de Vacinas Covid-19.

Considerando as vacinas destinadas à população indígena, alguns municípios podem contabilizar as doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassar o limite de 100% da aplicação.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

Leia Também:  Com melhores resultados no Ideb, educação militar completa 35 anos em MT

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA