POLÍTICA MT

Famílias do Distrito de Aguaçu são atendidas em campanha da primeira-dama

Publicados

em


Mais de 400 famílias carentes que moram no Distrito de Aguaçu, zona rural de Cuiabá, foram beneficiadas com a campanha Vem Ser Mais Solidário nesta quarta-feira (14.10). A inciativa idealizada e liderada voluntariamente pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, já atendeu milhares de pessoas que se encontram em vulnerabilidade social agravadas pelos efeitos da pandemia.

Como é o caso da Liliane Silva, 37 anos, umaa das beneficiadas que enfrenta dificuldades como a falta do alimento. ” Esta cesta vai ajudar muito não só a minha família que precisa, mas como de todos aqui da comunidade”, disse.

A família do Paulo Roberto da Silva, 45 anos, também recebeu doações. ” Estou feliz por tudo que vocês estão fazendo por nós. Deus abençoe”, externou.

Para o presidente da Associação de Moradores, Ademar Carlos Smaniotto, a ação solidária contribui para o sustento das famílias em risco social. “Quero agradecer muito a primeira-dama e todos envolvidos por esse benefício, que é uma grande obra na minha vida e de todos que moram nesta região”, comentou.

Leia Também:  Estudantes da Arena da Educação são finalistas da 12ª Mostra Estadual de Ciências, Tecnologia e Inovação

A presidente da Associação Mais Mulheres por Cuiabá, do Distrito de Aguaçu, Lídia Ferreira da Silva, disse ser gratificante receber os donativos. “Esses alimentos e kits contemplam famílias que realmente estão necessitadas. Estamos muito felizes por esse pressente que vocês estão nos proporcionando”.  

Na oportunidade o secretário-adjunto de Assuntos Comunitários da Setasc, Édio Martins, em seu discurso enfatizou a importância do ato de solidariedade. “A campanha tem se atentado a alcançar as camadas mais pobres e que mais estão sofrendo com tudo isso. O nosso compromisso é garantir esses suprimentos básicos cheguem na casa dos mais necessitados”, finalizou.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Anta é resgatada por equipe do PAEAS com as quatro patas queimadas

Publicados

em


Uma anta foi resgatada no município de Primavera do Leste com queimaduras causadas por incêndio florestal. O animal está com ferimentos graves nas quatro patas e foi encontrado por fazendeiros da região que acionou a equipe do Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres (PAEAS).  

O animal, um macho adulto, foi removido em um helicóptero do Exército até a Base Transpantaneira, onde recebeu atendimento de médicos veterinários. De lá foi enviado ao Sesc Pantanal, onde permanecerá em tratamento.

“A anta foi socorrida com perda de casco. É um macho adulto com cerca de 200 kg. Hoje foi feito uma primeira limpeza e vamos fazendo curativos e acompanhar sua melhora. Até o momento o animal comeu bem”, explicou a médica veterinária Luciana Cataldi, que acompanha o bicho.

Até o momento o Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres já atendeu 182 animais.

Toda vida importa

O PAEAS Pantanal é um dos instrumentos de resposta aos incêndios florestais e integra as ações do Centro Integrado Multiagências (Ciman). A força-tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas.

Leia Também:  Todos os municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

O grupo é coordenado pelo Comitê Estadual de Gestão do Fogo e é formado pelas secretarias de Meio Ambiente e Segurança Pública, BPMPA, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Programa REM-MT, Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) e Marinha do Brasil. 

Assembleia Legislativa, Prefeitura de Poconé, Juizado Volante Ambiental e Ibama também estão presentes. A UFMT atua por meio do Hospital Veterinário, Centro Acadêmico de Medicina Veterinária e Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres. O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) também apoia as ações.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária e a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso compõem o grupo. Do terceiro setor, a Ampara Silvestre, Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), Instituto Mata Ciliar, Ecotrópica, É o Bicho MT, Instituto Luísa Mell, Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), Reprocon e SOS Pantanal somam esforços. Já da iniciativa privada apoiam a ação a Integral Pet, laboratório VET Vida, Vivet, Clínica Anjo da Guarda e Pantaneiro Clínica Veterinária.

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA