POLÍTICA MT

Falta de efetivo preocupa delegados de polícia da Regional da PJC de Nova Mutum

Publicados

em


.

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) esteve na sede da Delegacia Regional da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC-MT), em Nova Mutum (MT), para conhecer a realidade dos trabalhos desenvolvidos pela instituição. Ele foi recepcionado pela delegada titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Angelina de Andrade, pelos delegados de polícia lotados no município de Lucas do Rio Verde (MT), Marcello Henrique Maidaime e Daniel Santos Nery.

Na oportunidade, foi apontado o déficit de servidores ligados à Delegacia Regional que atende 11 municípios e nove delegacias, com atuação de apenas cinco delegados de polícia. “Se pensar na carreira de delegados, não temos infraestrutura para acompanhar todos os flagrantes, pois teríamos que ficar 24h, dois ou três dias seguidos, totalmente fora das forças humanas”, diz o delegado Marcello que representou a delegada regional Alessandrah Marquez Alecrim.

A unidade não possui um setor específico direcionado ao Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), mas conta com policiais civis especializados e que foram treinados para atuar neste tipo de investigação criminal. “São policiais que estão locados na Derf, na Regional e Delegacia Municipal. Não tem um lugar específico para o Garra, mas se precisar, eles atendem na hora. Quando precisa, ‘juntam’ eles”, esclarece a delegada Angelina.

Leia Também:  Saúde estadual quer conhecer perfil dos médicos e possibilidades de atuar no combate a hanseníase

Central de Flagrantes – Em relação a falta de efetivo, o deputado lembrou do período que atuou na Delegacia Regional de Rondonópolis, como delegado de polícia, quando criou uma Central de Flagrantes para reduzir o número de plantões. “Final de semana juntamos os municípios de Jaciara, Juscimeira, São Pedro da Cipa e Dom Aquino e centralizamos todo o atendimento em Jaciara, por serem cidades próximas. Juntei todos os escrivães, cada um tirava um plantão por mês, às vezes, passava até um mês sem fazer plantão. Os delegados foram a mesma coisa. Eu fiz isso em Rondonópolis e deu certo. Mas, resumindo, é aquele problema habitual que a gente encontra, falta de efetivo”, compartilha Claudinei.

Marcello considera que a Central de Flagrantes é um passo para oferecer uma qualidade de vida e bem-estar para o servidor da segurança pública. Ele também apontou que as delegacias do interior não possuem verba de manutenção e apresentam condições precárias na estrutura física. “Infelizmente, o delegado de polícia chega a tirar dinheiro do bolso para fazer manutenção. As delegacias de Nova Mutum e Lucas do Rio Verde apresentam boa estrutura em relação as outras delegacias”, comenta o delegado de polícia.

Leia Também:  Saiba o que fazer se tiver a placa do veículo clonada

Viaturas Descaracterizadas – Os delegados de polícia eplicaram que nãi há problemas com viaturas, mas que é preciso aumentar o número dos veículos descaracterizados.

“Melhorou bem a questão das viaturas. Está vindo muito veículo caracterizado. As minhas duas caracterizadas estão até meio paradas. Os levantamentos são feitos todos com carros descaracterizados e até chegamos a usar nossos veículos particulares. Precisamos ampliar, eu digo em todo o estado”, enfatiza Maidaime.

A Delegacia Regional administra outras nove delegacias e abrange os municípios mato-grossenses de Diamantino, Alto Paraguai, Nortelândia, Nova Marilândia, Nova Mutum, Arenápolis, São José do Rio Claro, Santo Afonso e Lucas do Rio Verde, Nova Maringá e Santa Rita do Trivelato.

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Luisa Mell: “Tivemos uma conversa muito produtiva de três horas sobre as ações para o Pantanal”

Publicados

em


.

O governador Mauro Mendes recebeu a visita da ativista ambiental Luisa Mell, na tarde desta sexta-feira (25.09), e ouviu as contribuições dela para as ações de resgate aos animais vítimas dos incêndios no Pantanal. Foram definidas ações de curto, médio e longo prazo para reforçar este trabalho.

Luisa Mell afirmou ter saído “muito contente” da reunião, que também contou com a participação da deputada federal Rosa Neide; do deputado estadual Carlos Avalone e do suplente de deputado Sargento Vidal; dos secretários Alexandre Bustamante (Segurança Pública) e Mauren Lazzaretti (Meio Ambiente); e do comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges. 

“Fiquei muito contente, foi uma reunião de 3 horas que trouxe contribuições muito importantes. Uma conversa muito produtiva. Tudo começa com diálogo e ação. Já houve o diálogo, agora vamos nos unir para a ação”, declarou.

Durante a reunião, o governador relatou para Luisa Mell que o Governo de Mato Grosso tem atuado forte no combate aos incêndios florestais desde março, com várias frentes de trabalho, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso. Além disso, criou o Posto de Atendimento aos Animais Silvestres do Pantanal, que resgata os animais atingidos pelos incêndios ou que estão fugindo das áreas queimadas. 

Leia Também:  Saúde estadual quer conhecer perfil dos médicos e possibilidades de atuar no combate a hanseníase

Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, sete aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército. O Governo de Mato Grosso, neste ano, já aplicou mais de R$ 190 milhões em multas por uso irregular do fogo e tem endurecido contra os criminosos, sendo que as multas estão sendo levadas para os órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, além das implicações criminais.

Mendes agradeceu a ativista e sua equipe por terem se colocado à disposição para ajudar o Governo do Estado nesse trabalho. 

“A Luisa Mell trouxe sugestões, trouxe a proposta de ajuda que recebi com muita gratidão. Muitas pessoas criticam, mas poucas se apresentam para ajudar, trazer sugestões e ajuda, como a Luisa Mell fez. Estamos trabalhando muito, mas precisamos sim de ajuda para evitar que em qualquer canto de Mato Grosso aconteça esses acidentes que envolvem o nosso Meio Ambiente”, ressaltou.

Leia Também:  Saiba o que fazer se tiver a placa do veículo clonada

Como saldo da reunião, foram reforçadas várias atividades, como o envio emergencial de mais dois carros-pipa, um caminhão de 30 mil litros de capacidade, duas camionetes de 5 mil litros e seis camionetes de 500 litros, além de outras camionetes para distribuição de alimentos.

Também está sendo viabilizada uma unidade móvel para atendimento dos animais silvestres e a construção de 10 pontes na Transpantaneira para facilitar o tráfego e logística de combate aos incêndios.

Ainda foram debatidas ações conjuntas a médio e longo prazo, como o aprimoramento da legislação; campanhas de conscientização nas escolas; programas de capacitação para fomento e crescimento do ecoturismo e articulação junto a operadoras de telefonia para investimentos em comunicação na região.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA