POLÍTICA MT

Comissão mista da ALMT e Congresso Nacional vão discutir queimadas no Pantanal

Publicados

em


.

Botelho anunciou que uma visita ao Pantanal no próximo sábado (19

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (DEM), anunciou em sessão plenária nesta quarta-feira (16), durante fala no pequeno expediente, a formação de uma comissão mista entre o Parlamento mato-grossense, a Câmara Federal e o Senado, para discutir as queimadas na região do Pantanal.

Botelho informou que já fez tratativas com a deputada federal Rosa Neide (PT) neste sentido e anunciou que uma visita de deputados à região já está agendada para o próximo sábado (19). “Combinei com a deputada Rosa Neide que vamos fazer essa comissão mista da Assembleia Legislativa, Câmara Federal e do Senado, para fazermos composições e elaborarmos leis para fazer com que essas queimadas históricas, que estão acontecendo no Pantanal, não venham ocorrer mais nos próximos anos”, disse o presidente.

Segundo Eduardo Botelho, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, será protagonista nesta ação. “Vamos trabalhar nesse projeto, a Assembleia Legislativa vai estar à frente dele, junto com a Comissão de Meio Ambiente desta Casa de Leis. No sábado, inclusive, vamos fazer uma visita ao Pantanal. Vamos elaborar propostas tanto para a Câmara Federal, como Senado e Assembleia Legislativa”, observou o parlamentar.

Leia Também:  Secel reabre inscrições para produção do 26º Salão Jovem Arte

O deputado Wilson Santos (PSDB), em fala na tribuna, destacou a iniciativa do presidente da Assembleia. “Gostaria de cumprimentar o nosso presidente pela decisão de ir fundo nessa questão das queimadas. O Pantanal não tem divisa, por isso sugiro que esse tema seja debatido em conjunto com Mato Grosso do Sul, com os parlamentares do nosso estado coirmão”, disse.

O parlamentar entende que uma comissão para discutir queimadas no Pantanal não pode prescindir da participação dos deputados estaduais de Mato Grosso do Sul. “Esse tema é preocupante e merece toda atenção, não só da Assembleia Legislativa, como do governo federal e de todos os envolvidos”.

Quem também discutiu a questão das queimadas no Pantanal durante a sessão foi o deputado Faissal Calil (PV). O parlamentar, inclusive, sugeriu em Plenário a utilização das aeronaves agrícolas para o combate ao fogo nas regiões atingidas.

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Sábado (19): Mato Grosso registra 112.817 casos e 3.262 óbitos por Covid-19

Publicados

em


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (19.09), 112.817 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.262 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 617 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 112.817 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.756 estão em isolamento domiciliar e 93.026 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 252 internações em UTIs públicas e 272 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 60% para UTIs adulto e em 31% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (22.326), Várzea Grande (8.423), Rondonópolis (7.933), Lucas do Rio Verde (5.237), Sorriso (4.820), Tangará da Serra (4.635), Sinop (4.549), Primavera do Leste (3.654), Campo Novo do Parecis (2.553) e Cáceres (2.355).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Mais de 33 mil pessoas já foram atendidas no Centro de Triagem Covid-19

O documento ainda aponta que um total de 91.064 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 974 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última sexta-feira (18), o Governo Federal confirmou o total de 4.495.183 casos da Covid-19 no Brasil e 135.793 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 134.935 óbitos e 4.455.386 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sábado (19).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Forças de Segurança Nacional virão a MT ajudar a combater incêndios florestais

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA