POLÍTICA MT

Delegado Claudinei visita o 14° Comando Regional da PM de Nova Mutum

Publicados

em


.

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) conheceu a estrutura do 14° Comando Regional da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso (PMMT), que é também onde funciona o 26° Batalhão da Polícia Militar, na quinta-feira (27), em Nova Mutum (MT). O encontro contou com a presença do comandante e coronel Claudio Fernando Carneiro Souza e tenente-coronel Sérgio Alves Padilha Ribeiro.

Há exatamente 16 anos, Claudio atua na Polícia Militar do município e destaca que a parceria com a Prefeitura de Nova Mutum, Conselho Municipal de Segurança Pública, Conselho de Segurança Comunitária (Conseg) e a sociedade favorecem bastante para o trabalho da instituição que atende 13 municípios mato-grossenses e três distritos da região.

“Cheguei aqui, quando ainda era tenente. É uma população muito parceira da segurança. As instituições trabalham em conjunto e de forma integrada. Tem feito uma diferença muito grande. Nossa estrutura da PM foi o município e a sociedade que ajudou a construir. No meu entendimento, Nova Mutum é um município que mais investe em segurança”, explana o coronel.

Efetivo

Leia Também:  Ações do Governo do Estado auxiliam retomada do turismo e da pecuária no Pantanal

 O comandante apontou que hoje são aproximadamente 230 policiais militares ligados ao comando regional, que inclui os profissionais da força tática e 25 que integram a cavalaria da Polícia Militar. “O problema que temos é a falta de recursos humanos, como outras instituições de segurança pública também existe a necessidade de repor o pessoal. Precisaríamos de uns 40 policiais ainda”, explica Claudio.

Ele salienta que tem atividades que podem se desenvolver mais, mas a falta de efetivo é um empecilho. Em relação a Patrulha Rural Intermitente, o coronel esclarece que foi ativada recentemente devido ser uma época que há muito uso de defensivos agrícolas nas propriedades rurais. “Por causa da falta de efetivo e por questões de outras demandas, desativamos por um período a ação da patrulha e vamos para outras demandas. Agora a atuação é deste período até o final do plantio. Depois que fica só a colheita, suspendemos por um tempo”, diz o coronel.

Cavalaria

O 1º Esquadrão Independente de Policiamento Montado – Cavalaria (EIPMON) de Nova Mutum foi inaugurado recentemente, no dia 13 de agosto, que contou com a parceria da Prefeitura de Nova Mutum, governo do estado e a Polícia Militar de Mato Grosso. “Ativamos a Cavalaria Independente em Nova Mutum, que é o único município do interior de Mato Grosso que tem um regimento. O conselho municipal comprou os cavalos, o município concedeu a sede para cavalaria. A cavalaria realiza integração de posse e participa de grandes eventos. Ela fica fixa aqui, mas desenvolve as atividades do cotidiano aqui, só que ela tem o intuito de atender toda a região norte. Está bem estruturada, atende todo este eixo”, ressalva Claudio.

Leia Também:  Jauru comemora 41 anos com obras em rodovia, repasses em dia e ações de combate à epidemia

Além de Nova Mutum, os outros municípios atendidos pelo 14° Comando Regional incluem Lucas do Rio Verde, Tapurah, Itanhangá, Santa Rita do Trivelato, Diamantino, São José do Rio Claro, Arenápolis, Nortelândia, Ato Paraguai, Nova Maringá, Nova Marilândia e Santo Afonso. Já os três distritos envolvem o Brianorte, Ranchão e Deciolândia.

Este encontro realizado pelo deputado Claudinei faz parte de ações da Comissão de Segurança Pública e Comunitária em fazer o levantamento dos trabalhos desenvolvidos e as principais demandas das instituições de segurança pública, principalmente dos polos regionais que pertencem a Região Integrada de Segurança Pública (Risp).

 

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Violência no trânsito custou R$ 28,5 milhões para a Saúde de Mato Grosso em 5 anos

Publicados

em


.

Dados estatísticos do Sistema Único de Saúde (SUS) apontam que, no período de 2014 a 2018, ocorreram mais de 26 mil internações ao custo de R$ 28,5 milhões em Mato Grosso. No país, foram R$ 14 bilhões em custos para o SUS somente no ano de 2019.

Esses dados são considerados alarmantes pelas autoridades de trânsito e por profissionais da área da saúde pública estadual e estão em debate no I Encontro Mato-grossense de Mobilidade Segura e Vida no Trânsito, realizado pelo Governo do Estado, por meio de diversas secretarias e órgãos do Executivo.

O evento é realizado no momento em que se completa 10 anos de existência do Programa Vida no Trânsito – instituído pelo Ministério da Saúde. Desde 2019 que o assunto passou a ser tratado de forma integrada por diversas áreas do Governo Estadual, que instituiu o Comitê Intersetorial do Programa de Vida no Trânsito, com coordenação central no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

A primeira parte da programação do evento teve início na última sexta-feira (18.09), com transmissão de palestras de doutores e especialistas em mobilidade, arquitetura urbana e em saúde coletiva, que trataram de temas voltados para a promoção da paz, da saúde e da segurança no trânsito. O encontro também contou com a presença de autoridades estaduais da área do trânsito.

De acordo com os membros do Comitê que representam a pasta da saúde estadual, Rosiene Rosa Pires, coordenadora de Promoção e Humanização da Saúde, e Aparecido Samuel de Castro, coordenador do Comitê, o trânsito passou a integrar as ações de promoção da saúde no âmbito da SES desde 2019, em razão do alto índice de internações causadas por acidentes e violência no trânsito.

Leia Também:  Não dirija se beber: Blitze educativas orientam motoristas e pedestres em Cuiabá e Várzea Grande

O processo de implantação deste serviço contou com o apoio técnico do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A finalidade é interferir na realidade do trânsito para a promoção de melhorias na segurança e para a promoção da paz e da saúde nessa área.

Mobilidade um direito social

De acordo com a representante do Conass, Mércia Gomes Oliveira de Carvalho, doutora em ciência na área da saúde pela Universidade de Brasília (UnB), a violência no trânsito é a segunda causa de morte no país, sendo os jovens na faixa etária de 20 a 39 anos de idade as principais vítimas, de acordo com dados do Ministério da Saúde no ano de 2017.

A arquiteta e consultora em urbanismo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Silmara Vieira, enfatiza que a mobilidade é um direito social e que dá acesso a outros direitos da cidade, considerando que 80% da população brasileira residem em área urbana. Para a arquiteta, a violência de trânsito pode ser evitada, com medidas de intervenção na engenharia da mobilidade, voltadas para a segurança e para a saúde das pessoas. “As cidades ainda são planejadas para os veículos e não para as pessoas”, destacou.

Leia Também:  Tamanduá vítima de incêndios florestais é atendido em posto de resgate na Transpantaneira

Para o presidente do Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN-MT) e diretor executivo do DETRAN, José Eudes, o trânsito está interferindo na saúde do cidadão. A mudança de comportamento deve existir para que se promova a cultura de paz no trânsito.

Acidentes e pandemia

O representante do Batalhão da PM de Trânsito, o 1º Tenente da PM Carlos Manoel Sanches destaca o alto índice de acidentes com motos, que ocupa o primeiro lugar no ranking de acidentes e violência no trânsito, no ano de 2019. “É alarmante essa quantidade de acidentes e gera um impacto grande em diversas áreas e especialmente na esfera da saúde pública”, enfatizou.

Segundo dados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, no período de janeiro a agosto dos anos de 2019 e 2020, houve uma diminuição a partir de março em razão da pandemia e do isolamento social. Porém, com a flexibilização da mobilidade social, já houve aumento das ocorrências.

Serviço

O evento conta com transmissão em tempo real, via canal do YouTube da Escola de Saúde Pública (ESP-MT) e a programação prossegue até o dia 21 de setembro.

A programação do I Encontro Mato-grossense de Mobilidade Segura e Vida no Trânsito pode ser acessada pelo link: http://www.saude.mt.gov.br/upload/noticia/1/arquivo/170920110630-SES-MT-A-programacao.pdf

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA