POLÍTICA MT

Dr. Gimenez comemora ampliação do Hospital Regional de Cáceres

Publicados

em


.

O deputado Dr. Gimenez agradeceu o governo estadual pelo investimento de R$ 5,5 milhões no hospital regional, que agregará a nova estrutura no atendimento após a pandemia

Foto: ROSE DOMINGUES

Após meses de trabalho em prol da saúde da região oeste de Mato Grosso, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) comemorou a ampliação do Hospital Regional de Cáceres que teve 30 novos leitos para tratamento do novo coronavírus (Covid-19) instalados pelo governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

O parlamentar afirma que esta é uma conquista importante para toda a população. Ele vem cobrando investimentos do governo estadual desde o ano passado; as indicações 3168 e 3171/2019 já mostravam a necessidade de reestruturação física e mobiliária do hospital e aquisição de uma ambulância.

“São 30 novos leitos, dos quais 10 de UTIs e 20 de enfermaria, com R$ 5,5 milhões investidos. O mais importante é que após a pandemia, toda essa nova estrutura será incorporada à instituição que é referência hoje para a região que possui 22 municípios e mais de 300 mil habitantes. Como médico, a interiorização da medicina é minha bandeira de mandato”.

Leia Também:  Cooperação entre Governo do Estado e prefeituras levará primeira ligação asfáltica a São Felix do Araguaia

O hospital passou a ser desde a tarde de ontem (01) uma unidade referenciada estadual para o tratamento da Covid-19. Além da ampliação e da pintura na área externa, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) já está trabalhando no projeto de modernização da infraestrutura de toda a unidade que após a pandemia atenderá diversas outras especialidades.  

A comitiva de parlamentares e do governo também participou da inauguração da UPA 24 horas que prioritariamente atenderá paciente da Covid-19

Foto: ROSE DOMINGUES

“Esses leitos posteriormente serão destinados a pacientes das áreas de trauma, urgência e emergência, neurocirurgia, neurologia clínica, pediatria, oncologia clínica e cirúrgica, Unidade de Terapia Intensiva adulto e pediátrica, ambulatório de especialidades e de oncologia”, pontou Gilberto Figueiredo, que agradeceu o empenho e a parceria do deputado Dr. Gimenez. 

O deputado também acompanhou outras agendas do governador no município de Cáceres, entre elas, a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com funcionamento de 24 horas, localizada na frente do Hospital Regional de Cáceres, que também terá o trabalho voltado para o atendimento de pacientes com suspeita de Covid-19. No espaço também será feita a distribuição de kits com medicação preventiva. 

Leia Também:  MTI oferta 24 vagas para Jovem Aprendiz

Também participaram dos eventos os deputados estaduais Valmir Moretto, Dilmar D’al Bosco, Wilson Santos, Max Russi; os deputados federais Neri Geller e Dr. Leonardo Albuquerque, o prefeito de Cáceres Francis Mari Cruz, além outras lideranças regionais e estaduais. 

Finalização da Escola Técnica – Dr. Gimenez fez questão de acompanhar o governador e o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), Nilton Borgato, à Escola Técnica de Cáceres que recebeu R$ 2,25 milhões em investimentos para finalizar as obras que estavam paradas desde 2018. O novo prédio tem 12 salas de aula, 11 laboratórios, um laboratório especial, um auditório com capacidade para 150 pessoas, quadra poliesportiva, biblioteca, centro de vivências (refeitório e jardim), além de salas para o administrativo pedagógico. A área total compreende 5.577 metros quadrados.

Com 95% das obras concluídas, a Escola Técnica de Cáceres deve ser inaugurada até dezembro deste ano para atender mais de 2 mil alunos da região oeste

Foto: ROSE DOMINGUES

“Essa escola técnica é muito importante para a região oeste, pois vai suprir uma demanda de capacitação de mão de obra qualificada para as novas indústrias e serviços que aportarão com a instalação da ZPE e também com o crescimento da agroindústria. Essa é uma indicação minha do início do ano, estive pessoalmente com o secretário para tratar dessas obras”. 

A megaestrutura comporta 12 salas de aula, 11 laboratórios, um laboratório especial, um auditório com capacidade para 150 pessoas, quadra poliesportiva, biblioteca, centro de vivências, salas para o administrativo pedagógico

Foto: ROSE DOMINGUES

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

TVAL produz documentário sobre a maior queimada da história do Pantanal

Publicados

em


.

Equipe da TVAL levará ao mundo a história do maior incêndio do Pantanal

Foto: Anderson Sartori / TVAL

A maior planície alagada do planeta está em chamas e as consequências disso ainda são desconhecidas, mas serão registradas. A TV Assembleia (TVAL) está produzindo um documentário para contar, sob diferentes narrativas e muitas imagens, os impactos dos incêndios que até agora consumiram 20% de toda a biodiversidade do Pantanal. O material será gravado em três etapas para reproduzir parte da tragédia registrada este ano.

O repórter Anderson Sartori sugeriu a realização do documentário após uma provocação da jornalista Lina Carvalho, que conhecendo a paixão do colega por documentários e pela natureza, sugeriu a realização de um projeto especial. Pronto, foi semeada a semente e Anderson levou a proposta para o superintendente da TVAL, Jaime Neto.

A equipe fez sua primeira inserção há duas semanas, quando uma diligência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), da Câmara dos Deputados e do Senado Federal visitou o Pantanal para ver de perto as queimadas e ouvir os relatos da população local. Anderson Sartori, o cinegrafista Maximino Cruz, o operador de drone Roberto Kilila e o motorista Ronaldo Marques de Almeida percorreram a Transpantaneira de Poconé (a 102 km da Capital) até Porto Jofre, na divisa dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Leia Também:  Unidades penais do Estado recebem furgões para transporte de reeducandos

Com apoio de um drone, a imagens aéreas mostram a devastação do fogo até mesmo sobre as áreas úmidas. “Fiz muitas matérias no Pantanal e nunca vi assim. Você não vê água, não sei se um dia o Pantanal voltará a ser como antes”, descreve Maximino Cruz, que há 35 anos trabalha como cinegrafista.

Desafios – O jornalista Anderson Sartori diz que o objetivo do documentário é disponibilizar ao mundo as imagens e a história deste que já é considerado o maior incêndio do Pantanal. “É premissa da TV pública produzir conteúdos que possam desdobrar alguns assuntos com mais tempo e o documentário é um dos caminhos para levar informações mais aprofundadas para a comunidade”, afirma Anderson Sartori.

Além dos aspectos naturais e o dia a dia de quem está lidando com o combate ao fogo, o documentário também vai apresentar os impactos sociais e econômicos da queimada no Pantanal a partir da perspectiva de quem vive lá e também de pesquisadores e políticos. “Vimos pousadas destruídas, o ecoturismo será afetado diretamente”, exemplifica Anderson.

Leia Também:  Processo seletivo - Jovem Aprendiz

Para isso, a intenção é registrar a queimada, o que já foi realizado, o início das chuvas e depois, quando o Pantanal estiver cheio, gravar como será a reconstrução deste ciclo, visto que naturalmente o bioma é composto do revezamento entre a seca e a cheia de sua planície. Como o material está sendo produzido em Full HD, que garante qualidade de ponta às imagens, a equipe também precisará de uma estrutura especial para editar o documentário e apoio para realizar mais duas viagens.

A intenção é finalizar o documentário ainda no primeiro semestre de 2021. “Estamos trabalhando nos intervalos das pautas diárias e entre uma ida e a outro ao Pantanal para fazer entrevistas, pesquisar e adiantar a seleção de imagens”, explica Sartori.

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA