POLÍTICA MT

Estruturas móveis de segurança são utilizadas em grandes eventos e operações em MT

Publicados

em


Adquiridas para utilização durante os jogos da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá, as estruturas móveis da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) continuam em plena operação, desta vez na realização de grandes eventos. Dois exemplos são a Copa América, que está ocorrendo no país, com jogos em Cuiabá, na Arena Pantanal, e também no Campeonato Brasileiro.

Avaliados em R$ 6 milhões, o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel I e II e a Plataforma de Observação Elevada foram reformados recentemente, com custo de apenas 10% do valor do patrimônio, ou seja, R$ 600 mil. Destes, R$ 300 mil foram custeados pela Sesp-MT e a outra metade, pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), para utilização em operações de combate a incêndios, queimadas e desmatamentos.        

A reforma dos veículos não ficou restrita apenas a parte mecânica, mas também a parte tecnológica, como melhorias nos computadores, cadeiras e câmeras de monitoramento. De acordo com o secretário adjunto de Integração Operacional, coronel PM Victor Fortes, toda a ação da Secretaria que necessite de uma estrutura itinerante poderá se utilizar dos veículos.

Leia Também:  Setasc realiza webinário para discutir ações sobre o Agosto Lilás

“O uso destes equipamentos adquiridos durante a Copa do Mundo é um ganho para o Estado, neste momento na Copa América, que é um evento internacional, também foi utilizado no primeiro jogo do Campeonato Brasileiro em Cuiabá e em outras ações, em especial as integradas, porque é possível disponibilizar uma cabine para cada uma das forças de segurança”, pontuou Fortes.

Outra possível utilização para a estrutura é no período das queimadas, onde há aumento significativo de ocorrências de incêndios florestais, para as quais o Governo do Estado já está se preparando, com o adiantamento do período proibitivo de queimadas em zonas rurais. Além disso, grandes eventos como feiras agropecuárias, eleições e outros também contarão com a estrutura móvel.

Micro-ônibus

Neste mesmo molde, a Secretaria Adjunta de Integração Operacional (Saiop) equipou dois micro-ônibus que foram adquiridos em 2014, por meio do programa “Crack, é possível vencer”, do Governo Federal. Os dois veículos são utilizados pela Polícia Comunitária, em ações como a Operação Bairro Seguro, e pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI), para utilização na Operação Lei Seca.

Leia Também:  Deputado Moretto alcança 1.214 proposições e destaca avanço na região Oeste

A coordenadora do GGI, major PM Monalisa Furlan, destacou a importância da unidade móvel. “O veículo nos permite a otimização da rotina de trabalho durante a Operação Lei Seca, já que o fluxo de informações e procedimentos acaba sendo estabelecido praticamente todo no local. O funcionamento da Delegacia Móvel está sendo realizado todo no veículo, a exemplo da confecção de boletins de ocorrência e lavratura de termos circunstanciados”, disse a coordenadora do GGI.

Além de garantir a iluminação do local e disponibilizar uma estrutura composta por computadores, impressoras e outros equipamentos tecnológicos, o veículo também possui câmeras de monitoramento que futuramente serão integradas ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).

Outro benefício que a coordenadora do GGI destaca é a maior mobilidade que o veículo proporciona, alcançando outras localidades que não sejam somente aquelas da região central da cidade.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Secretário destaca esforço dos profissionais para retorno das aulas em MT

Publicados

em


As 728 escolas estaduais de Mato Grosso retomam as atividades, na modalidade híbrida, nesta terça-feira (03.08). Para marcar o fim do recesso escolar e o início do segundo semestre, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) e a prefeitura de Várzea Grande realizaram uma live na manhã desta segunda-feira (02.08). Amanhã, o acolhimento aos profissionais será com uma live transmitida ao vivo pelo canal da Seduc-MT no YouTube.

“Hoje é um dia histórico. Com esforço de todos os profissionais da educação, pensando no que o estudante realmente precisa neste momento, retomaremos as atividades. Neste 1 ano e 4 meses com os alunos longe das salas de aulas, os professores se desdobraram para desenvolver as atividades. Mas a ciência já demonstrou que o ambiente escolar é seguro e nossas escolas estão preparadas. Vamos iniciar o processo de recuperação da aprendizagem”, destacou o secretário de Educação, Alan Porto.

O secretário agradeceu o esforço de todos os profissionais da educação. “Professores, equipes gestoras, técnicos, apoios. Nosso sentimento, por todos vocês, é de gratidão por trabalharem muito para que este dia acontecesse da melhor forma possível”.

Retorno confirmado

A partir da quarta-feira (04.08), os alunos começam a voltar para as escolas, em sistema de revezamento que segue planejamento de cada unidade escolar. É o momento de conhecerem a escola, a nova rotina, como vão funcionar os protocolos de biossegurança que garantem o retorno seguro.

Diretora da Escola Estadual Professora Arlete Maria da Silva, em Várzea Grande, Maria Fernanda Pacelli de Miranda Gazeta afirma que a unidade está 100% pronta para o retorno híbrido. Na unidade, 78% dos estudantes voltam para o sistema de revezamento.

“Nesta terça e quarta-feira vamos nos reunir com os pais, detalhar todo o planejamento e já vamos entregar as máscaras. Na quinta e sexta receberemos os alunos em sistema de revezamento. Preparamos uma semana de orientação para as aulas iniciarem, efetivamente, na próxima semana”, explica a diretora.

Leia Também:  Setasc realiza webinário para discutir ações sobre o Agosto Lilás

Maria Fernanda afirma que a expectativa dos profissionais é grande para o retorno. “A maioria dos profissionais, na Escola Arlete Maria da Silva, está ansiosa pelo retorno. Minha equipe faz educação por amor e a gente sabe que a escola, sem o coração batendo, que são as crianças, é uma escola morta. Estamos bem ansiosos com o retorno, preparados e muito felizes com este momento”.

Na Escola Estadual Dr. Mário de Castro, no bairro Pedra 90, em Cuiabá, a expectativa também é grande. A diretora, Francislene Goya, explica que os alunos voltam na quarta e quinta-feira com acolhimento, seguindo orientações da Seduc. Apenas 139 estudantes, dos 1.891 matriculados, vão ficar na modalidade não presencial.

Para os estudantes da unidade a expectativa é ainda maior, já que vão conhecer o novo prédio, inaugurado em março deste ano. Trata-se de um modelo padrão e será a primeira escola a adotar o programa Profissão 4.0.

Assim como a Arlete Maria e a DR. Mário de Castro, todas as outras escolas de Mato Grosso receberam recursos do governo para adequarem a estrutura física e tecnológica, comprar materiais de biossegurança e higienização e iniciar o planejamento pedagógico para recuperar a aprendizagem dos estudantes. Uma força-tarefa da Seduc, na semana passada, fez os últimos ajustes em algumas unidades que ainda tinham algum ponto pendente.

Live acolhimento

A live que marca o fim do recesso escolar e o início do segundo semestre na rede estadual de ensino foi realizada na Igreja Batista Nacional (IBN), no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande.

O secretário de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidelis enfatizou que o planejamento para o retorno das aulas na rede municipal, que também ocorre nesta terça-feira de forma híbrida, já começou há meses. “Tenho certeza que o retorno será seguro. Neste mês, já começamos a aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 nos profissionais da educação. Fazemos uma gestão com segurança e responsabilidade”.

Leia Também:  Aeronave é apreendida com quase 300 kg de cocaína durante operação em Poconé

O prefeito kalil Baracat fez questão de enfatizar que todas as medidas necessárias de biossegurança foram tomadas, mas enfatizou que se o quadro da pandemia sofrer alteração, as aulas podem ser suspensas a qualquer momento. “Mas temos convicção na segurança deste retorno e nossas crianças não podem mais esperar”.

Monitoramento diário

O secretário Alan Porto reforçou a importância do retorno também na rede municipal, destacando que as crianças em fase de alfabetização foram as mais prejudicadas pela pandemia. “Nossos desafios, para recuperar a aprendizagem, são imensos e vocês, profissionais da educação, sabem muito bem do que estou falando. E mais do que isso, vocês sabem fazer a educação no chão da escola e o quanto ela é importante”.

Alan Porto também reforçou que a Seduc, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde, vai monitorar diariamente o retorno na modalidade híbrida para que a segurança dos profissionais e estudantes esteja garantida.

“Foram meses de planejamento. O Governo do Estado investiu mais de R$ 170 milhões para este retorno. Seguindo todos os protocolos e planos de contingência já definidos, vamos fazer o retorno seguro. Precisamos que nossos estudantes estejam dentro da escola ou corremos o risco de condenar uma futura geração. O compromisso do Estado e dos profissionais da educação é com mais de 393 mil estudantes. Vamos juntos fazer o que mais entendemos, fazer educação”.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA