POLÍTICA MT

Professor de educação física enfrenta o desafio de trabalhar de forma remota com seus alunos

Publicados

em


Lecionando educação física há mais de 30 anos e com vasta experiência em esportes coletivos, o professor Marco Antônio Mazza enfrenta o desafio de trabalhar de forma remota com seus alunos. Prestes a se aposentar, o professor admite que é preciso se reinventar para lecionar em 2020, dominando a tecnologia e novas metodologias, além de motivar os jovens.

Trabalhando há 24 anos na Escola Estadual José Salmen Hanze, localizada no município de Rondonópolis (a 212 quilômetros ao sul de Cuiabá), o professor dava suas aulas todos os sábados de manhã com treinamentos de vôlei (masculino e feminino) e futsal (masculino). Os resultados foram os melhores possíveis.

Sagrou-se vencedor, por nove anos consecutivos (2010-2018), dos Jogos Municipais de Rondonópolis na categoria B (12 a 14 anos) de vôlei feminino, por quatro anos conquistou o título de voleibol masculino, além de um vice-campeonato no futsal masculino.

“Estou começando a ter entendimento de todas estas novidades tecnológicas. Na educação física, trabalhamos com o desenvolvimento motor e cultura corporal, é difícil pensar nas aulas de forma virtual. Mas se conciliarmos, tenho certeza que os alunos só teriam a ganhar porque muitos assuntos que trabalhamos a parte teóricas com os vídeos, vem auxiliar os alunos a terem um melhor entendimento”, assegura.

Leia Também:  Tech Talk debate metodologia ágil para gestão e planejamento de projetos

Plataformas e aplicativos

Na escola, além da plataforma Microsoft Teams, o professor trabalha também com grupos de WhatsApp e, com isso, garante trabalhar de forma remota. Os alunos que não têm acesso à internet recebem material apostilado.

Mesmo com a aposentaria próxima, Marco Antônio se sente honrado em estar servindo a rede estadual de ensino como professor da educação básica e, com isso, poder contribuir com a formação intelectual de tantos estudantes.

O professor relembra a sua trajetória de levar o esporte até os alunos, num período em que poucas escolas tinham quadras poliesportivas como dispõem hoje. “No início de minha carreira, usava quadra comunitária e a comunidade também participava”.

Na EE José Salmen, Marco Antônio levou seus alunos para jogos regionais e estaduais. Com isso, os alunos tiveram a oportunidade de jogar e assistir aos jogos de outras equipes e interagir com alunos de outros municípios.  No entendimento do educador, foi uma oportunidade única na vida destes estudantes como atletas e que será uma boa recordação para o resto de suas vidas.

Leia Também:  Governo realiza recuperação e conservação de quase 100 km da MT-170

“Estou próximo da aposentadoria, mas posso dizer que dentro da minha área de Educação Física, sou uma pessoa realizada. Não vejo a hora que tudo isto acabe pois estamos todos com saudade do calor humano dos colegas de trabalho e dos alunos”, salienta.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Todos os municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta quinta-feira (22.10) o Boletim Informativo n°228 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 11) que todos os 141 municípios do Estado configuram na classificação com risco baixo para o novo coronavírus.

 Isso significa que nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto, representado pela cor vermelha que indica alerta máximo de contaminação, ou amarela que indica alerta moderado.

Veja a tabela de classificação de risco por município

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

Leia Também:  Governo institui data em comemoração ao Dia da Politec

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA