POLÍTICA MT

MT aumenta em 73% a apreensão de drogas pelas forças de segurança em 2021

Publicados

em


Mato Grosso quebrou um recorde histórico: mais de 31 toneladas de drogas foram apreendidas pelas forças de segurança durante o ano de 2021. O aumento é de 73% comparado ao ano de 2020, que já havia sido considerado um recorde, com a apreensão de 18 toneladas de entorpecentes.

Dos últimos cinco anos, este é o maior volume de drogas já retido pelas forças de segurança e demonstra uma crescente desde então. Se comparado com 2017, quando 11,6 toneladas de entorpecentes foram apreendidas, o crescimento é de 167%.

Na avaliação do secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, o resultado pode ser relacionado ao grande investimento em segurança que vem acontecendo por meio do Programa Mais MT, do Governo do Estado.

“O aparelhamento das forças de segurança, com a aquisição de novas armas, viaturas, EPIs, o trabalho integrado das instituições, os investimentos em tecnologia de ponta, a exemplo da radiocomunicação digital e a instalação de câmeras, e a política de tolerância zero com a criminalidade, em especial no combate às organizações criminosas, propiciaram este recorde”, disse Bustamante.

A Polícia Civil produziu no ano passado quase 2.500 inquéritos policiais na investigação de tráfico de drogas, um aumento de 32%, na atuação direta dessa área de repressão qualificada. Dentro desse trabalho investigativo, a instituição planejou e executou 190 operações policiais específicas, 70 delas envolvendo associações criminosas e outras 48 de combate a organizações criminosas.

“Uma das principais colaborações da Polícia Civil no combate ao tráfico de entorpecentes está relacionada à conclusão de inquéritos de alta complexidade e respectivas prisões consolidadas em material probatório robusto, o que gera efetividade na redução da criminalidade, quer pela descapitalização das organizações criminosas ou pelas prisões mais duradouras” pontuou o delegado-geral adjunto, Gianmarco Paccola Capoani.

Leia Também:  Força-tarefa da polícia mato-grossense captura foragido que matou criança de 10 anos em Goiás

O delegado destacou ainda, que entre os trabalhos de 2021, a Polícia Civil realizou a maior apreensão de maconha nos últimos anos em Mato Grosso, quando a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) interceptou um caminhão que transportava cinco toneladas da droga, em meio a uma carga de tutano, no sul do estado.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, a PM foi responsável pela retirada de mais de 12 toneladas de drogas na região metropolitana, no interior e também na fronteira em ações integradas. E neste ano, a PM segue o mesmo ritmo, já que nos primeiros 15 dias de janeiro os policiais militares já foram responsáveis por apreensões e prisões de grupos criminosos ligados ao tráfico de drogas.

“Com os investimentos da atual gestão, a Polícia Militar vem intensificando ainda mais o policiamento ostensivo no estado. Novas armas de fogo, viaturas e capacitações aos nossos policiais refletem no combate às organizações criminosas e nos permitem prestar um serviço de qualidade a população mato-grossense. A sociedade pode continuar contando com os nossos homens e mulheres da PMMT”, pontuou o comandante-geral.

Tráfico internacional de drogas

A atuação do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) ao longo dos 900 quilômetros de fronteira, entre áreas alagadas e secas, de Mato Grosso com a Bolívia fortalece o combate ao tráfico internacional de drogas. Exemplo disso é o número de ocorrências registradas pela unidade em 2021, quase dobrou nos últimos cinco anos.

Leia Também:  Movimento comunitário destaca investimentos do Estado: "Temos que agradecer imensamente pelas obras"

Em 2021 o Gefron registrou 444 ocorrências, sendo que em 2017 este número chegava 282 registros. Estes não são números apenas de ocorrências relacionadas ao uso e tráfico de drogas, mas refletem o crescimento e atuação da unidade no combate e enfrentamento a diferentes tipos de crime.

Foi em 2021, por exemplo, que o Gefron realizou a maior apreensão de cocaína desde sua criação, em 2022. O caso ocorreu em setembro, quando 999 tabletes de substância análoga à cocaína, totalizando 1.064 quilos de entorpecentes, foram encontradas em um fundo falso de um caminhão.

No entanto, o coordenador do Gefron, tenente-coronel PM Fábio Ricas, destacou que o resultado exitoso é fruto de ações integradas que não acontecem apenas na região de fronteira, mas em todo o estado. E ainda de acordo com o militar, a integração tem sido uma característica intrínseca do Gefron no que se refere às operações policias de fronteira.

“Os recursos financeiros disponibilizados pelo Governo do Estado, por meio da Sesp, têm possibilitado um aumento substancial na capacidade operacional das unidades policiais, o que era muito necessário para fazer frente ao crime de tráfico de drogas. Outro fator importante está relacionado à integração entre instituições, o que torna as ações mais eficientes, com o compartilhamento de informações de inteligência.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Condenados por maus-tratos contra animais podem ser proibidos de novas adoções

Publicados

em

Foto: PEDRO LUIS VELASCO DE BARROS

A prática de maus-tratos a animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos no Brasil é crime previsto na Lei 9.605/98, com pena de 2 a 5 anos de prisão, além do pagamento de multa e inclusão do nome no registro de antecedente criminal, para quem for condenado.

Além do dispositivo legal, tramita na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o projeto de lei nº 500/2022, desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), que garante que pessoas condenadas pelo crime de maus-tratos aos animais no estado não poderão adotar outros animais.

“Esse projeto é uma grande vitória de todos nós, protetores e ativistas. Ela é clara ao vedar aqueles que tenham sido condenados, com sentença transitado em julgado, pelo crime de maus-tratos, de adotar animais”, disse o parlamentar.

A proposta tem como objetivo principal fortalecer a defesa dos direitos dos animais e sua efetiva proteção contra toda e qualquer forma de maus-tratos. Conforme o texto, o Poder Executivo poderá regulamentar a lei para garantir a execução do texto.

Leia Também:  Movimento comunitário destaca investimentos do Estado: "Temos que agradecer imensamente pelas obras"

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA