POLÍTICA MT

Frente parlamentar promove ações on-line no 'Setembro Amarelo'

Publicados

em


.

Foto: Rose Domingues Reis / Gabinete do deputado Dr. Gimenez

A Frente Parlamentar da Saúde da Mulher da Assembleia Legislativa desenvolverá diversas ações on-line durante o mês de setembro, em alusão ao Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio. Serão duas lives, quatro vídeos educativos para divulgação semanal e uma campanha com engajamento nas redes sociais para levar informações sobre o tema a um público de todas as idades.

Conforme o deputado estadual e médico Dr. Gimenez, coordenador da Frente Parlamentar, nesse “novo normal”, as atividades serão todas a distância, mas terão a mesma proposta que é esclarecer, orientar e principalmente salvar vidas. “Em 2019, fizemos uma audiência pública, mas, em razão do coronavírus, este ano preferimos inovar com a programação on-line”.

No dia 10 de setembro, às 19h, Dia de Prevenção ao Suicídio, a live no instagram do deputado (@drgimenezmt) será com a médica psiquiatra Maria Fernanda Carvalho. Ela é presidente da Associação Mato-grossense de Psiquiatria e professora na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A pauta abordará sintomas e tratamento para a depressão e sinais do suicídio.

Leia Também:  Unidade do Ganha Tempo de Cáceres estará fechada nesta sexta-feira (25)

Já no dia 22 de setembro, a live será com a servidora pública e educadora financeira Renata Mello, para tratar de um dos principais motivos de depressão na vida adulta, que é o “endividamento”. Ela explica que existem mais de 60 milhões de inadimplentes no Brasil, o que pode ter sido agravado com a pandemia. “Houve muitas falências, demissões e redução de salário, o que gera graves problemas à saúde mental e até suicídio”.

Nos vídeos “Dicas de Saúde” deste mês, divulgados às sextas-feiras em suas redes sociais, o parlamentar também abordará temas como: sinais da depressão infantil, prevenção e tratamento da depressão pós-parto, combate ao bullying e à depressão na adolescência e ainda como identificar depressão em idosos.

“Ano passado nós já tínhamos mais de 320 milhões de pessoas de todas idades sofrendo com a depressão no mundo, com a Covid-19, e todas as mudanças no cenário econômico e social, penso que esse quadro se agravou. Nosso objetivo é debater e encontrar respostas para fazer frente ao mal do século, que é a depressão”, argumenta Dr. Gimenez.

Leia Também:  Setasc abre seleção para gestores de programa de proteção

Dr. Gimenez possui trabalho parlamentar voltado em especial à saúde, o Projeto de Lei 685/2019 está em tramitação com parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para instituir a Política de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome da Depressão na rede de saúde pública. Ele também vem cobrando da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que reforce a capacitação dos professores para que possam identificar sintomas de depressão nos alunos.

Setembro Amarelo – Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio. Anualmente, são registrados cerca de 12 mil suicídios no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. As principais causas são: depressão, seguida de transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Mato Grosso registra 120.374 casos e 3.394 óbitos por Covid-19

Publicados

em


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (26.09), 120.374 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.394 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 646 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 120.374 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.678 estão em isolamento domiciliar e 100.576 estão recuperados.
 
Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 246 internações em UTIs públicas e 250 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 58,57% para UTIs adulto e em 28% para enfermarias adulto.
 
Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (23.437), Várzea Grande (8.919), Rondonópolis (8.759), Lucas do Rio Verde (5.458), Sorriso (5.076), Sinop (5.061), Tangará da Serra (4.869), Primavera do Leste (3.945), Cáceres (2.795) e Campo Novo do Parecis (2.676).
 
A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.
 
O documento ainda aponta que um total de 96.444 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 751 amostras em análise laboratorial.
 
Cenário nacional

Leia Também:  Sob coordenação do Governo do Estado, militares da Força Nacional iniciam combate aos incêndios

Na última sexta-feira (25), o Governo Federal confirmou o total de 4.689.613 casos da Covid-19 no Brasil e 140.537 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 139.808 óbitos e 4.657.702 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.
 
Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sábado (26).
 
Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.
 
O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:
 
– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Leia Também:  Botelho reforça ao governo implantação de políticas públicas de combate às queimadas
Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA