POLÍTICA MT

Escola do Corpo de Bombeiros Militar Dom Pedro II é destaque no IDEB

Publicados

em


.

A Escola Estadual do Corpo de Bombeiros Militar Dom Pedro II, localizada em Alta Floresta, é destaque no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) e ficou em 1º lugar na classificação do município, 3º lugar entre as escolas estaduais e em 4° lugar entre todas as escolas públicas do Estado de Mato Grosso.

O resultado foi publicado pelo Ministério da Educação no site do INEP. A escola atingiu a nota de 6,8 com a participação do 9º ano que corresponde aos anos finais do Ensino Fundamental, ficando bem acima da média estadual de 4,5 das escolas públicas avaliadas no estado.

O sucesso da escola é devido a sinergia, participação e integração de professores, pais, alunos e coordenação pedagógica, o que, aliado à disciplina militar, contribui para uma educação sólida, responsável e comprometida com o desempenho acadêmico, sendo que atributos como hierarquia, civismo, respeito, companheirismo e compromisso são associados ao modelo utilizado no ambiente escolar.

“A presença frequente e assídua dos pais no cotidiano dos alunos, a capacidade técnica dos professores, com especialização e mestrado, a participação e vibração dos estudantes coloca a escola em outro patamar”, disse o major BM Evandro Dias de Souza, Diretor da Escola Dom Pedro II. 

Leia Também:  Estado contará com 8 aeronaves para combate aos incêndios florestais

O tenente coronel BM Ranie, comandante regional VII explica que “hoje Alta Floresta é privilegiada por ter a Escola Militar Dom Pedro II e conta com o importante apoio do Comando do Corpo de Bombeiros Militar, por meio da Diretoria Operacional e Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa, que valoriza o nosso trabalho e permite com que possamos contar com militares extremamente capacitados, comprometidos e que desempenham um papel social fundamental na formação acadêmica dos alunos, que esses serão os cidadãos que irão conduzir nosso país no futuro”.

O destaque dos colégios militares é evidente e observado na classificação do IDEB, dos anos finais do ensino fundamental, dos dez primeiros colocadas no ranking do IDEB, seis são colégios com administração militar. Isso reflete o quanto a disciplina é importante na formação do aluno.

A Escola Militar Dom Pedro II iniciou suas atividades em agosto de 2018 e hoje atende aproximadamente 276 alunos do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Mesmo com dificuldades inerentes ao ensino no Brasil e com essa pandemia, que ocasionou a suspenção das aulas presenciais, a escola tem buscado inserir os alunos no aprendizado remoto.

Leia Também:  Adjunta de Direitos Humanos discute política pública com representantes trans

Do mesmo modo tem sido um desafio, bem como a busca pela melhoria das atividades com parcerias, projetos e apoio para alavancar ainda mais a educação pública no município, com destaque para uma nova escola que já está sendo finalizada, e fora prometida ser o novo espaço para a escola militar.

O Corpo de Bombeiros Militar, através do Comando Regional VII, ainda conta com projetos sociais como Bombeiros do Futuro, que no último ano de 2019, foi lançado em Guarantã do Norte, com os alunos do Colégio Municipal Estrelinha do Norte, que também teve destaque no IDEB, sendo a 1º colocada no município.

“Isso só ratifica o quanto a presença do CBMMT na educação através de projetos sociais e atividades extracurriculares pode contribuir para uma formação de excelência e servir de exemplo para as crianças e adolescentes”, concluiu o major BM Evandro Dias de Souza.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Violência no trânsito custou R$ 28,5 milhões para a Saúde de Mato Grosso em 5 anos

Publicados

em


.

Dados estatísticos do Sistema Único de Saúde (SUS) apontam que, no período de 2014 a 2018, ocorreram mais de 26 mil internações ao custo de R$ 28,5 milhões em Mato Grosso. No país, foram R$ 14 bilhões em custos para o SUS somente no ano de 2019.

Esses dados são considerados alarmantes pelas autoridades de trânsito e por profissionais da área da saúde pública estadual e estão em debate no I Encontro Mato-grossense de Mobilidade Segura e Vida no Trânsito, realizado pelo Governo do Estado, por meio de diversas secretarias e órgãos do Executivo.

O evento é realizado no momento em que se completa 10 anos de existência do Programa Vida no Trânsito – instituído pelo Ministério da Saúde. Desde 2019 que o assunto passou a ser tratado de forma integrada por diversas áreas do Governo Estadual, que instituiu o Comitê Intersetorial do Programa de Vida no Trânsito, com coordenação central no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

A primeira parte da programação do evento teve início na última sexta-feira (18.09), com transmissão de palestras de doutores e especialistas em mobilidade, arquitetura urbana e em saúde coletiva, que trataram de temas voltados para a promoção da paz, da saúde e da segurança no trânsito. O encontro também contou com a presença de autoridades estaduais da área do trânsito.

De acordo com os membros do Comitê que representam a pasta da saúde estadual, Rosiene Rosa Pires, coordenadora de Promoção e Humanização da Saúde, e Aparecido Samuel de Castro, coordenador do Comitê, o trânsito passou a integrar as ações de promoção da saúde no âmbito da SES desde 2019, em razão do alto índice de internações causadas por acidentes e violência no trânsito.

Leia Também:  Seciteci divulga nomes dos participantes premiados durante oficina virtual

O processo de implantação deste serviço contou com o apoio técnico do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A finalidade é interferir na realidade do trânsito para a promoção de melhorias na segurança e para a promoção da paz e da saúde nessa área.

Mobilidade um direito social

De acordo com a representante do Conass, Mércia Gomes Oliveira de Carvalho, doutora em ciência na área da saúde pela Universidade de Brasília (UnB), a violência no trânsito é a segunda causa de morte no país, sendo os jovens na faixa etária de 20 a 39 anos de idade as principais vítimas, de acordo com dados do Ministério da Saúde no ano de 2017.

A arquiteta e consultora em urbanismo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Silmara Vieira, enfatiza que a mobilidade é um direito social e que dá acesso a outros direitos da cidade, considerando que 80% da população brasileira residem em área urbana. Para a arquiteta, a violência de trânsito pode ser evitada, com medidas de intervenção na engenharia da mobilidade, voltadas para a segurança e para a saúde das pessoas. “As cidades ainda são planejadas para os veículos e não para as pessoas”, destacou.

Leia Também:  Assembleia Social entrega kits a 10 famílias atendidas pelo Caps do CPA para marcar o Setembro Amarelo

Para o presidente do Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN-MT) e diretor executivo do DETRAN, José Eudes, o trânsito está interferindo na saúde do cidadão. A mudança de comportamento deve existir para que se promova a cultura de paz no trânsito.

Acidentes e pandemia

O representante do Batalhão da PM de Trânsito, o 1º Tenente da PM Carlos Manoel Sanches destaca o alto índice de acidentes com motos, que ocupa o primeiro lugar no ranking de acidentes e violência no trânsito, no ano de 2019. “É alarmante essa quantidade de acidentes e gera um impacto grande em diversas áreas e especialmente na esfera da saúde pública”, enfatizou.

Segundo dados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, no período de janeiro a agosto dos anos de 2019 e 2020, houve uma diminuição a partir de março em razão da pandemia e do isolamento social. Porém, com a flexibilização da mobilidade social, já houve aumento das ocorrências.

Serviço

O evento conta com transmissão em tempo real, via canal do YouTube da Escola de Saúde Pública (ESP-MT) e a programação prossegue até o dia 21 de setembro.

A programação do I Encontro Mato-grossense de Mobilidade Segura e Vida no Trânsito pode ser acessada pelo link: http://www.saude.mt.gov.br/upload/noticia/1/arquivo/170920110630-SES-MT-A-programacao.pdf

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA