POLÍTICA MT

Policiais penais controlam e encerram motim no Centro de Detenção Provisória de Lucas do Rio Verde

Publicados

em


.

Na noite deste sábado (19.09), por volta das 22h, os policiais penais do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Lucas do Rio Verde (334 km ao Norte de Cuiabá) ouviram gritos de subversão e batidas nas grades das celas da unidade. Ao checar a situação, constataram que se tratava de um motim, iniciado por reeducandos de algumas celas.

Eles bateram nas grades e bigornas, amarraram colchões com toalhas e lençóis na frente das grades para dificultar o acesso e a visibilidade dos policiais penais, e também proferiram xingamentos. Após tentativa de diálogo e controle por meio de ordens verbais, os servidores iniciaram o primeiro enfrentamento, visando impedir a evolução do motim e a depredação da unidade, com disparos de calibre 12 (munição antimotim) e gás de pimenta.

A Superintendência Regional Oeste da Adjunta de Administração Penitenciária, vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), designou apoio tático operacional das unidades penais de Sorriso e Sinop. As equipes e a direção da unidade realizaram a intervenção e retomada das celas amotinadas.

Leia Também:  Projeto quer criar cursinho vestibular gratuito Aprova Mato Grosso

Os reeducandos ignoraram novos comandos e, ao entrar nas alas, os servidores se depararam com todas as grades travadas por roupas e colchões. Para impedir a retomada das celas, os recuperandos arremessaram objetos como pedaços de concretos retirados da estrutura, garrafas de plástico, chinelos e restos de comidas contra a equipe de contenção.

Foi necessário uso de força, com disparos de espingarda calibre 12 com munição menos que letal, granadas de efeito moral, disparos de spray de pimenta e utilização de bastão TR24, conhecido como tonfa. Após o confronto, a situação foi controlada e os reeducandos do pavilhão foram retirados das celas e conduzidos ao solário da unidade para revista e análise de avarias estruturais.

Os sete recuperandos feridos receberam atendimento médico. Após vistoria, todos foram realocados nas celas e a intervenção encerrou por volta das 6h deste domingo (20.09). Como medida de segurança, dois reeducandos percebidos ao longo da ocorrência como lideranças do motim foram transferidos do CDP. O caso vai ser apurado para identificar todo os responsáveis, a fim de instaurar procedimento administrativo.

Leia Também:  Encerramento do Outubro Rosa em Cuiabá terá carreata e show drive-in com Trio Brasilis, nesta quinta (29)
Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

“Vamos revolucionar MT com casas populares e muitas ações de impacto no social”, destacou a primeira-dama Virginia Mendes

Publicados

em


Mais de R$ 352 milhões em recursos serão disponibilizados pelo Governo do Estado para investimentos na área social e na habitação em Mato Grosso. A primeira-dama Virginia Mendes foi a grande articuladora junto ao governador Mauro Mendes na definição dos montantes. “Vamos revolucionar a área social. Vai ser um antes e depois do ‘Mais MT’, destacou, na manhã desta quarta-feira (28.10), durante o lançamento do maior programa de investimentos da história do Estado.  

Os recursos beneficiarão principalmente famílias em situação de vulnerabilidade extrema através de ações de assistência social, segurança alimentar, cidadania, qualificação profissional, transferência de renda e construção de casas populares. Os recursos serão gerenciados pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e os investimentos terão o acompanhamento de perto pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes. 

Em discurso, o governador destacou a participação do Estado na assistência aos mais necessitados. “Um dos principais papéis do Estado é cuidar dessas pessoas vulneráveis. Enquanto não resolvermos o problema da inclusão social, precisamos, no mínimo, ajudar essas pessoas que sofrem com a falta de renda”, disse Mendes. 

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, acrescentou que aproximadamente 10% da população mato-grossense é extremamente pobre e recebe até R$ 89 per capita. “Mais de 300 mil pessoas de Mato Grosso vivem em extrema vulnerabilidade. Desenvolver ações que beneficiem esse público é prioridade desse Governo, sob forte articulação da primeira-dama Virginia Mendes. A Setasc vai realizar isso da melhor forma possível”. 

Leia Também:  Secretários destacam que programa cumpre função do Estado de investir nas principais necessidades do cidadão

Um dos carros chefes é o programa SER Família, mantendo a transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social com valor pago mensalmente de até 1 UPF (Unidade Padrão Fiscal de Mato Grosso), serão investidos R$ 78 milhões.

O SER Família traz ainda a criação dos programas ‘SER Idoso’, com a transferência de até 2 UPFs, à compra exclusiva de medicamentos aos idosos mais vulneráveis; o ‘SER Criança’, com o valor de até 2 UPFs, voltado às mães carentes, que poderão usar o recurso para a compra de itens de vestuário, alimentos e materiais escolares;  o ‘SER Inclusivo’, que vai ser específico para as pessoas com algum tipo de deficiência com o pagamento de até 2 UPFs, mensalmente; e o ‘SER Mulher’, que viabilizará o pagamento de um auxílio às mulheres vítimas de violência doméstica por meio de aporte financeiro de até um salário mínimo exclusivo para o pagamento de aluguel, por um período máximo de seis meses.

Na área de Segurança Alimentar, o Mais MT prevê o investimento de R$ 52,5 milhões, em continuidade a campanha “Vem Ser Mais Solidário”, que encerrará o ano beneficiando 330 mil famílias com cestas básicas.

“Iremos manter como forma permanente a aquisição de cestas básicas e doação para as famílias mais pobres, a fome é algo que temos que combater e este é um dos nossos focos”, frisou a primeira-dama, Virginia Mendes.

Outro grande destaque e que contou com a atuação da primeira-dama foi a destinação de R$ 120 milhões para o programa Mais Habitação, com foco na construção de casas populares. “Casa própria é mais dignidade, garantir um teto para as famílias é de fato investir na mudança da qualidade de vida e nós vamos fazer isso por meio do Mais Habitação. Este é um programa que tenho um cuidado especial”.

Leia Também:  Em sessão plenária, Botelho destaca votação de concessão de ferrovia

No SER Parceiro Social, que dará apoio às instituições filantrópicas, será destinado R$ 39 milhões. Através do SER Parceiro – Prefeitura, cujo valor estimado para investimento é de R$ 36 milhões, será concedido apoio à assistência social em parceria com municípios e promoverá a construção de Centros de Convivência de Idosos, bem como a implantação do projeto Ser Criança nos municípios. 

No Mais Cidadania serão investidos outros R$ 36,8 milhões, com ações de qualificação profissional.

O SER Criança tem como objetivo ofertar atividades de desenvolvimento para crianças no contraturno escolar, como, por exemplo, aulas de música, dança, esportes, artes, reforço escolar, tudo com foco na melhoria da qualidade de vida das crianças participantes. E iniciará por Poconé, depois vai se expandir para outras cidades.

No total, o ‘Mais MT’ investirá R$ 9,5 bilhões (2019-2022) em 12 eixos estruturantes: Segurança; Saúde; Educação; Social e Habitação; Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda; Infraestrutura; Turismo; Cultura, Esporte e Lazer; Simplifica MT; Eficiência Pública; Meio Ambiente; Agricultura Familiar e Regularização Fundiária.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA