POLÍTICA MT

Diretoria colegiada da Ager apresenta demandas para Botelho

Publicados

em


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

A diretoria colegiada da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager-MT) recorreu ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), para apresentar demandas de melhorias à autarquia. 

Durante a reunião, nesta terça-feira (13), na Presidência da ALMT, os diretores mencionaram a importância de novos investimentos na estrutura da Ager. O projeto prevê investimentos na ordem de R$ 12 milhões, sendo R$ 8 milhões para a modernização do sistema tecnológico e R$ 4 milhões em consultoria para a evolução dos processos internos.  

Botelho informou que vai levar a demanda à Casa Civil. O presidente regulador da Ager-MT, Luís Alberto Nespolo, salientou a importância do apoio da Casa de Leis para a consolidação dos investimentos. 

“É de vital importância para a agência que isso aconteça. O projeto está na Casa Civil e, se aprovado, teremos mais recursos para dar respostas conforme o propósito da Ager”, disse Nespolo.  

Dentre as deficiências do órgão, segundo o presidente, está o sistema tecnológico, que precisa se adequar ao de mercado, assim como a Ouvidoria, outro setor que requer melhorias.

Leia Também:  Servidores com 25 anos de atividade são homenageados

Na pauta, ainda, debateram sobre o projeto da ferrovia em Mato Grosso; o futuro econômico do estado e o papel regulador da agência, momento em que expuseram a situação que está a autarquia. 

“Ficou esse compromisso para buscar adequação e estrutura, principalmente, focado nesse projeto de modernização digital. E, no futuro, vamos precisar de um concurso público para repor peças importantes de recursos humanos que desde a época de criação existe, mas nunca foi conformado plenamente, a Ager tem uma carência muito grande de recursos quando trata de fiscais, por exemplo. Nossos fiscais são 100% emprestados e com idade avançada. Em algum momento vamos ter capacidade para fazer o concurso, acredito que assim que acabar a restrição nacional, para que torne perene, inclusive, a restrição da chamada. Trouxemos essas questões para o presidente para buscar apoio de performance”, concluiu Nespolo.  

Também participaram Paulo Henrique Monteiro Guimarães, diretor regulador de Transportes e Rodovias; Wilber Norio, diretor regulador de Energia e Saneamento, e José Rodrigues, diretor regulador ouvidor.

Leia Também:  Comissão de Segurança discute situação dos Conselhos Comunitários de MT
Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Município de Ribeirãozinho está com risco moderado de contaminação de Covid-19 em Mato Grosso

Publicados

em


Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta quinta-feira (29.10) mais uma atualização do panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O Boletim Informativo n° 235 mostra (a partir da página 12) que o município de Ribeirãozinho configura na classificação com risco “moderado” para contaminação do novo coronavírus.

Os demais 140 municípios estão na classificação de risco “baixo”, indicado pela cor verde e não apresentam grandes riscos de contaminação. Nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco “muito alto”, indicado pela cor vermelha que representa alerta máximo de contaminação.

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Leia Também:  Estado transfere 30 leitos de UTI da Santa Casa para o Hospital Metropolitano

Veja a tabela de classificação de risco por município

 

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA