POLÍTICA MT

Governo de Mato Grosso consegue autorização para vacinar lactantes contra a Covid-19

Publicados

em


A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou, durante reunião realizada nesta sexta-feira (11.06), a vacinação contra a Covid-19 de lactantes em Mato Grosso. Com a decisão, as próximas remessas encaminhadas pelo Ministério da Saúde já terão quantidades de doses pactuadas para este público.

A reunião foi coordenada pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, que preside a CIB no Estado. De acordo com o setor de Vigilância e Atenção à Saúde do Estado, Mato Grosso tem aproximadamente 44 mil lactantes.

“As lactantes precisam de uma atenção especial, porque a Covid-19 coloca em risco a vida delas e de seus bebês. Por isso, fizemos esse pedido de inclusão nos grupos prioritários e fico muito feliz que a CIB tenha atendido”, declarou o governador Mauro Mendes.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda a vacinação de mulheres que estão amamentando, independentemente da idade do filho, sem a necessidade de interrupção do aleitamento materno. A Organização Mundial da Saúde (OMS) também defende a imunização de lactantes pertencentes aos grupos de risco e não preconiza a interrupção da amamentação após a vacinação.

Leia Também:  Especialista do MT Saúde alerta sobre as complicações e formas de prevenção contra hepatites virais

“Vamos iniciar a vacinação de todas as lactantes até os dois anos de amamentação, mas a CIB editará uma resolução oficial e detalhada amanhã. Isto é, todas as lactantes terão prioridade de vacinação contra a Covid-19. A partir da publicação da resolução, os municípios já poderão iniciar a imunização deste público”, enfatizou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-MT) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Também participou da reunião o vice-presidente da CIB e presidente do Cosems, Marco Antônio Norberto Felipe. “Essa foi uma decisão tomada em consenso e incluiu mais de 50 secretários municipais de Saúde de Mato Grosso”, pontuou o gestor.

Pesquisas realizadas pela Universidade de São Paulo (USP) apontaram que mulheres lactantes vacinadas possuem anticorpos contra o coronavírus em seu leite mesmo após quatro meses da imunização.

De acordo com a Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) do Ministério da Saúde, até o momento, foram aplicadas 984.190 doses de vacina contra o coronavírus em Mato Grosso. Deste total, 689.427 aplicações são relativas à primeira dose e 294.763 são relativas à segunda dose.

Leia Também:  Governo lamenta falecimento de proprietário do jornal Diário de Cuiabá
Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

Publicados

em


O diretor-geral em substituição legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Emivan Batista de Oliveira, apresentou, nessa quarta-feira (29.07), a palestra ‘Balística e Preservação de Local de Crime’ no 2º Seminário de Patrulhamento Tático, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá.

Durante sua apresentação, o diretor pontuou o papel da perícia criminal no processo investigativo, destacando a importância da preservação do local de crime, considerando que, quanto maior o número de vestígios preservados em uma cena de crime, melhor e mais fácil será a resolução do caso. 

De acordo com o parágrafo único do artigo 169 do Código Processo Penal (CPP), quando isso não ocorre, o perito oficial criminal deve registrar no laudo as alterações, bem como as consequências dessas alterações na dinâmica dos fatos. 

O diretor destacou também a necessidade de policiais trabalharem em prol de garantir a preservação do local de ocorrência. “Estamos abertos a dar instruções com mais tempo e mais técnica sobre essa questão, porque, no meu entendimento, os colegas que possuírem esse conhecimento serão muito beneficiados. Com isso nós conseguimos elaborar um laudo pericial muito mais concreto, relatando a veracidade dos fatos e a dinâmica em que ocorreu aquele fato”, disse.

Ainda durante a palestra, Emivan abordou a perícia de balística, que realiza exames em armas de fogo e projéteis. Esses exames são realizados mediante requisição policial ou judicial, buscando responder os quesitos oficiais que compõem o inquérito criminal. 

No âmbito da Politec são realizados Entre esses: exame de identificação de arma de fogo com ou sem elementos identificadores; exame de caracterização de projétil de arma de fogo; exame de caracterização de estojo de munição de arma de fogo; exame de verificação da possibilidade de ocorrência de tiro acidental; entre outros.

No circuito de palestras do 2º Seminário de Patrulhamento Tático, evento que integra a celebração dos 20 anos do Batalhão da Rotam, ainda foram debatidos temas como a Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em setembro de 2019; e também sobre o trabalho das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam-MT), precursora e referência no País em patrulhamento tático.

 *Com supervisão de Tita Mara Teixeira 

 
Fonte: GOV MT

Leia Também:  Especialista do MT Saúde alerta sobre as complicações e formas de prevenção contra hepatites virais
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA