POLÍTICA MT

Gefron garante resultados com a integração das forças de segurança

Publicados

em


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O tenente-coronel Luiz Marcelo da Silva, coordenador operacional do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), realizou uma apresentação das ações e dos trabalhos desenvolvidos pela instituição, na última sexta-feira (9), em Porto Esperidião (MT), para o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL). Ele representou o comandante e tenente-coronel Fábio de Araújo, que não pôde comparecer ao encontro. 

O parlamentar, que preside a Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), avaliou a importância de compreender a dinâmica da atuação dos policiais da instituição. “Realmente, é impressionante ver que todos os profissionais que fazem parte do Gefron atuam com dedicação e disciplina. Sem contar que são capacitados e, acima de tudo, honestos”, comenta Claudinei.

De acordo com Marcelo, o Gefron é conhecido pela qualidade dos profissionais, que são altamente técnicos, treinados e honestos. “Desde 2013, quando cheguei aqui, não lembro de ter ocorrências de corrupção. Aqui tem uma base doutrinária muito forte que norteia nossas ações, toda a nossa forma de trabalhar, temos uma oração que é feita em todas as reuniões. O trabalho que é feito aqui ecoa em todo país”, destaca. 

Efetivo – A unidade conta com 140 profissionais, que envolvem 70 policiais militares, 50 policiais civis e 20 bombeiros militares, todos cedidos pelas respectivas instituições e subordinadas diretamente ao coordenador do Gefron. Para fazer parte do quadro de pessoal, o tenente-coronel esclarece que existe uma portaria a ser seguida, em que o interessado primeiramente tem que ser voluntário. 

Leia Também:  Câmara aprova projetos em sessão remota desta quinta-feira

“Vai ser levantado toda a ficha funcional, para ver como se comportou durante toda a profissão. Chegando aqui, vai passar dois meses de estágio, com o fardamento de que ele veio da unidade. Depois todo o grupo vai reunir para ver se ele tem potencial para multiplicar com os outros integrantes”, explica Marcelo. 

Integração – A principal missão do Grupo é realizar o policiamento preventivo e repreensivo na faixa de fronteira Brasil e Bolívia nos limites da unidade federativa do estado de Mato Grosso. O grupo atua integrado com todas as forças de segurança pertencentes à Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC) e a Polícia Federal (PF). 

Também há o envolvimento da Receita Federal, Poder Judiciário e Ministério Público em nível federal e estadual. “O resultado grosso é obtido com fruto da nossa integração. A palavra-chave aqui é a integração. Essa confiança foi conquistada aos poucos e, aí, a gente começou a entender”, diz o tenente-coronel. 

Operações – As principais operações realizadas pelos integrantes do Gefron são o combate ao tráfico internacional de drogas e a apreensão de veículos roubados. Luiz Marcelo aponta que um dos maiores problemas que eles enfrentam são as mulas humanas. “Se um fazendeiro procurar um bração, ele não vai achar. É difícil, porque os adolescentes são facilmente comprados pelo tráfico. Eles têm capacidade de trazer de 25 a 30 kg nas costas. Em uma viagem, eles podem ganhar de R$ 3 mil a R$ 5 mil. Eles andam 70 a 80 km”, explica.

Leia Também:  Recadastramento de servidores ativos começa dia 1º de novembro

O tenente-coronel mostrou vídeos e fotos de mulas humanas durante a travessia na fronteira ao deputado Claudinei para ter percepção da realidade enfrentada na região. “Tive a oportunidade de andar praticamente em todas as comunidades na linha de fronteira, tem jovens que não tem referência. Eles carregam sacos nas costas e na cabeça. O modo operante, caminham à noite e descansam durante o dia. Os nativos não precisam de GPS, eles conhecem a região. Isso influencia até na nossa formação e treinamento”, esclarece. 

Canilfron  – Logo após a reunião no Gefron, Claudinei foi até o Canil Integrado de Fronteira (Canilfron) para conhecer o trabalho realizado pela unidade. O cabo Thalisson Rodrigues explicou toda a metodologia aplicada para o adestramento dos cachorros, como também as características de cada um que atende as forças de segurança de Cáceres e região. 

O Gefron abrange, na linha de fronteira, 28 municípios com cerca de 983 km de território e, deste total, uma média de 233 km é ocupada por áreas alagadas. Além do Canilfron, a unidade também conta com outros postos e subunidades, como o Posto Avião Caído e Posto do Limão, que ficam em Cáceres; Base Operacional e Posto de Vila Cardoso, localizados no Porto Esperidião, e o Posto Matão, situado na cidade de Pontes e Lacerda. 

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Sexta-feira (30): Mato Grosso registra 143.325 casos e 3.846 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (30.10), 143.325 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.846 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 278 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 143.325 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.269 estão em isolamento domiciliar e 133.721 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 148 internações em UTIs públicas e 135 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 36,72% para UTIs adulto e em 15% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (29.223), Rondonópolis (10.599), Várzea Grande (10.043), Sinop (7.104), Sorriso (6.332), Lucas do Rio Verde (5.893), Tangará da Serra (5.694), Primavera do Leste (4.939), Cáceres (3.473) e Campo Novo do Parecis (2.887).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  "Programa Mais MT é realizado com base na realidade do Estado e para todos os mato-grossenses"

O documento ainda aponta que um total de 115.464 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 482 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quinta-feira (29), o Governo Federal confirmou o total de 5.494.376 casos da Covid-19 no Brasil e 158.969 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 5.468.270 casos da Covid-19 no Brasil e 158.456 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sexta-feira (30).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Governo dá início à construção da ponte de concreto sobre o Rio Bandeira

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA