POLÍTICA MT

Operação prende seis pessoas por embriaguez ao volante em Cuiabá e Sorriso

Publicados

em


A 11ª edição da Operação Lei Seca resultou na prisão de três pessoas por dirigirem embriagadas (Art. 306 do Código de Trânsito Brasileiro – CTB) e uma por manobra/ direção perigosa. A blitz ocorreu no final da tarde de segunda-feira (12.10), feriado nacional, na MT-010, bairro Ribeirão do Lipa, em Cuiabá.

Os integrantes das forças de segurança realizaram 87 testes de alcoolemia. Foram lavrados 21 Autos de Infração de Trânsito (AITs), dos quais cinco foram por descumprimento ao Art. 165 do CTB (conduzir veículo sob efeito de álcool), e 16 por motivos diversos. A operação resultou ainda na remoção de oito veículos.

Participaram desta edição, sob coordenação do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), os seguintes órgãos: Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP); Polícia Militar (PM-MT), por meio do Batalhão de Trânsito (BPMTRAN); Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), por meio da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran); Sistema Penitenciário, por meio do Serviço de Operações Especiais (SOE); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Guarda Municipal de Várzea Grande (GMVG) e Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob).

Leia Também:  Outubro Rosa; Escola Técnica de Sinop promove ações para informar sobre prevenção e tratamento

Em Sorriso

Entre os dias 09 e 10 de outubro, também foi realizada uma Operação Lei Seca em Sorriso (398 km ao Norte de Cuiabá), na Avenida Blumenau, cruzamento com a Avenida Natalino João Brescansin. Seis pessoas foram presas, sendo três por descumprimento ao Art. 306 e três pelo Art. 165-A (Recusar-se a ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa).

A operação também resultou em 40 AITs, recolhimento de seis Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs), 28 testes de alcoolemia, 120 veículos abordados, 14 carros e sete motocicletas removidos.

Esta foi a 4ª edição da ação na cidade, que começou às 23h do dia 09 e terminou às 2h30 do dia seguinte. Participaram, sob coordenação do GGI de Sorriso, o 12° Batalhão da PM-MT; Guarda Municipal; Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT); Núcleo Integrado de Fiscalização (NIF) da Prefeitura; e Secretaria Municipal de Esporte.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Policial do Bope se emociona com homenagem no último dia trabalho

Publicados

em


Acostumado a uma rotina de exigências, força, resistência, precisão e muito controle emocional, o subtenente Adenilson Lopes (52 anos) ficou sem ação e sem palavras, em seu último dia de trabalho no Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar.

Não era para menos! A homenagem surpresa que recebeu na sexta-feira (23.10) levou ao quartel do Bope, em Cuiabá, quatro ex-comandantes da unidade, incluindo o atual comandante geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, e reuniu a tropa de operações especiais em sua continência.

Com 30 anos e 7 meses de serviços prestados como policial militar, o subtenente Adenilson, ou simplesmente ‘Sub Popaye’, como é conhecido, acaba de passar para a reserva remunerada, o que no meio civil é a aposentadoria. Ele ainda não sabe o que vai fazer a partir de agora, mas disse que, com certeza, parado não vai ficar.

‘Cateano 04’, o que significa o quarto policial a fazer o Curso de Ações Táticas Especiais (Cate) em Mato Grosso, ‘Sub Popaye’ também fez o mesmo curso no Rio Grande do Norte, onde é o ‘cateano 12’. E nesses anos todos de Operações Especiais não atuou somente por terra e água, também fez parte da equipe de operações especiais do grupamento aéreo (Graer), hoje Ciopaer.

Homem de poucas palavras, como costuma dizer, o subtenente ouviu muito sobre si mesmo durante a homenagem surpresa. O comandante do Bope, tenente-coronel Ronaldo Roque da Silva, destacou, entre outras qualidades do policial, a capacidade técnica, disposição, honestidade, empenho e carisma. “Um policial exemplar que contagia a todos”, completou.

Leia Também:  Primeira-dama inicia projeto SER Criança em Poconé

E como exemplo das ações de repressão a criminalidades  da qual o ‘Sub Popaye’ participou, Roque citou uma operação de buscas a assaltantes de bancos que se estendeu por 35 dias em área de mata fechada no interior do estado.

O ex-comandante coronel RR Altair Balieiro fez uma lista de qualidades do subtenente: valente, corajoso, destemido, capaz, competente. “Um policial que orgulha a Polícia Militar e em que a tropa deve se espelhar”, citou.

O comandante geral, coronel Assis, disse ser grato à convivência e ao aprendizado que adquiriu com o ‘Sub Popaye’. Primeiro, em seu primeiro curso de operações especiais como oficial em início da carreira, e depois comandante do Bope. “Parabéns pela carreira, por sua trajetória e tudo que representa para a Polícia e nós, policiais militares”, completou.

Os outros dois ex-comandantes do Bope que participaram da homenagem são os coronéis Zaqueu Barbosa e Celmo Fernandes. Também participou das homenagens o coronel Carlos Eduardo Pinheiro, comandante do Cesp (Comando Especializado), divisão da PMMT que reúne os batalhões especializados -Bope, Rotam, Cavalaria, Ambiental e Trânsito.

História

‘Popaye’ apelido que recebeu quando ingressou na PM, ainda durante o curso de formação soldado, o hoje subtenente acredita que foi inspirado em seu porte físico, no gosto pelos treinos e a semelhança com o personagem Popaye do desenho animado. Desde então, só é Adenilson Lopes nos documentos e momentos formais.

Leia Também:  Governo de MT lamenta morte do fotojornalista Lenine Martins

‘Popaye’ é um ‘cateano’ com formação, entre outras, de paraquedista e atirador em combate. Também e instrutor em cursos e já representou Mato Grosso nas operações especiais servindo por quase dois anos na Força Nacional de Segurança.

Fora do quartel, orgulha-se como pai da Alecianne, Denison, Denisson, Paulo Ricardo e João Pedro e avô do Kauan e Miguel. E marido de Adriana Oliveira. Demonstra mais orgulho ainda ao dizer que, inspirado nele, os filhos querem ser policiais militares.

Homenagem

O ‘Sub Popaye’ recebeu do comandante geral, coronel Assis, uma moeda comemorativa dos 185 anos, trás de um lado o brasão de armas da PMMT e o desenho do Quartel do Comando Geral.  Do Bope, um texto de agradecimento escrito sobre o tecido da farda de patrulhamento rural usada pelo subtenente e uma camiseta com a foto dele e nome Popaye.

Emocionando, ‘Subtenente Popaye’ disse que estava agradecido não só por esse dia, as homenagens, mas por todo o tempo de permanência na instituição. “Agradecido por essa conquista, entrar de cabeça erguida e estar saindo de cabeça erguida, pela porta da frente”, concluiu.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA