POLÍTICA MT

Homem que ateou fogo em adolescente é preso em flagrante pela Polícia Civil

Publicados

em


O suspeito de jogar álcool e atear fogo contra um rapaz de 17 anos, causando graves queimaduras na vítima, foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (07.04), em São Pedro da Cipa, região Sul do estado, após a Polícia Civil de Jaciara realizar diligências para esclarecer o crime.

Uma segunda pessoa que estava na casa no momento do crime foi conduzida durante a apuração, sob suspeita de participação no crime, mas foi liberada depois de ser ouvida pelo delegado de Jaciara, Ricardo Franco. Contra o homem de 37 anos não foi verificada nenhuma comprovação de envolvimento no crime. Inclusive, ele tentou socorrer a vítima, de acordo com declaração do próprio suspeito do homicídio tentado.

Crime doloso

Na noite de terça-feira (06), o suspeito J.A.S., de 21 aos, e o homem de 37 anos, estavam na residência dele, no bairro Vila Érica, ingerindo bebida alcóolica, quando a vítima chegou ao local. Em certo momento houve uma discussão entre o suspeito e vítima, que mantinham um relacionamento.

Leia Também:  Botelho confirma emendas para projeto "Marcos Urbanos para Várzea Grande"

O homem de 37 anos que estava na residência tentou intervir para cessar a discussão, porém, o suspeito disse para ele não interferir na briga. Em seguida, dentro do banheiro da casa, o suspeito pegou álcool, jogou na cabeça do adolescente e ateou fogo usando um isqueiro.

A pessoa que estava na casa tentou ver o que estava ocorrendo e, de acordo com declaração prestada à Polícia Civil, ficou com medo do que aconteceu e saiu da residência. Contudo, depois ele retornou e ainda tentou prestar socorro à vítima, informações que foram confirmadas em depoimento pelo suspeito.

A vítima conseguiu caminhar até um vizinho e pedir socorro, sendo encaminhada ao hospital de Juscimeira, com graves queimaduras na região da cabeça. Em entrevista a policiais militares que foram acionados pela unidade de saúde, o rapaz, ainda consciente, conseguiu informar a identidade do suspeito.

A Polícia Civil foi comunicada e iniciou a apuração para localizar o autor do crime. Em busca na residência dele, os policiais chamaram pelo rapaz por diversas vezes, sem que ele atendesse a porta. Ele declarou depois, na delegacia, que se trancou dentro da casa, sem fazer nenhum ruído, na tentativa de ludibriar os investigadores e a equipe desistisse de procurá-lo.

Leia Também:  Vereador sugere que escolas municipais sejam utilizadas como pontos de vacinação

O suspeito foi ouvido pelo delegado e será apresentado em audiência de custódia do Poder Judiciário nesta quinta-feira. Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado na forma tentada, cometido por meio cruel. “Durante declaração ficou evidente que o suspeito claramente assumiu o risco de ceifar a vida da vítima, agindo de forma cruel”, disse a autoridade policial.

Diante da gravidade do crime, o delegado Ricardo Franco representará à Justiça pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Tontura acomete até 30% da população; especialistas do Mato Grosso Saúde alertam sobre múltiplas causas

Publicados

em


A tontura representa uma das queixas mais presentes nos consultórios médicos, afetando, de acordo com estudos, cerca de 20% a 30% da população mundial. Para conscientização sobre a importância da busca do diagnóstico e tratamento da tontura, é celebrado anualmente em 22 de abril o Dia da Tontura, que este ano tem como tema “Impacto da tontura no indivíduo e na população” com o slogan: Não fique tonto, procure um Otorrino.

A otorrinolaringologista Thaís Baratela Loss, médica credenciada ao Mato Grosso Saúde pela Clínica Vida, observa que é preciso tratar sempre a origem e não a consequência da vertigem, diminuindo o impacto da doença na vida da população. “A tontura não é uma doença, mas sim um sintoma que pode estar ligado a diversos diagnósticos”, frisa a especialista.

Em relação a um diagnóstico inicial, é preciso estar atento a sintomas que muitas vezes parecem inespecíficos. Enxaquecas, visão manchada, sensibilidade a barulho, sensação de pressão no ouvido, náuseas e a própria tontura, de formas variáveis, podem ser alguns indicadores. “Toda tontura precisa ser investigada”, orienta a médica.

Leia Também:  Max Russi cobra estrutura para hospitais do interior

A médica esclarece que o tratamento não é igual para todos os pacientes. Assim, é preciso diagnosticar e tratar a doença primária e o labirinto ao mesmo tempo, cada um com suas medicações se necessário, e também com fisioterapia ou outros recursos específicos.

Já a otorrinolaringologista Elvira Lopes, também credenciada pelo Mato Grosso Saúde, observa que, várias doenças podem acarretar a tontura, como a Diabetes Mellitus, doenças da tireóide, alterações do colesterol, cardiopatias, mal estar no carro, navio, enxaqueca vestibular, inflamação no nervo devido infecção por vírus, a doença dos cristais, sendo o acidente vascular encefálico (AVC) a causa mais comum de tontura, tumores e mais raramente a labirintite.

Prevenção

Dentro do tema da campanha do Dia da Tontura de 2021, Elvira Lopes explica que a tontura altera a qualidade de vida das pessoas acometidas, podendo causar lesões, quedas, além de ser um alerta para doenças mais graves, com necessidade de ajuda médica o mais rápido possível, por isso, diante do sintoma, a orientação principal é procurar um otorrinolaringologista, médico especializado para investigação diagnóstica e tratamento adequado.

Leia Também:  Botelho confirma emendas para projeto "Marcos Urbanos para Várzea Grande"

Alimentação

Além do diagnóstico, existem outros fatores que requerem atenção.  “Importante o paciente não ficar em jejum prolongado, evitar abuso de cafeinados (como café, chá mate, guaraná ralado, chá verde) e açúcares, fazer atividades físicas regulares e controlar o estresse, principalmente nessa época de pandemia, observado muitos casos de tontura, já que os hábitos das pessoas se modificaram”, afirma a médica.

Elvira Lopes destaca a importância de sempre buscar auxílio médico em caso de tontura, pois ele será a pessoa mais indicada para investigar as queixas e oferecer um tratamento correto e individualizado.

Dia Nacional

Celebrado dia 22 de abril, o Dia Nacional da Tontura alerta para o incômodo e prejudica muito a vida do indivíduo e da população. 

“O objetivo de conscientizar a população de que a tontura não é uma doença, mas sim um sintoma que pode ser atrelado a diversos diagnósticos, inclusive doenças graves. O mais importante é uma avaliação médica adequada e não fazer automedicação, pois os remédios para tontura apresentam muitos efeitos colaterais”, alerta a médica Elvira Lopes.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA