POLÍTICA MT

Faissal sugere intervenção do Estado junto ao Ministério da Saúde por soro antiofídico para MT

Publicados

em


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Faissal Calil (PV) usou a tribuna na sessão plenária de quarta-feira (2), na Assembleia Legislativa,  para apresentar a Indicação nº 3839/2020 que sugere ao governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES),  intervir junto ao Ministério da Saúde (MS) sobre o aumento no repasse de soro antiofídico ao estado. 

Uma cópia da indicação foi encaminhada ao governador Mauro Mendes e ao secretário Gilberto Figueiredo (SES) para  as devidas providências.   

“Estou fazendo essa indicação para esta Casa de Leis para que envie ao Ministério da Saúde um pedido de aumento no fornecimento de soro antiofídico.  No final de semana, soubemos que um senhor chamado Giovane, da cidade de Denise, foi picado por uma cobra jararaca e infelizmente veio a óbito. Antes disso, ele procurou o atendimento nos hospitais do município, como o Hospital Regional de Barra do Bugres, mas não foi atendido porque o local estava fechado para a reforma”, justificou o parlamentar na tribuna, se referindo ao cidadão que morreu no interior.  

Leia Também:  Seplag promove rede de compartilhamento de boas práticas entre escritórios de processos do Estado

De acordo com o deputado, o soro antiofídico é um medicamento para tratar picada de cobras venenosas, sendo a única terapia efetiva para tratamento desse tipo de envenenamento.

 Faissal ainda justificou a indicação com dados divulgados pela SES.  “O estoque de soro antiofídico recebido por Mato Grosso está 70% abaixo do necessário.  O governo solicita 100% de estoque para atender todo o estado, mas tem recebido somente 30% da necessidade”, concluiu.

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Sexta-feira (25): Mato Grosso registra 119.728 casos e 3.375 óbitos por Covid-19

Publicados

em


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (25.09), 119.728 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.375 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.180 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 119.728 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.419 estão em isolamento domiciliar e 100.183 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 243 internações em UTIs públicas e 287 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 57,86% para UTIs adulto e em 33% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (23.275), Várzea Grande (8.890), Rondonópolis (8.733), Lucas do Rio Verde (5.430), Sorriso (5.049), Sinop (5.018), Tangará da Serra (4.854), Primavera do Leste (3.921), Cáceres (2.780) e Campo Novo do Parecis (2.667).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Saúde estadual quer conhecer perfil dos médicos e possibilidades de atuar no combate a hanseníase

O documento ainda aponta que um total de 95.865 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 809 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quinta-feira (24), o Governo Federal confirmou o total de 4.657.702 casos da Covid-19 no Brasil e 139.808 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 138.977 óbitos e 4.624.885 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sexta-feira (25).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Ministro Onyx Lorenzoni vem a MT nesta segunda-feira (28); imprensa deve se credenciar

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA