POLÍTICA MT

Governo vai colaborar com testagem da Coronavac em Mato Grosso

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso se colocou à disposição, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), para auxiliar na testagem da vacina contra o coronavírus. A operacionalização do projeto recebe o nome de ProfisCOV e consiste na testagem da vacina Coronavac, do laboratório Sinovac Life Science. 

No Brasil, o projeto é executado pelo Instituto Butantan que, em Mato Grosso, trabalha em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso e o Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM), unidade que atua como centro aplicador. Ao todo, são 12 Centros de Estudos espalhados por sete estados brasileiros.

Com o intuito de colaborar para o processo de testagem da vacina Coronavac no estado, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, se reuniu nesta terça-feira (13) com o gerente de Atenção à Saúde do Hospital Universitário, Cassiano Moraes Falleiros, e com o coordenador local do ProfisCOV, o professor e infectologista Cor Jesus Fontes.

“O Governo do Estado, assim como todo o mundo, tem grande interesse em ter a imunização da Covid-19. Neste sentido, queremos colocar nossas Unidades de Enfrentamento ao coronavírus à disposição, para que sejam possíveis locais de captação de voluntários interessados em participar do teste. Estamos dispostos a colaborar na celeridade da operacionalização da vacina contra a Covid-19”, afirmou Gilberto.

Leia Também:  CCJR analisou 35 projetos em reunião ordinária

Na terceira fase do teste da vacina Coronovac, 13 mil profissionais serão testados em todo o Brasil. Em Cuiabá, de acordo com o coordenador do teste, a meta é incluir até 800 profissionais voluntários de saúde. 

“Recebemos a visita do secretário e creio que a perspectiva é muito boa, visando essa parceria e vontade da Secretaria em colaborar. Acredito que o Estado possa nos ajudar na captação de voluntários, ou seja, os profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente da Covid-19”, avaliou o gerente de Atenção à Saúde do Hospital Universitário, Cassiano Moraes Falleiros.

A fase vigente será disponibilizada somente aos profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate ao vírus, que tenham registro em Conselho de Classe (exigência da Anvisa) e que, sobretudo, nutram o interesse em participar do teste. Os voluntários deverão estar saudáveis, podendo ser profissionais de saúde que já tiveram ou que nunca tiveram a Covid-19. 

O Instituto Butantan disponibilizará um aplicativo em que cada voluntário poderá manifestar o interesse de participar. Paralelo a isso, o Hospital Júlio Müller trabalha para disponibilizar em seu próprio site um formulário para a captação desses voluntários.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso mantém UTIs para casos de Covid-19 em Rondonópolis
Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Vacina contra a covid-19 será distribuída para MT em janeiro, confirma governador

Publicados

em


O governador Mauro Mendes confirmou que Mato Grosso receberá o primeiro lote de vacinas contra a covid-19 em janeiro de 2021.

A informação foi oficializada pelo ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, durante reunião por videoconferência na tarde desta terça-feira (20.10).

“Em janeiro, o Ministério vai ter disponível para mandar aos estados brasileiros em torno de 46 milhões de doses. Em fevereiro, um novo lote, e no primeiro semestre teremos outras entregas das diversas empresas que estão produzindo a vacina”, relatou Mauro Mendes.

Durante a reunião, que contou com a maioria dos governadores, as empresas que têm desenvolvido a vacina atualizaram os cronogramas, capacidade de produção e o estágio de desenvolvimento das vacinas.

Conforme o ministro, ficou acertado que as primeiras 46 milhões de doses serão da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac. 

A distribuição a todos os estados ocorrerá em janeiro de 2021.

Serão distribuídas outras 15 milhões de doses em fevereiro e mais 40 milhões em junho.

Já no segundo semestre do próximo ano, a previsão é que sejam disponibilizadas mais 165 milhões de doses da vacina desenvolvida pela empresa AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford e Fiocruz.

Leia Também:  Domingo (18): Mato Grosso registra 135.950 casos e 3.717 óbitos por Covid-19

De acordo com o ministro Pazuello, os primeiros a receberem as doses serão os profissionais da Saúde e as pessoas que se enquadram nos grupos de risco. Em seguida, toda a população será vacinada gratuitamente por meio do Plano Nacional de Imunizações (PNI).

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA