POLÍTICA MT

Projeto de lei garante que policiais e bombeiros militares tenham cautela de armas

Publicados

em


.

Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual sargento Elizeu Nascimento (DC) apresentou o projeto de lei (PL 777/2020), na sessão da última quarta-feira (09), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), que dispõe sobre a cautela permanente de arma de fogo aos policiais e bombeiros militares de Mato Grosso.

De acordo com o deputado, torna-se necessária tal medida tendo em vista já terem ocorrido ações coordenadas por organizações criminosas, com objetivo de confrontar as forças de segurança, colocando em risco a vida dos militares com ataques com uso de arma de fogo a suas residências ou quando do acesso a prédios públicos.

Segundo o parlamentar, a iniciativa vai ajudar a combater a alta criminalidade no estado por facções criminosas, muitas vezes com o alvo sendo os policiais militares.

“O combate à criminalidade tem sido árduo nas ruas das cidades mato-grossenses. Hoje as organizações criminosas e facções estão se expandido. Já tivemos inúmeros casos de ataques e ações coordenadas contra militares, colocando em risco a vida desses servidores”, destacou.

Elizeu Nascimento explicou ainda que os militares estão aptos ao porte, entretanto não possuem condições financeiras para comprar o seu próprio armamento. A cautela permanente, com a sanção do governador, vai garantir que tenham o armamento necessário 24 horas por dia sem precisar realizar o processo de cautelar e desacautelar nas unidades militares.

Leia Também:  Seciteci entrega diplomas para formados no curso de Guia de Turismo

Fonte: ALMT

Propaganda

POLÍTICA MT

Quatro motoristas são presos por embriaguez ao volante no bairro São Matheus

Publicados

em


.

Sessenta motoristas foram autuados durante a 9º edição da Operação Lei Seca na noite de sábado (26.09), em Cuiabá. A ação foi realizada na BR 364, km 403, no bairro São Matheus, próximo a Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran). Ao todo, 58 testes de alcoolemia foram realizados, o que resultou na prisão de quatro motoristas por embriaguez ao volante

As abordagens começaram às 22h10 e seguiram até às 23h45. Entre os Autos de Infração de Trânsito, 13 foram por conduzir sob efeito de álcool, um pela recusa do teste do bafômetro e outros 60 AIT’s diversos. Na ação, 21 veículos, entre carros e motocicletas, foram recolhidos.

A Operação Lei Seca é realizada de forma integrada e coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI-E) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).  Nesta edição, participaram representantes das Polícias Militar (PM-MT), Civil (PJC-MT) e Rodoviária Federal (PRF), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) e Sistema Penitenciário de Mato Grosso (Sispen).

A multa para o motorista que é flagrado dirigindo sob efeito alcoólico é de R$ 2.934,70.

Leia Também:  Unidade do Ganha Tempo de Cáceres estará fechada nesta sexta-feira (25)

No momento do teste do bafômetro, o condutor que tiver índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar expelido será preso, pagará multa, terá a CNH suspensa e responderá por crime.

Quando a quantidade de álcool for abaixo de 0,33mg/l, o condutor é autuado, tem a CNH retida e paga multa.

 

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA