POLÍTICA MT

Governo de MT consegue autorização para vacinar trabalhadores da Assistência Social

Publicados

em


A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) decidiu que a vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da Assistência Social poderá começar após o término da aplicação da primeira dose dos profissionais da Educação.

A deliberação foi feita em reunião colegiada, na manhã desta sexta-feira (11.06), e será precedida de uma resolução técnica. Ficou decidido que, após a conclusão da vacinação dos trabalhadores da Educação, 20% do quantitativo que chegar para a primeira dose será destinado aos trabalhadores da Assistência Social. 

“A Assistência Social é um serviço essencial e não parou em nenhum momento, pois milhares de pessoas precisam da ajuda do Governo. Os profissionais que trabalham nessa área se expõem ao risco e precisam ter essa garantia da imunização”, disse o governador Mauro Mendes. 

O secretário estadual de Saúde e presidente da CIB, Gilberto Figueiredo, enfatizou que a pactuação é uma vitória para Mato Grosso. “O Estado de Mato Grosso trabalhou para viabilizar a antecipação da imunização desta categoria. Como essa quantidade de doses já está sendo direcionada para o público da Educação, nós iremos apenas redirecionar para outro grupo – o que não vai prejudicar o esquema vacinal de outros públicos que estão sendo imunizados”, esclareceu o gestor.  

Leia Também:  Dr. Eugênio destina R$ 16 milhões para o Vale do Araguaia

A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-MT) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) e as decisões validadas pela Comissão precisam ser unânimes. “Os profissionais da ação social trabalham conosco desde o início da pandemia. É um grande avanço promovido pela CIB”, avaliou o presidente do Cosems, Marco Antônio Norberto Felipe.

Até o momento, não há uma data para o início da imunização, visto que a vacinação dos trabalhadores da Assistência Social está condicionada à conclusão da imunização dos profissionais da Educação. 

A primeira-dama Virgínia Mendes elogiou a iniciativa da CIB. “Recebo a notícia com muita alegria! O papel dos profissionais da assistência social tem sido fundamental no atendimento daqueles que mais sentiram os impactos da pandemia. Considero a área social tão importante quanto a saúde, ambos na sua área atuando na linha de frente contra o coronavírus. Nossos programas sociais conseguem alcançar quem mais precisa graças a esses profissionais. Agradeço e parabenizo o secretário Gilberto Figueiredo e toda a sua equipe pelo belíssimo trabalho!”, disse.

Leia Também:  PL obriga prefeitura a divulgar andamento de obras públicas

Atualmente, as equipes técnicas estão empenhadas no levantamento do quantitativo de profissionais da Assistência Social a serem vacinados. A secretária de Assistencia Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, também reforçou que essa é uma grande conquista para o estado de Mato Grosso. 

“É uma conquista muito importante para os trabalhadores do Serviço Único de Assistência Social (Suas). A Assistência Social foi considerada como serviço essencial nas três esferas de governo, e deveria ter sido priorizada na vacinação, assim como foi para a segurança pública e a educação. Durante toda a pandemia continuamos atendendo, principalmente a população mais carente. É na Assistência Social que as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade extrema, agravada pela Covid-19, buscam ajuda. Procuramos garantir a sobrevivência e a segurança alimentar dessas famílias”, concluiu.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Governo de MT já pactuou 99,9% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso recebeu, até a manhã desta terça-feira (27.07), 2.438.340 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 2.436.534 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, 99,9% do total recebido.

O Estado reteve as doses de vacina que são destinadas para segunda aplicação e devem ser distribuídas próximas da vacinação.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses (2.375.036), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (7.378) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.  

Das 2.367.933 doses retiradas pelos municípios, as prefeituras aplicaram 1.902.925 (80%), sendo 1.476.118 como primeira dose ou dose única e 426.807 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 94%. 
 
Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Campos de Júlio (99%), Alto Boa Vista (98%), Colíder (97%), Novo Mundo (96%), Diamantino (94%), Ribeirãozinho (94%), Conquista D’Oeste (93%), Jaciara (93%) e Arenápolis (93%). 

Leia Também:  Com melhores resultados no Ideb, educação militar completa 35 anos em MT

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 506 ou no Painel de Distribuição de Vacinas Covid-19.

Considerando as vacinas destinadas à população indígena, alguns municípios podem contabilizar as doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassar o limite de 100% da aplicação.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

Leia Também:  Médico da família tem papel fundamental na qualidade de vida dos pacientes

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA