POLÍTICA MT

Deputado cobra a substituição de pontes de madeira em 22 municípios

Publicados

em


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Dr. Gimenez (PV) esteve com o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Oliveira, na quinta-feira (10), para reforçar a urgência da substituição de pontes de madeira por concreto nos 22 municípios da região oeste de Mato Grosso, que atenderá mais de 300 mil habitantes e um polo importante de produção agropecuária e agricultura familiar no estado.

Segundo o parlamentar, a maioria das pontes de madeira está em precárias condições de trafegabilidade e pode ocasionar acidentes graves de trânsito, inclusive com vítimas fatais. Além disso, muitos produtores, atualmente, se veem obrigados a gastar mais com transporte das suas cargas, o que onera a cadeia produtiva da região e traz prejuízos à economia local.

“Essas pontes são das décadas de 1970/80 e 90, fora dos padrões de segurança, sem manutenção e para piorar, já sofreram bastante com as ações da chuva e do tempo o que coloca em risco sua estrutura, várias delas podem desabafar ou estão parcialmente comprometidas e não suportam o tráfego intenso ou pesado”, justificou Dr. Gimenez, que fez as indicações para essas obras no mês de maio deste ano.

Leia Também:  Projetos, pareceres e requerimentos são aprovados durante sessão desta quinta

O secretário Marcelo Oliveira explicou ao deputado que os R$ 550 milhões em recursos anunciados neste mês pelo governo estadual serão destinados para obras nos 141 municípios, com a previsão de substituição de 5 mil pontes. Mas para isso é fundamental que a equipe técnica das prefeituras apresente projetos e faça o acompanhamento. “Nosso critério para início das obras não é político, mas técnico”, frisou.

Ele acrescenta que além desses investimentos, outros R$ 118 milhões serão utilizados para a aquisição de 175 máquinas e equipamentos, sendo 100 moto-niveladoras, 30 pás-carregadeiras, 30 escavadeiras hidráulicas e 15 pranchas para a manutenção de rodovias não-pavimentadas. As aquisições ocorrerão por meio de parcerias com prefeituras, associações e consórcios intermunicipais.

Para Dr. Gimenez, as obras de infraestrutura contribuem com o desenvolvimento sustentável do estado e da região oeste, que ficou esquecida das últimas administrações estaduais. “Quero parabenizar o governo pela iniciativa, porque os investimentos vão gerar emprego, renda, e também melhorar diretamente a vida da população que depende das estradas para o transporte escolar, circulação de ambulâncias e outros serviços essenciais”.

Leia Também:  Mais três pessoas são presas pelo homicídio de advogado em Juara; entre elas irmãos apontados como mandantes

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA MT

Seciteci divulga nomes dos participantes premiados durante oficina virtual

Publicados

em


.

Nesta sexta-feira (18.09) a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) divulga os nomes dos seis participantes do segundo dia da live do Pint of Milk que ganharam uma camiseta de brinde ao enviarem as perguntas mais criativas durante o evento virtual, que fez parte da programação do Pint of Science, considerado o maior festival internacional de divulgação científica.

O festival acontece em ambientes descontraídos, como bares e restaurantes, porém este ano foi realizado em formtato virtual por conta da pandemia da Covid-19.

O professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Marcelo Marchiori, apresentou curiosidades sobre o céu mato-grossense e suas diversidades, durante o Pint of Milk realizado na tarde do dia 10 de setembro, no Youtube da Seciteci. 

Na oficina virtual com o tema O céu de Mato Grosso: Uma janela para a Ciência e para o Cosmos, o professor realizou dinâmicas de perguntas e respostas com entrega de brindes para as seis pessoas que elaborassem as perguntas mais criativas.

Após apuração da equipe foram escolhidos os seguintes usuários do Youtube: Izabela Radical, Guilheme Pedroso Pereira, Derek Roosel, Adriana Alves, Camila Oliveira e Juliana Graziela. Eles poderão retirar o brinde na Superintendência de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação que fica sede da Seciteci.

Leia Também:  Comissão de Segurança recebe presidente do Detran

O professor Marcelo ressalta a importância deste evento para a popularização da ciência, principalmente neste momento de pandemia da Covid-19.

“A repercussão foi muito bacana e precisamos fomentar ainda mais estas ações em outros locais, como escolas públicas por exemplo, para ampliar o debate e troca de informações. Acho que neste momento de isolamento social a internet é nossa maior aliada, ela se tornou uma excelente ferramenta para disseminar conhecimento”, diz.

De acordo com a superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lecticia Figueiredo, a meta de realizar uma ponte entre público e cientistas foi alcançada com sucesso, por meio deste evento. 

“Observamos o quanto que a interação social e uma conversa descontraída facilitam o entendimento entre as pessoas e os pesquisadores. Percebemos que a sociedade quer saber mais sobre ciência e os cientistas querem falar mais à sociedade, portanto com certeza o objetivo principal de popularizar a ciência foi atingido”, afirmou. 

Quem quiser ver as perguntas elaboradas pelos participantes e as respostas dadas pelo professor, pode clicar AQUI

História do festival

O Pint of Science surgiu em 2012, no Reino Unido e chegou ao Brasil em 2015, no estado de São Paulo. Neste ano foi realizado simultaneamente em 10 países, integrando cientistas e a comunidade em geral, que se reúnem para expor estudos e discutir resultados de pesquisas de maneira informal em ambientes descontraídos, como bares, restaurantes e Pubs, proporcionando um canal direto de conversa entre os pesquisadores e a sociedade.

Leia Também:  Thiago Silva cobra convocação de aprovados em concurso

A proposta é divulgar conhecimento científico para o público em geral em mais de 100 cidades do mundo. Os principais países envolvidos são: Brasil, Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, Espanha, França, Irlanda, Itália e Reino Unido. No Brasil, pelo menos outras 73 cidades brasileiras vão realizar o evento.

Em Cuiabá foi realizado pela segunda vez, nos dias 08, 09 e 10 de setembro, com a parceria entre a Seciteci, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Cervejaria Louvada e a agência de publicidade Cria Estúdio. 

Este ano, para atrair participação de crianças e adolescentes, o evento teve uma programação especial, que foi o Pint of Milk, visando estimular curiosidades e futuros estudos na área científica. 

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA