POLÍTICA MT

Mato Grosso registra redução de óbitos autoprovocados em 2020

Publicados

em


.

Mato Grosso registrou uma redução do número de óbitos autoprovocados em 2020. A informação foi divulgada durante o III Encontro Intersetorial de Prevenção ao Suicídio, transmitido virtualmente nesta quinta-feira (10.09), em consonância com o Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, ocasião que promoveu o debate público sobre o tema.

De março a agosto de 2019, foram notificadas 3,6 mortes para cada 100 mil habitantes do Estado. Considerando o mesmo período de 2020, a média foi de 2,3 notificações – uma queda de 1,3.

Neste contexto, o Estado aderiu à meta nacional que visa à redução em 10% da mortalidade por suicídio no Brasil até 2020. O país integra o Plano de Ação em Saúde Mental lançado pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que considera o período de 2015 a 2020, cujo objetivo é monitorar as notificações de óbito e desenvolver programas de prevenção ao suicídio.  

“O evento e a campanha têm o propósito de articular os setores e instituições envolvidas nesta temática da Promoção da Vida e Prevenção ao Suicídio, de forma a intervir nas taxas de mortalidade por suicídio ou de lesões autoprovocadas. O nosso Estado fez adesão às diretrizes da agenda do Ministério da Saúde, que tem como meta a redução da mortalidade por suicídio no Brasil”, enfatizou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, durante a abertura do evento. 

Leia Também:  Domingo (27): Mato Grosso registra 120.641 casos e 3.400 óbitos por Covid-19

Contudo, a análise da efetividade das ações desta agenda será feita em 2021, visto que a pandemia alterou drasticamente os índices de mortalidade.

A psicóloga da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde, Mestre e Doutora em Psicanálise, Daniela Bezerra, explica que, mesmo com a queda no número de óbitos, as notificações por tentativas de suicídio e mortes ligadas a essa causa ainda são alarmantes.

“Os dados de mortalidade diminuíram, mas os dados da lesão autoprovocada continuaram aumentando e vem sendo um aumento progressivo. Sabemos que a violência doméstica e o feminicídio aumentaram bastante na pandemia, fator que tem relação com os índices de tentativa de suicídio. As taxas de mortalidade e lesão autoprovocada estão ligadas a muitos fatores, como a qualidade de vida da população”, disse a especialista.

Sobre o Setembro Amarelo, Daniela também reforçou que “a campanha não está necessariamente em diálogo direto com a pessoa em sofrimento psíquico, mas principalmente com os profissionais da Saúde e com as demais áreas da sociedade para levar o entendimento sobre a temática, que é intersetorial”.

Leia Também:  Emendas de Janaina Riva para aquisição de ambulâncias já estão na conta de 8 municípios

Dados epidemiológicos

Em território nacional, cerca de 11 mil pessoas tiram a própria vida anualmente; essa é a quarta maior causa de morte no país. Em Mato Grosso, a média de notificações de óbito está entre 200 e 222 por ano.  

Foram notificados casos de suicídio em quase todo o território mato-grossense, sendo que a maior concentração das ocorrências está na região da Baixada Cuiabana – com 26,6% do total das notificações do Estado. 

A área técnica ainda informou que o Balanço Epidemiológico com todos os dados relacionados às notificações por óbito autoprovocado em Mato Grosso estará disponível em breve. 

O III Encontro Intersetorial de Prevenção ao Suicídio foi realizado pela Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES. O evento contou com o apoio da Secretaria Adjunta de Comunicação (Secom), Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Covepi), Coordenadoria de Ações Programáticas e Estratégicas (Coapre), Escola de Saúde Pública do Estado de Mato Grosso (ESP-MT), Escritórios Regionais de Saúde e Superintendência de Gestão Regional da SES. 

Para conferir a íntegra do evento virtual, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=jvv0Ttm_mS8

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Avallone destina emendas para telefonia e internet móvel na região de Nobres

Publicados

em


Deputado Carlos Avallone visita região de Nobres beneficiada com telefonia e internet

Foto: DIVULGAÇÃO / ASSESSORIA

O problema da falta de sinal de internet e telefonia em alguns dos principais pontos turísticos de Mato Grosso será resolvido com a destinação de emendas do deputado estadual Carlos Avallone (PSDB). Neste final de semana, ele esteve visitando a região de Nobres, mais precisamente os distritos de Bom Jardim e Coqueiral.

Participaram da visita membros da equipe da Secretaria Adjunta de Turismo de Mato Grosso e representantes da empresa que irá implantar repetidoras e torres de telefonia e internet 4G na região, que vão permitir a captação dos sinais de duas grandes operadoras nacionais.

 “Essas obras serão realizadas com duas emendas que estou destinando para cumprir meu compromisso com o desenvolvimento do turismo regional. Eu tive reuniões muito produtivas, conversei com o pessoal do turismo nas pousadas, na presença do secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Nobres, Acendino Mendes de Souza. Precisamos avançar, dar condições para que os municípios turísticos se desenvolvam”, disse Avallone.

Leia Também:  Governo abriu 300 UTIs em seis meses no combate à pandemia em Mato Grosso

O deputado agradeceu o apoio do secretário de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda, e do secretário-adjunto de Turismo, Jefferson Preza Moreno, que reconhecem a importância destas obras para o turismo de uma das regiões mais atrativas de Mato Grosso, visitadas anualmente por milhares de turistas brasileiros e estrangeiros.

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA