POLÍTICA MT

Inquérito policial é integrado ao Processo Judicial eletrônico e Polícia Civil prevê economia significativa

Publicados

em


.

Projeto idealizado pela Polícia Civil para trazer mais economia, celeridade e eficácia administrativa aos procedimentos policiais, o Sistema Geia, que reúne diversas ferramentas corporativas da instituição, integrado ao Processo Judicial eletrônico (PJe) foi lançado nesta quinta-feira (10). A instrução de uso do sistema integrado foi realizada em evento transmitido pelo canal do Youtube (confira aqui).

A videoconferência ao vivo sobre a integração dos sistemas foi acessada por mais de 300 pessoas simultaneamente, com pico de 970 reproduções.

O inquérito policial eletrônico é a integração do sistema Cartorium do conjunto de módulos do Geia da Polícia Civil, com o Processo Judicial Eletrônico (PJe) do Tribunal de Justiça. A integração dos dois sistemas tornará o inquérito policial 100% digital e integrado, de forma que todas as peças que compõem o inquérito sejam transmitidas em tempo real, sem a necessidade de uso de papel.

A fusão total do sistema e a implantação em 100% das unidades da Polícia Civil do estado iniciará no dia 21 setembro. Para implantação do sistema foram investidos cerca de R$ 4,5 milhões, na aquisição de equipamentos (leitores biométricos, assinaturas digitais, discos de armazenamentos, servidores, entre outros).

O investimento vai gerar economia anual de R$ 2 milhões, somente com a eliminação de impressões, papel, além da economia indireta através de infindáveis reduções de gastos com viaturas, combustível, além de espaço físico e otimização do efetivo no trajeto delegacia/fórum, para levar e buscar processos todos os dias.

Leia Também:  Deputados decidem reunir-se com a Sefaz para cobrar envio de informações

O evento virtual de lançamento foi aberto pelo delegado-geral, Mário Dermeval Aravechia de Resende, que lembrou que até a integração total dos sistemas foram necessárias muitas diligências, esclarecimento de dúvidas, oficinas tecnológicas para chegar ao formato ideal que se encaixa perfeitamente aos moldes de atuação das instituições.

“Com o lançamento do sistema digital no Poder Judiciário, a Polícia Civil precisava acompanhar os trabalhos e caminhar para a extinção do papel. Com a integração, o sistema será infinitamente mais célere, muito mais econômico e seguro, pois não haverá a interferência humana. Estamos buscando através da tecnologia, suprir carências e com isso quebrando paradigmas, buscando a solução de problemas”, destacou o delegado-geral.

A diretora de Execução Estratégica da PJC, Daniela Silveira Maidel, ressaltou que o inquérito eletrônico foi o principal compromisso assumido pela gestão, acreditando em um sonho que hoje se torna realidade, graças à parceria com o Ministério Público Estadual, Poder Judiciário e apoio do Governo do Estado de Mato Grosso.

“Em razão de uma série de fatores, a Polícia Civil permaneceu parada no tempo em relação à apuração de ilícitos penais, mas felizmente hoje, nós temos o inquérito policial construído na própria plataforma da Polícia Civil, desenvolvida por policiais civis e que a partir de agora passa a integrar o sistema PJe”, disse a diretora.

Leia Também:  Empresa que contratar idosos poderá receber incentivos fiscais

O coordenador de Tecnologia da Informação da Polícia Civil, Fábio Arruda Góes Ferreira, agradeceu o apoio da diretoria e demais órgãos envolvidos na implantação da integração e frisou que neste momento é necessária a compreensão de todos que trabalham com o sistema. “É um momento de transição que ainda podem surgir problemas, mas tudo será sanado muito rápido, com o objetivo de oferecer um sistema dinâmico e muito valioso para a Polícia Civil”, disse.

Na sequência do evento virtual, o gerente de desenvolvimento, Ricardo Rodrigues Barcelar, ministrou a instrução de atuação no sistema, destacando os pilares da integração do sistema, como a maior exigência de dados, produção de documento nato digital (sem necessidade de impressão ou escaneamento) e remessa de procedimentos ao Poder Judiciário.

 

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Unidades penais do Estado recebem furgões para transporte de reeducandos

Publicados

em


.

Nove unidades penais receberam veículos furgões para transporte de reeducandos. A solenidade de entrega foi realizada na sexta-feira (25), na sede da Coordenadoria de Ensino e Aperfeiçoamento do Servidor Penitenciário (Ceasp), em Cuiabá. O ato também marcou o Dia do Servidor Penitenciário.

Os furgões foram doados pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Cada veículo já vem com câmera de videomonitoramento instalada no interior e têm capacidade para transportar oito recuperandos, além da equipe de policiais penais. As unidades que foram contempladas estão sediadas nos municípios de Cuiabá (4), Sinop (2), Várzea Grande (1), Rondonópolis (1) e Água Boa (1).

Na capital, os veículos foram entregues para a Penitenciária Central do Estado (PCE), Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), Gerência de Custódia Metropolitana e Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE).

Outras obras também foram inauguradas nesta sexta-feira: a Sala de Apoio aos Acadêmicos do Sispen “Eutália Cecília da Silva”, um espaço voltado para garantir o aperfeiçoamento profissional dos servidores, a galeria dos gestores anteriores da coordenadoria e, pela manhã, ocorreu o encerramento do curso de equoterapia, oferecido aos servidores do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus da Agronomia e Zootecnia.

“É uma satisfação imensa celebrar esta data com entregas tão importantes. A realização de hoje é um projeto que começou em agosto do ano passado, data que assumi a coordenadoria. Estas ações fazem parte do programa de valorizar o servidor. Neste ato também queremos agradecer a todos que atuaram como gestores porque aqui temos um trabalho de continuidade”, enfatizou o coordenador da Ceasp, Rege da Rocha.

Leia Também:  NOTA DE PESAR

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, enalteceu os servidores pelo trabalho prestado. “Estamos comemorando hoje o aniversário do servidor do Sistema Penitenciário e com essa comemoração a gente está melhorando a estrutura aqui da Escola Penitenciária com a inauguração da biblioteca com o nome de uma servidora que trabalhou muito tempo com a gente. Além disso, a inauguração também da galeria dos ex diretores, um marco para a história que fica guardado e mais a entrega de nove viaturas que vão ser distribuídas na nova unidade do Estado para melhorar o atendimento. E o melhor que tem de tudo é dar parabéns aos servidores, quem têm melhorado a qualidade do atendimento e feito um trabalho de supremacia no Sistema Penitenciário. O Estado agradece e dá os parabéns”.

Já o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, destacou que todos os avanços obtidos pela categoria são resultados da soma do trabalho de cada servidor penitenciário. “Eu quero parabenizar cada profissional que com afinco e dedicação na sua atuação faz do Estado de Mato Grosso referência nacional em segurança pública.

Além do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, do adjunto da SAAP, Emanoel Flores, estiveram presentes também a superintendente de Política Penitenciária, Michelli Egues Dias Monteiro, o superintendente regional leste, Anderson Santana da Costa e diretores das unidades penais contemplados com os veículos furgões.

Leia Também:  Videoconferências auxiliam na elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos

Homenagem

O nome dado a Sala de Apoio aos Acadêmicos do Sispen é uma homenagem a servidora “Eutália Cecília da Silva”, que trabalhou por 18 anos no Sistema Penitenciário. O início desta trajetória de dedicação e resultado começou no ano de 2000, quando foi aprovada no concurso público. Sempre dedicada, a profissional não media esforços para se aperfeiçoar cada vez mais e dar o melhor de si em suas funções.

Eutália começou a carreira na unidade penal feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá e terminou na Penitenciária Central do Estado (PCE), no ano de 2019, aos 62 anos.

A filha de Eutália, Inês Cecília Felski, agradeceu o reconhecimento. “É uma honra estar aqui. Ela fez diferença no serviço público. Enquanto ela pode, sempre fez o melhor sempre com uma atuação voltada para o humanitário”.

Já o esposo, Ondário João da Silva, falou da alegria com a homenagem. “Minha esposa foi uma heroína. Trabalhou muito e se manteve honesta. Ela amava este trabalho”.

Mato Grosso conta com 48 unidades penais, masculinas e femininas, e cerca de três mil servidores

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA