POLÍTICA MT

CPI da Regulação é instaurada na Câmara Municipal

Publicados

em


.

Na tarde desta quarta-feira (02), a Câmara Municipal de Cuiabá instaurou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que será responsável pela investigação de denúncias a respeito dos protocolos de atendimento aos pacientes com sintomas de Covid-19, bem como os leitos disponíveis para atendimento dessa enfermidade na Capital.

Na abertura dos trabalhos, o vereador Luis Claudio (Progressistas), autor do requerimento que propôs a criação do CPI e presidente da respectiva comissão, discorreu sobre a natureza das denúncias que fundamentaram a sua proposição parlamentar.

Dessa forma, serão avaliados os protocolos de atendimento que estão sendo dispensados nas policlínicas, UPA’s e hospitais para os pacientes sintomáticos, sendo eles graves ou não, bem como a disponibilidade de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) em Cuiabá, conforme denúncias noticiadas pela mídia local.

O relator da CPI, vereador Toninho de Souza (PSDB), enalteceu a importância da definição de um protocolo que tenha garantido o seu atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), tendo em vista a eventual perspectiva de prolongamento da situação de pandemia até o ano de 2021.

A demanda reprimida no SUS pelo atendimento aos pacientes com outras enfermidades também foi abordada durante a primeira reunião ordinária da comissão parlamentar.

Os membros da CPI deliberam sobre o envio de um expediente à Central de Regulação solicitando os relatórios dos anos de 2019 e 2020, contendo informações sobre as filas de espera para a realização de cirurgias eletivas e exames clínicos, além do balanço sobre os atendimentos aos pacientes com Covid-19. Os parlamentares estabeleceram o prazo de 14 (catorze) dias para o envio das referidas respostas.

O vereador Justino Malheiros (PV) também integra a CPI da Regulação instaurada no legislativo cuiabano.

Jean Estevan / Câmara Municipal de Cuiabá

Leia Também:  Agentes prendem cinco pessoas por embriaguez ao volante em retomada de operações

Propaganda

POLÍTICA MT

Domingo (20): Mato Grosso registra 113.186 casos e 3.279 óbitos por Covid-19

Publicados

em


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (20.09), 113.186 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.279 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 369 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 113.186 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.501 estão em isolamento domiciliar e 93.661 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 243 internações em UTIs públicas e 277 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 58% para UTIs adulto e em 32% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (22.387), Várzea Grande (8.460), Rondonópolis (8.077), Lucas do Rio Verde (5.252), Sorriso (4.820), Tangará da Serra (4.652), Sinop (4.574), Primavera do Leste (3.656), Campo Novo do Parecis (2.553) e Cáceres (2.356).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Tratamento precoce: Mais de 33 mil pessoas já foram atendidas no Centro de Triagem Covid-19

O documento ainda aponta que um total de 91.774 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 427 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (19), o Governo Federal confirmou o total de 4.528.240 casos da Covid-19 no Brasil e 136.532 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 135.793 óbitos e 4.495.183 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (20).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Agentes prendem cinco pessoas por embriaguez ao volante em retomada de operações

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA