POLÍTICA MT

Operação Amazônia embarga 12 garimpos ilegais em Apiacás

Publicados

em


Em mais uma etapa da Operação Amazônia, uma equipe da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em conjunto com as forças de Segurança, interrompeu a ação de 12 garimpos ilegais no município de Apiacás (localizado a 990km de Cuiabá), no último dia 10 de junho.

A inspeção utilizou os alertas do satélite de alta definição Planet para identificar as áreas de garimpo ilegal com 200 hectares desmatados, além de novas áreas degradadas observadas durante a fiscalização. A plataforma foi contratada com recursos do Programa REDD+ para Pioneiros (REM-MT, da sigla em inglês).

Dos 200 hectares desmatados, cerca de 15 hectares estão em área de preservação permanente localizada nas margens de cursos d’água. A equipe também detectou o crime de apropriação e exploração de minerais pertencentes à União.

Também foi verificada a alteração da qualidade da água e do solo pelo manuseio de substância oleosa. As áreas foram embargadas, ou seja, fica proibida qualquer utilização da área para atividades. As multas serão lavradas pela equipe assim que houver a identificação dos infratores.

Leia Também:  Aeronave é apreendida com quase 300 kg de cocaína durante operação em Poconé

A Sema removeu 16 motores, destruiu três acampamentos e uma central de beneficiamento. A ação da Coordenadoria de Fiscalização de Empreendimentos contou com o apoio do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar, da Força Tática e 25º Batalhão do Cristo Rei.

Inutilização de bens e produtos 

Durante a operação foi constatado que haviam motores apreendidos anteriormente tendo a posse permanecido com o proprietário a título de fiel depositário, sendo utilizados para continuidade dos ilícitos ambientais. A remoção de maquinários quando possível juntamente com a inutilização dos equipamentos e demais estruturas nas situações em que não é possível a remoção, tem sido eficiente para cessar o dano em curso e descapitalizar o infrator.

Denúncia

O cidadão pode denunciar crimes ambientais pelo disque denúncia (0800 65 3838), pelo site Fale Cidadão (https://ouvidoria.controladoria.mt.gov.br/falecidadao/) ou pelo aplicativo MT Cidadão.

Operação Amazônia

A Operação Amazônia intensifica as ações de fiscalização de crimes ambientais com o reforço das forças de Segurança, o monitoramento em tempo real por satélite de todo o território de Mato Grosso, o embargo de áreas, a apreensão e remoção de maquinários flagrados em uso para o crime, e a responsabilização de infratores.

Leia Também:  Querência recebe nova ambulância

Integram a iniciativa as Secretarias de Estado de Meio Ambiente, de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), Ministério Público Federal (MPF) e Ibama.

Com orientação de Lorena Bruschi.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Secretário destaca esforço dos profissionais para retorno das aulas em MT

Publicados

em


As 728 escolas estaduais de Mato Grosso retomam as atividades, na modalidade híbrida, nesta terça-feira (03.08). Para marcar o fim do recesso escolar e o início do segundo semestre, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) e a prefeitura de Várzea Grande realizaram uma live na manhã desta segunda-feira (02.08). Amanhã, o acolhimento aos profissionais será com uma live transmitida ao vivo pelo canal da Seduc-MT no YouTube.

“Hoje é um dia histórico. Com esforço de todos os profissionais da educação, pensando no que o estudante realmente precisa neste momento, retomaremos as atividades. Neste 1 ano e 4 meses com os alunos longe das salas de aulas, os professores se desdobraram para desenvolver as atividades. Mas a ciência já demonstrou que o ambiente escolar é seguro e nossas escolas estão preparadas. Vamos iniciar o processo de recuperação da aprendizagem”, destacou o secretário de Educação, Alan Porto.

O secretário agradeceu o esforço de todos os profissionais da educação. “Professores, equipes gestoras, técnicos, apoios. Nosso sentimento, por todos vocês, é de gratidão por trabalharem muito para que este dia acontecesse da melhor forma possível”.

Retorno confirmado

A partir da quarta-feira (04.08), os alunos começam a voltar para as escolas, em sistema de revezamento que segue planejamento de cada unidade escolar. É o momento de conhecerem a escola, a nova rotina, como vão funcionar os protocolos de biossegurança que garantem o retorno seguro.

Diretora da Escola Estadual Professora Arlete Maria da Silva, em Várzea Grande, Maria Fernanda Pacelli de Miranda Gazeta afirma que a unidade está 100% pronta para o retorno híbrido. Na unidade, 78% dos estudantes voltam para o sistema de revezamento.

“Nesta terça e quarta-feira vamos nos reunir com os pais, detalhar todo o planejamento e já vamos entregar as máscaras. Na quinta e sexta receberemos os alunos em sistema de revezamento. Preparamos uma semana de orientação para as aulas iniciarem, efetivamente, na próxima semana”, explica a diretora.

Leia Também:  Nota de pesar | Maria Aparecida Ferreira Nascimento Costa

Maria Fernanda afirma que a expectativa dos profissionais é grande para o retorno. “A maioria dos profissionais, na Escola Arlete Maria da Silva, está ansiosa pelo retorno. Minha equipe faz educação por amor e a gente sabe que a escola, sem o coração batendo, que são as crianças, é uma escola morta. Estamos bem ansiosos com o retorno, preparados e muito felizes com este momento”.

Na Escola Estadual Dr. Mário de Castro, no bairro Pedra 90, em Cuiabá, a expectativa também é grande. A diretora, Francislene Goya, explica que os alunos voltam na quarta e quinta-feira com acolhimento, seguindo orientações da Seduc. Apenas 139 estudantes, dos 1.891 matriculados, vão ficar na modalidade não presencial.

Para os estudantes da unidade a expectativa é ainda maior, já que vão conhecer o novo prédio, inaugurado em março deste ano. Trata-se de um modelo padrão e será a primeira escola a adotar o programa Profissão 4.0.

Assim como a Arlete Maria e a DR. Mário de Castro, todas as outras escolas de Mato Grosso receberam recursos do governo para adequarem a estrutura física e tecnológica, comprar materiais de biossegurança e higienização e iniciar o planejamento pedagógico para recuperar a aprendizagem dos estudantes. Uma força-tarefa da Seduc, na semana passada, fez os últimos ajustes em algumas unidades que ainda tinham algum ponto pendente.

Live acolhimento

A live que marca o fim do recesso escolar e o início do segundo semestre na rede estadual de ensino foi realizada na Igreja Batista Nacional (IBN), no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande.

O secretário de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidelis enfatizou que o planejamento para o retorno das aulas na rede municipal, que também ocorre nesta terça-feira de forma híbrida, já começou há meses. “Tenho certeza que o retorno será seguro. Neste mês, já começamos a aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 nos profissionais da educação. Fazemos uma gestão com segurança e responsabilidade”.

Leia Também:  PM apreende armas e prende nove pessoas por porte ilegal em vários municípios de MT

O prefeito kalil Baracat fez questão de enfatizar que todas as medidas necessárias de biossegurança foram tomadas, mas enfatizou que se o quadro da pandemia sofrer alteração, as aulas podem ser suspensas a qualquer momento. “Mas temos convicção na segurança deste retorno e nossas crianças não podem mais esperar”.

Monitoramento diário

O secretário Alan Porto reforçou a importância do retorno também na rede municipal, destacando que as crianças em fase de alfabetização foram as mais prejudicadas pela pandemia. “Nossos desafios, para recuperar a aprendizagem, são imensos e vocês, profissionais da educação, sabem muito bem do que estou falando. E mais do que isso, vocês sabem fazer a educação no chão da escola e o quanto ela é importante”.

Alan Porto também reforçou que a Seduc, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde, vai monitorar diariamente o retorno na modalidade híbrida para que a segurança dos profissionais e estudantes esteja garantida.

“Foram meses de planejamento. O Governo do Estado investiu mais de R$ 170 milhões para este retorno. Seguindo todos os protocolos e planos de contingência já definidos, vamos fazer o retorno seguro. Precisamos que nossos estudantes estejam dentro da escola ou corremos o risco de condenar uma futura geração. O compromisso do Estado e dos profissionais da educação é com mais de 393 mil estudantes. Vamos juntos fazer o que mais entendemos, fazer educação”.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA