POLÍTICA MT

“Delegacia eleva o patamar do atendimento às vítimas de violência doméstica no Brasil”, afirma ministra Damares Alves

Publicados

em


.

Ao participar da solenidade de inauguração do “Plantão de Atendimento a vítimas de violência doméstica e sexual” nesta terça-feira (08.09), em Cuiabá, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, destacou que a unidade servirá de espelho para outras delegacias de proteção às mulheres e vítimas de violência do país.

“Eu já tinha um discurso pronto, mas depois que passei pela delegacia, eu mudei tudo. A inauguração dessa delegacia elevou o patamar de proteção da mulher no Brasil. É um ato histórico para nós. Queremos desafiar os demais governadores do Brasil para que tentem fazer uma delegacia mais espetacular que esta”, destacou a ministra, ao elogiar a estrutura que atenderá mulheres e crianças vítimas de violência e abuso sexual.

Damares também comentou o alto índice de casos de violência contra a mulher registrado em Cuiabá ano passado (mais de 3 mil casos) e reforçou a importância do acolhimento do Plantão e a preocupação em dispor de atendimento adequado, desde a entrada da Delegacia, que funcionará 24 horas por dia.

Leia Também:  Homem é preso após extraviar carga de 32 toneladas de milho em Querência

“A forma como a primeira-dama Virginia Mendes conduziu esta reforma e como está entregando é uma demonstração de carinho e um recado para os agressores de mulheres: acabou para vocês. É um novo momento para a proteção das mulheres”, concluiu.

A delegacia

A unidade conta com salas apropriadas para acolhimento das vítimas, cartórios, salas de atendimento, para as equipes que atuarão no local, além de uma brinquedoteca e playground para crianças. A obra teve um custo estimado de R$ R$ 413.372, 62 mil. A nova unidade policial está instalada no bairro Planalto, anexo ao prédio da 2ª Delegacia da Capital. A equipe do plantão será formada por cinco delegadas e mais as equipes de escrivães, investigadores, assistentes sociais e psicólogas, no total de 50 servidores da Polícia Civil.

Os recursos e doações em mais de R$ 200 mil foram arrecadados pela primeira-dama, Virginia Mendes, que teve atuação direta no processo de mobilização para reforma e adequação de uma estrutura completa. O Plantão 24h é uma das medidas adotadas pela Polícia Civil e Secretaria de Estado de Segurança Pública para ampliar o acolhimento, de forma ininterrupta, a vítimas de violência doméstica em Cuiabá, cidade que concentra o maior índice estatístico de crimes contra esse público vulnerável.

Leia Também:  Bombeiros alertam para riscos do uso indevido de técnicas de combate aos incêndios florestais
Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Policiais penais controlam e encerram motim no Centro de Detenção Provisória de Lucas do Rio Verde

Publicados

em


.

Na noite deste sábado (19.09), por volta das 22h, os policiais penais do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Lucas do Rio Verde (334 km ao Norte de Cuiabá) ouviram gritos de subversão e batidas nas grades das celas da unidade. Ao checar a situação, constataram que se tratava de um motim, iniciado por reeducandos de algumas celas.

Eles bateram nas grades e bigornas, amarraram colchões com toalhas e lençóis na frente das grades para dificultar o acesso e a visibilidade dos policiais penais, e também proferiram xingamentos. Após tentativa de diálogo e controle por meio de ordens verbais, os servidores iniciaram o primeiro enfrentamento, visando impedir a evolução do motim e a depredação da unidade, com disparos de calibre 12 (munição antimotim) e gás de pimenta.

A Superintendência Regional Oeste da Adjunta de Administração Penitenciária, vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), designou apoio tático operacional das unidades penais de Sorriso e Sinop. As equipes e a direção da unidade realizaram a intervenção e retomada das celas amotinadas.

Leia Também:  Bombeiros alertam para riscos do uso indevido de técnicas de combate aos incêndios florestais

Os reeducandos ignoraram novos comandos e, ao entrar nas alas, os servidores se depararam com todas as grades travadas por roupas e colchões. Para impedir a retomada das celas, os recuperandos arremessaram objetos como pedaços de concretos retirados da estrutura, garrafas de plástico, chinelos e restos de comidas contra a equipe de contenção.

Foi necessário uso de força, com disparos de espingarda calibre 12 com munição menos que letal, granadas de efeito moral, disparos de spray de pimenta e utilização de bastão TR24, conhecido como tonfa. Após o confronto, a situação foi controlada e os reeducandos do pavilhão foram retirados das celas e conduzidos ao solário da unidade para revista e análise de avarias estruturais.

Os sete recuperandos feridos receberam atendimento médico. Após vistoria, todos foram realocados nas celas e a intervenção encerrou por volta das 6h deste domingo (20.09). Como medida de segurança, dois reeducandos percebidos ao longo da ocorrência como lideranças do motim foram transferidos do CDP. O caso vai ser apurado para identificar todo os responsáveis, a fim de instaurar procedimento administrativo.

Leia Também:  Sistema Penitenciário é beneficiado com doação de computadores
Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA